spot_img
spot_img

Teresina é a 4ª capital do Nordeste com menor custo da cesta básica

spot_img
Compartilhe:

Cepro retoma série histórica de pesquisa que auxilia em políticas públicas para acesso a alimentação.

Dados da pesquisa do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apontam que, em relação ao Nordeste, Teresina é a 4ª capital com menor custo da cesta básica, no valor de R$ 608,74. De maio para junho deste ano, o aumento foi de apenas 0,53% no custo do item. A capital do Piauí destaca-se ainda por possuir uma cesta básica com um valor 10,93% menor em relação à média nacional (R$ 675,76). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), por meio da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais e Planejamento Participativo (Cepro)

A pesquisa ainda aponta que Teresina está situada na faixa de R$ 600,00 a R$ 650,00 para o custo da cesta básica, representando aproximadamente 46,12% do salário mínimo. Comparada a Fortaleza, que mantém o maior custo no Nordeste, na capital piauiense o item é 8,6% mais barato.

O estudo foi retomado após cinco anos e reforça o papel da Cepro como importante instituição de pesquisa no estado. A pesquisa sobre o custo da cesta básica, por exemplo, desempenha um papel fundamental no monitoramento da inflação e na formulação de políticas públicas relacionadas à garantia do acesso a alimentos e à qualidade de vida da população.

“Com os dados obtidos, como os preços de itens como carne, leite e feijão, essenciais na mesa das pessoas, podemos avaliar o impacto dessas variações nos gastos das famílias e medir o poder de compra da população”, explica Cíntia Bartz, superintendente da Cepro. “Por meio desse estudo podemos calcular quantas horas o piauiense precisa trabalhar e se o salário mínimo supre as necessidades de alimentação de uma família”, completou.

Para o levantamento, a Cepro utiliza a mesma metodologia aplicada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Os preços de uma lista de produtos básicos foram checados em 105 estabelecimentos comerciais, nas quatro zonas da capital piauiense, permitindo avaliar suas variações ao longo do tempo.Fonte/CCom-PI.

Acesse aqui a pesquisa completa

 

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Novidade: troque suas lâmpadas incandescentes por novas de LED nos postos E+ Reciclagem

Lançado em 2011, o projeto faz parte do Programa de Eficiência Energética da Equatorial e agora conta com mais serviços para a comunidade A Equatorial...

Em Teresina, pesquisadora da Fiocruz destaca avanços para baratear tratamento de imunoterapia a pacientes com câncer

Pesquisadora também destaca os desafios do Nordeste no enfrentamento a cânceres evitáveis As pesquisas e os avanços mais recentes relacionados ao diagnóstico, manejo e tratamento...

Dia dos Povos Indígenas: Equatorial alerta que 5.568 famílias poderiam economizar na conta com a Tarifa Social

Dia 19 de abril é comemorado o Dia dos Povos Indígenas e a Equatorial Maranhão alerta que 5.568 famílias indígenas estão deixando de receber...