spot_img
spot_img

Governo do PI foca no monitoramento das atividades dos órgãos para garantir o cumprimento de metas

spot_img
Compartilhe:

A Secretaria do Planejamento divulga ações realizadas durante 100 dias de governo.

O governador Rafael Fonteles completa, nesta segunda-feira (10), 100 dias à frente da gestão do Governo do Piauí. E nesse período, a Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan) desenvolveu ações focadas no monitoramento das atividades das secretarias para garantir o cumprimento de metas estabelecidas no plano de governo.

Segundo o secretário de Estado do Planejamento, Washington Bonfim, a intenção do governador é garantir que as promessas feitas durante a campanha sejam efetivadas em cada uma das áreas da administração estadual.

“O governador foi bastante explícito em relação ao papel que a Secretaria do Planejamento teria no monitoramento das ações e obtenções das metas de governo, com base no plano que foi elaborada ainda durante as eleições”, disse o gestor.

Em concordância com o objetivo que a secretaria tem dentro do governo, diversas ações foram realizadas durantes esses 100 dias, a fim de monitorar e planejar com as demais secretarias, as ações que serão desenvolvidas durante a gestão.

Durante todo o mês de março, a Seplan se reuniu com os gestores das secretarias e órgãos do governo para reuniões de alinhamento, onde são discutidos planejamento estratégico para alcançar os compromissos pactuados no plano de governo, e apontados e sugeridos alguns indicadores voltados para a gestão de resultados, tratando ainda das ações existentes em andamento nas plataformas de Sistema de Monitoramento (Simo) e Transferegov, ferramentas de monitoramento das ações de investimento, aquisição e políticas públicas do estado do Piauí.

“Nestas reuniões pedimos a presença de todos os agentes envolvidos no planejamento, setor administrativo, setor de fiscalização de obras, para apresentarmos os representantes da Seplan que podem ajudá-los em cada uma dessas áreas”, explica a superintende de Monitoramento Estratégico da Seplan, Gabriela Celso.

Além das reuniões, foram realizadas análise de dados das ferramentas Simo, Siafe e Transferegov, o que permitiu a produção de painéis gerenciais atualizados em tempo real para auxílio na tomada de decisão.

Durante os 100 dias, a Seplan elaborou um modelo de orçamento participativo digital como forma de permitir que os cidadãos influenciem diretamente nos investimentos que devem ser realizados em sua região, que deverá ser lançado em breve.

“É a primeira vez que um governo piauiense insere a participação popular para discutir e decidir os destinos dos gastos públicos referentes ao orçamento anual”, diz a superintende de Planejamento e Orçamento Estadual da Seplan, Adrianne Arruda

Outra ação, realizada durante os primeiros 100 dias, foi a organização e alinhamento de investimento junto ao governo federal. A Secretaria do Planejamento realizou reuniões com todos os órgãos do Estado para elencar as prioridades do Piauí para aplicação de recursos do governo federal.

“A Seplan realizou esse diálogo com o governo federal apontando três prioridades do estado na área de infraestrutura: o intermodal do vale do Parnaíba, obras de infraestrutura hídrica e a duplicação de rodovias”, explica o superintendente de Cooperação Técnico Financeira da Seplan, Eduardo Speeden.

Ainda no mês de março, a secretaria voltou a realizar as Sextas Programadas: espaços de discussão que já faz parte do calendário de atividades da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (Cepro) e tem como objetivo oportunizar espaços de debates sobre temáticas socioeconômicas do Estado do Piauí, envolvendo a participação de gestores, pesquisadores, técnicos, servidores e sociedade piauiense.

“A ideia dessa atividade é dialogar não só com os servidores da casa, mas sim com todos os órgãos do estado, tendo como foco a discussão de dados e evidências para o modelo de Gestão de Resultados”, comenta Cíntia Bartz, superintendente de Estudos Econômicos e Sociais.

A última Sexta Programada teve como tema: “Planejamento estadual baseado em evidências: Conceitos e estratégias de implementação”. A palestra apresentou a importância do uso de dados no processo de planejamento, destacando os desafios e as vantagens em se mobilizar evidências para uma política pública mais assertiva.

“Todas as atividades realizadas pela Secretaria do Planejamento, durante os 100 dias de gestão, tiveram como prioridade a organização do planejamento estadual, buscando interligar todos os órgãos, reiterando o plano de gestão e dando suporte para que as metas colocadas no plano de governo sejam cumpridas”, finaliza o secretário Washington Bonfim.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Vazio no ninho: meus filhos cresceram, e agora?

Por Juliana Castelo Ao nascer um bebê, nascem um pai e uma mãe. Amor, cuidado e proteção são palavras-chave na jornada de criar uma criança...

Novidade: troque suas lâmpadas incandescentes por novas de LED nos postos E+ Reciclagem

Lançado em 2011, o projeto faz parte do Programa de Eficiência Energética da Equatorial e agora conta com mais serviços para a comunidade A Equatorial...

Em Teresina, pesquisadora da Fiocruz destaca avanços para baratear tratamento de imunoterapia a pacientes com câncer

Pesquisadora também destaca os desafios do Nordeste no enfrentamento a cânceres evitáveis As pesquisas e os avanços mais recentes relacionados ao diagnóstico, manejo e tratamento...