Bandeiras tarifárias pode estimular uso consciente de energia

spot_img
Compartilhe:
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, voltou a defender a política de bandeiras tarifárias como forma de estimular o consumidor ao uso mais consciente da energia. Segundo ele, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem estudado formas de aprimorar esta política.

“Estamos fazendo estudos relativos à política de bandeiras. Neste momento, a própria Aneel avalia um aprimoramento da matéria, discutindo [o assunto] com as distribuidoras”, disse hoje (29) o ministro, ressaltando o efeito positivo da política.

O sistema de bandeiras tarifárias cria uma relação entre o valor pago pelo consumidor e o custo atualizado pago pelas geradoras. Na prática, custos extras, como os decorrentes do acionamento de usinas termelétricas, são repassados mensalmente aos consumidores. Com isso, a receita que as distribuidoras tiverem com o pagamento será descontada do cálculo do reajuste tarifário anual.

“Reitero que o uso inteligente de energia é um fator que os consumidores aprenderão e compreenderão com a tarifa de bandeiras, porque saberão combater os desperdícios e baratear nossa conta de energia. É dessa forma que ajudaremos o Brasil. Ganha o consumidor e ganha o Brasil, porque poderemos, com essa contribuição, manejar de maneira inteligente algumas poupanças hídricas no setor de energia”, acrescentou o ministro.

 

Edição: Veja Timon

Via: Agência Brasil

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Rafael inicia campanha com centenas de veículos adesivados em Timon

O deputado Rafael iniciou a campanha para deputado estadual, visando o retorno à Assembleia Legislativa, na manhã desta terça, 16, na sede do Partido...

Candidatos a cargos proporcionais com base em Timon intensificam agenda visual em primeiro dia de campanha

Veja como está agenda dos candidatos a deputado federal e estadual com base política na cidade de Timon no primeiro dia de campanha. Os nomes...

Em terceiro lugar e fora da disputa num segundo turno, Weverton Rocha vai rever estratégia

Pesquisas apontam que o senador disputa a segunda posição com Lahesio Bonfim. O senador Weverton Rocha, candidato a governador do Maranhão, pelo PDT, deverá, a...
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, voltou a defender a política de bandeiras tarifárias como forma de estimular o consumidor ao uso mais consciente da energia. Segundo ele, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem estudado formas de aprimorar esta política. “Estamos fazendo estudos relativos à política de bandeiras. Neste momento, a própria Aneel avalia um aprimoramento da matéria, discutindo [o assunto] com as distribuidoras”, disse hoje (29) o ministro, ressaltando o efeito positivo da política. O sistema de bandeiras tarifárias cria uma relação entre o valor pago pelo consumidor e o custo atualizado pago pelas geradoras. Na prática, custos extras, como os decorrentes do acionamento de usinas termelétricas, são repassados mensalmente aos consumidores. Com isso, a receita que as distribuidoras tiverem com o pagamento será descontada do cálculo do reajuste tarifário anual. “Reitero que o uso inteligente de energia é um fator que os consumidores aprenderão e compreenderão com a tarifa de bandeiras, porque saberão combater os desperdícios e baratear nossa conta de energia. É dessa forma que ajudaremos o Brasil. Ganha o consumidor e ganha o Brasil, porque poderemos, com essa contribuição, manejar de maneira inteligente algumas poupanças hídricas no setor de energia”, acrescentou o ministro.   Edição: Veja Timon Via: Agência Brasil