spot_img
spot_img

Como descartar óleo de cozinha e equipamentos eletrônicos corretamente?

spot_img
Compartilhe:

Iniciativa busca oferecer mais opções de coleta de resíduos para garantir sustentabilidade

Por Juliana Castelo

“Aqui a gente sempre dá um jeito de reaproveitar o óleo de cozinha. E quando não dá, tanto eu quanto a minha esposa procuramos a forma mais segura possível de jogar fora com cuidado”, afirma Julio Lima, 50, que não escolhe o lixo comum para descartar esse e outros itens específicos. Você sabia que aquele controle remoto que não funciona mais, um mouse velho ou até as pilhas e baterias antigas de equipamentos eletrônicos devem ser separados de outros desapegos?

Prejuízo tanto para o meio ambiente quanto para o bolso, o óleo de cozinha entope caixas de gordura de casas e comércios quando são jogados na pia, além de contaminar o solo e a água. E o lixo eletrônico descartado de forma errada libera metais pesados que também agridem a natureza. “No final das contas, a gente acaba sofrendo as consequências de não cuidar do destino do lixo e de não preservar o meio ambiente”, conta o auxiliar financeiro, que encontrou, no óleo de cozinha usado, uma solução para fazer sabão caseiro.

É hora de recolher o que não serve mais? Algumas iniciativas têm surgido para ajudar na missão da sustentabilidade. É o caso do Grupo Mateus, que disponibiliza pontos de descarte voluntários com coletores de óleo de cozinha eletrônicos usados nas lojas Mix e Super, no mesmo horário de funcionamento. “Queremos garantir que a comunidade possa dar o destino certo para esses resíduos. Estamos nos principais bairros fazendo a nossa parte para evitar que esses itens poluam a natureza. Então, quando for às compras, aproveite os pontos de coleta para descarte”, explica o gerente de SSMA do Grupo, Fábio Arruda.

Em formatos de caixa (para descarte de pilhas, baterias e outros resíduos eletrônicos) e garrafa pet (para o óleo usado de cozinha) nas cores verde e amarelo, os pontos de coleta ficam sempre na área externa da loja, na entrada ou na saída, o que garante acesso fácil e claro para quem quiser descartar os itens. O destino após a coleta é a reciclagem, através de contratos que priorizam a sustentabilidade dos materiais.

A primeira fase do projeto já está a todo vapor em todas as lojas de São Luís e em unidades em São José de Ribamar (Mix Ubatuba) e no Mix Maiobão, em Paço do Lumiar. A expectativa é de expansão até o final de maio. “Na fase dois, vamos colocar os pontos voluntários de coleta em todas as lojas de todas as capitais que operamos. E até o próximo ano, queremos que 100% das lojas ofereçam esse apoio à população tanto para óleo quanto para produtos eletrônicos”, reforça o gerente.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Empresário Alexandre CD anuncia pré-candidatura a vereador de Timon

"Empresário Alexandre CD Anuncia pré Candidatura a Vereador com Foco em Microempreendedorismo, Esporte, Assistêcia Social e Educação." O empresário Alexandre dos Santos Alves, mais conhecido...

Dia Mundial da Reciclagem: Projeto da Equatorial Maranhão garante descontos na conta de energia elétrica

O Dia Mundial da Reciclagem é comemorado nesta sexta-feira (17), data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência, e a...

Muito além da sala de aula: atendimentos sociais são aliados da formação profissional de jovens em São Luís

Serviços gratuitos abrem as portas de instituições de ensino para a comunidade em geral e oferecem espaços de prática supervisionada para alunos Por Jherry Dell'Marh A...