spot_img
spot_img

Sabores nas férias: especialista dá dicas de lanches saudáveis para as crianças

spot_img
Compartilhe:

Por Juliana Castelo

E se as férias da criançada pudessem ser recheadas de sabores deliciosos sem deixar o saudável de lado? Adicionar cores, texturas e surpreender no visual dos pratos ao mesmo tempo em que garante os nutrientes essenciais para o crescimento dos pequenos pode ser um desafio e tanto para os pais, especialmente neste momento de descanso. Então, que tal contar com a participação das crianças na hora de preparar os lanches, combinando diversão e saúde? Para ajudar nessa missão, um especialista no assunto reuniu algumas dicas valiosas.

Pensar em opções simples, mas com garantia de um bom sabor, é a primeira dica do nutricionista do Grupo Mateus, Jean Miranda. “Um sanduíche com algum tipo de recheio que a criança possa ajudar a produzir é uma ótima ideia. Um picolé de frutas que ajuda a amenizar o calor também é uma escolha legal… São coisas simples de preparar e que fazem a diferença para o período”, afirma.

E as altas temperaturas podem mesmo refletir na hora de preparar os lanches das crianças. A melancia, por exemplo, é uma ótima opção para os pais que planejam uma ida à praia e não sabem o que levar para o lanche dos filhos. “Essa é uma fruta que ajuda a hidratar, então, é uma ótima opção. E se a ideia for um lanche para uma tarde em casa, que tal juntar todas as frutas e fazer uma salada de frutas? É uma opção cheia de nutrientes e que as crianças adoram”, destaca o nutricionista.

Para os pequenos nordestinos, a tapioca pode ser um sucesso à mesa. Uma opção rápida, prática e que pode contar com o auxílio das crianças na separação dos ingredientes, por exemplo. “É possível recheá-la de diversas formas diferentes, incluindo recheios salgados (queijo, frango desfiado, carne moída, peito de peru, etc) e doces (doce de leite, chocolate, leite condensado, etc). É claro que, a opção pelo recheio doce deve ser sempre com moderação. Nada de exageros!”, lembra Jean.

Almoço e jantar… e agora?

A dica é priorizar alimentos que vêm da terra para o prato, como as frutas, verduras e hortaliças, além das oleaginosas incluindo fontes de proteínas em quantidade suficiente. “Leguminosas como feijões, proteínas de origem animal como a carne, frango, peixe, ovo e laticínios. Os pais podem, inclusive, aproveitar que os filhos estão em casa para introduzir algum alimento novo na alimentação”, finaliza o profissional.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Barras de proteína: quando posso comer e para que servem?

Por Juliana Castelo Práticas, fáceis de carregar na bolsa para qualquer lugar e saborosas! As barras de proteína são opções rápidas para repor os nutrientes...

Equatorial Maranhão alerta para a prevenção de acidentes com energia elétrica por causa dos alagamentos e enchentes

As fortes chuvas estão causando consequências em vários municípios maranhenses. De acordo com informações da Defesa Civil do Maranhão, 15 municípios já decretaram situação...

Uilma Resende sai em defesa dos farmacistas de Timon contra multas absurdas do Conselho

https://youtu.be/iFpOEXb2kds O vereador Uilma Resende denunciou ontem, 10, da tribuna da Câmara de Timon o que ele chamou de concorrência predatória dos grandes grupos farmacistas...