Estudantes de Timon, em protesto contra o governo Bolsonaro, interditam ponte

spot_img
Compartilhe:

Cerca de 100 estudantes de Timon, segundo estimativa dos líderes do movimento, em conjunto com a União da Juventude Socialista (UJS), organizaram uma manifestação importante nesse dia nacional de lutas contra os cortes na Universidades Federais de todo país propostas pelo governo Jair Bolsonaro. (Veja as imagens)

Em Timon, os participantes interditaram uma das principais vias de acesso da cidade, a ponte metálica.

De acordo com Sabino Anderson, um dos líderes do movimento, além das pautas centrais, contra o corte de gastos na educação, contra a reforma da previdência e contra o desgoverno Bolsonaro, os estudantes também reivindicaram pela redução da passagem de ônibus de Timon, que segundo ele é abusiva, além de que a nossa meia passagem é quase 70 centavos mais cara que a de Teresina, disse Sabino.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Ingrediente naturais são saudáveis para os cuidados com a pele   

Segundo especialista, para melhores resultados, o uso de produtos naturais na pele e nos cabelos deve ser conciliado à dieta   Os cuidados com a saúde...

Aulas na Rede Estadual iniciam nas 19 Unidades Regionais de Educação do Maranhão

Nesta segunda-feira (6), estudantes da Rede Estadual nas 19 Unidades Regionais de Educação do Maranhão retornaram às salas de aula. Para fortalecer as estratégias...

Projeto de Lei do deputado Rafael assegura acesso a medicamentos à base de canabidiol e similares

O Projeto de Lei 01/2023, de autoria do deputado Rafael, assegura o acesso a medicamentos à base de canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabinol (THC) “às...
Cerca de 100 estudantes de Timon, segundo estimativa dos líderes do movimento, em conjunto com a União da Juventude Socialista (UJS), organizaram uma manifestação importante nesse dia nacional de lutas contra os cortes na Universidades Federais de todo país propostas pelo governo Jair Bolsonaro. (Veja as imagens) Em Timon, os participantes interditaram uma das principais vias de acesso da cidade, a ponte metálica. De acordo com Sabino Anderson, um dos líderes do movimento, além das pautas centrais, contra o corte de gastos na educação, contra a reforma da previdência e contra o desgoverno Bolsonaro, os estudantes também reivindicaram pela redução da passagem de ônibus de Timon, que segundo ele é abusiva, além de que a nossa meia passagem é quase 70 centavos mais cara que a de Teresina, disse Sabino.