Home / Geral / Mulher é atingida por bala perdida em parada de ônibus

Mulher é atingida por bala perdida em parada de ônibus

isabel-rodrigues-tecnica-de-enfermagem-baleada-por-policial-em-parada-de-onibus

  A técnica em enfermagem Isabel Rodrigues de Sousa, de 43 anos, está internada há três dias no Hospital de Urgência de Teresina, HUT, após ter sido vítima de uma bala perdida na última quarta-feira (26). Isabel afirma que o tiro saiu da arma de um policial que participava de uma perseguição a assaltantes próximo a ponte da Amizade na Avenida Maranhão, Centro de Teresina, por volta das 17h.

“Eu estava vindo de um estágio em Timon e caminhava ao lado da ponte próximo a parada de ônibus na avenida Maranhão. Quando passaram os rapazes de moto atravessando o sinal e fizeram o retorno para entrar no sentido da ponte para Timon. Como a Polícia ficou bloqueada no sinal, dois policiais desceram do carro com arma em punho e apontaram para todo mundo que estava lá. Como eu estava mais perto da avenida eu ainda pedi para eles não atirarem, mas eles mesmo assim atiraram e a bala atingiu a minha perna direita”, descreve Isabel.

A vítima diz que após os disparos os bandidos fugiram pela ponte e ela chegou a pedir socorro aos policiais que teriam só olhado e deixado ela no local. “Saía muito sangue da minha perna e eles não prestaram socorro. A viatura parou bem no início da ponte e eles correram, entraram na viatura e foram embora me deixando lá. Por sorte outra viatura que não tinha nada com isso passou por lá e a população pediu ajuda e eles me levaram para o HUT”, contou.

O tiro atingiu a artéria femoral direita de Isabel e acabou provocando um sangramento grave. Ela foi submetida a duas cirurgias e precisou retirar uma veia da outra perna para substituir a veia perdida com o tiro. Além disso, Isabel precisou de transfusão de sangue e foram necessárias três bolsas.

“Até agora quando eu fecho os olhos eu só vejo essa cena direto. Se não fosse a outra viatura ter passado na hora e ter me resgatado eu teria morrido lá mesmo no local”, completa.

O marido de Isabel registrou um boletim de ocorrência no 1º Distrito de Polícia Civil que deve cuidar da investigação.

PM

Procurada pelo Cidadeverde.com, a Corregedoria da Polícia Militar informou que não foi notificada de nenhuma denúncia em relação a bala perdida na capital nos últimos dias. De acordo com o coronel John Feitosa, relações públicas da corporação, o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) também não foi notificado de nenhuma operação no horário informado pela vítima. O 1º Batalhão de Polícia Militar, responsável pela área também informou que não tem conhecimento do tiroteio, mas a Corregedoria irá enviar uma equipe até o hospital para averiguar as informações repassadas por Isabel.

 

Edição: Veja Timon

Fonte: Cidade Verde

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *