As lições da vida e da politica que as pessoas só aprendem após uma grande traição

spot_img
Compartilhe:

Um ditado popular bastante conhecido diz que: “A ingratidão tira a afeição”. Isso acontece quando as pessoas ingratas vão aos poucos, dentro de nós perdendo espaços, antes preenchidos pela amizade, confiança e cumplicidade.

Outro ditado fala de politica e diz que: “A politica ama a traição, mas abomina o traidor”, essa foi dita por Leonel Brizola e João Nazareno arremata que: “Na política, o traidor sem querer enaltece o bom caráter do traído e expõe a todos sua mediocridade”.

Ser ingrato ou traidor, na vida ou na política denota o caráter de um homem, principalmente quando esse homem procura o traído para dizer que nunca o trairá, portanto é uma traição arquitetada, uma falta de caráter ainda maior.

Na politica é comum ou talvez seja regra, as pessoas quando estarem no Poder e dele se beneficiarem com cargos, privilégios, benesses estarem sempre ao lado de quem lhe deu à mão. Se tornarem amigos, trocarem experiências, ideais e sentimentos comuns, mas tudo isso imposto pelo interesse e não pelo desarme do coração.

Talvez seja por isso, que quando o traidor está próximo da traição ele procure demonstrar ainda mais franqueza de sua parte para dar o bote final e demostrar quem realmente é ou quem sempre foi: um grande traidor.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Vereador Thiago Carvalho participa e incentiva doação de sangue no Hospital Alarico Pacheco

Os vereadores Thiago Carvalho, Dr. Torquato e Da Luz do Sete Estrelas estiveram, neste sábado (26), no Hospital Alarico Nunes Pachêco, para realizar doação...

Quem matou Terceiro Waquim? A pergunta não cala!

Essa é a pergunta feita em todas às rodas de conversas em Timon. As pessoas, entre olhares, se cutucam e até se manifestam sobre a...

Imprensa desportiva mundial se rende ao talento de “Richarlison. Até jornal argentino: “golaço”

Camisa 7 do Brasil marcou os dois gols da vitória brasileira; Diario Olé, que costuma pegar no pé do atacante, faz elogios nas redes,...
Um ditado popular bastante conhecido diz que: "A ingratidão tira a afeição". Isso acontece quando as pessoas ingratas vão aos poucos, dentro de nós perdendo espaços, antes preenchidos pela amizade, confiança e cumplicidade. Outro ditado fala de politica e diz que: "A politica ama a traição, mas abomina o traidor", essa foi dita por Leonel Brizola e João Nazareno arremata que: "Na política, o traidor sem querer enaltece o bom caráter do traído e expõe a todos sua mediocridade". Ser ingrato ou traidor, na vida ou na política denota o caráter de um homem, principalmente quando esse homem procura o traído para dizer que nunca o trairá, portanto é uma traição arquitetada, uma falta de caráter ainda maior. Na politica é comum ou talvez seja regra, as pessoas quando estarem no Poder e dele se beneficiarem com cargos, privilégios, benesses estarem sempre ao lado de quem lhe deu à mão. Se tornarem amigos, trocarem experiências, ideais e sentimentos comuns, mas tudo isso imposto pelo interesse e não pelo desarme do coração. Talvez seja por isso, que quando o traidor está próximo da traição ele procure demonstrar ainda mais franqueza de sua parte para dar o bote final e demostrar quem realmente é ou quem sempre foi: um grande traidor.