Timonenses recebem relatório que atesta qualidade da água fornecida pela concessionária

spot_img
Compartilhe:

O monitoramento de toda a água que é distribuída aos timonenses é realizado 24 horas por equipes capacitadas e segue um rigor permanente para atender aos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde. O Relatório Anual de Qualidade da Água 2020, com a síntese dessas informações, começou a ser entregue esta semana junto com a fatura mensal a todos os consumidores da zona urbana da cidade. A entrega é feita pelos leituristas da concessionária Águas de Timon, que estão devidamente uniformizados, com crachá funcional e adotando todas as medidas de biossegurança necessárias para a prevenção da Covid-19.

Por mês, são realizadas mais de 600 coletas para controle de qualidade da água. O Relatório anual traz os resultados dessas análises. Nos testes, são analisados turbidez, cloro residual livre (CRL), cor, coliformes totais (CT), Ph e Escherichia Coli (E. Coli), cujos parâmetros atendem ao PRC nº 05, de 28 de setembro de 2017, Anexo XX, do Ministério da Saúde.

“Nós seguimos realizando diversas ações para manter a qualidade da água distribuída, como instalação de descargas em áreas estratégicas da cidade e manutenções periódicas. O relatório atesta que a água distribuída é potável e segura para ser consumida e esses resultados também podem ser conferidos mensalmente na fatura de água. A entrega do Relatório Anual de Qualidade da Água é uma dentre as várias ações que realizamos junto aos nossos clientes para reforçar nossa relação transparente, de respeito e compromisso”, destaca Tadeu Bezerra, coordenador de operações da Águas de Timon.

A divulgação do Relatório Anual de Qualidade da Água atende ao Decreto Federal 5.440, de 04/05/2005, que institui os instrumentos para que essas informações cheguem ao consumidor. Além do informativo que vem sendo entregue atualmente aos usuários pelos leituristas, a Águas de Timon divulga de forma mensal, nas faturas, o resultado periódico das análises.

*Controle rigoroso* – Além dos investimentos para modernização dos laboratórios e capacitação das equipes, a Águas de Timon também iniciou a instalação de Pontos de Controle de Qualidade (PCQs) na cidade. Os equipamentos são instalados em pontos estratégicos para a coleta de amostras da água distribuída.

Cada PCQ é ligado à rede de abastecimento e as coletas são feitas de forma periódica, com o objetivo de intensificar o controle da qualidade da água que chega aos timonenses. As primeiras unidades estão sendo instaladas em regiões que já receberam também os Pontos de Controle de Pressão (PCPs), cuja função é monitorar em tempo real a pressão de água na rede, permitindo que a Águas de Timon tenha um mapeamento real do consumo na cidade. Ao todo, 45 equipamentos serão instalados ao longo deste ano.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Lula diz que Gleisi não será ministra e que só anuncia equipe após ser diplomado pelo TSE

Presidente eleito deu declarações onde atua equipe de transição; diplomação no TSE está marcada para 12 de dezembro. Lula disse que '80%' do ministério...

Promotor recomenda suspensão do show de João Gomes em Timon

Além do alto custo com contrato do cantor para os cofres do município, o promotor Sérgio Martins diz que a festa põe em risco...

Após 23 anos, médica Amariles Borba pede exoneração da FMS

A médica Amariles de Sousa Borba pediu exoneração da Fundação Municipal de Saúde (FMS), onde atuava há 23 anos e, atualmente, ocupava o cargo...
O monitoramento de toda a água que é distribuída aos timonenses é realizado 24 horas por equipes capacitadas e segue um rigor permanente para atender aos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde. O Relatório Anual de Qualidade da Água 2020, com a síntese dessas informações, começou a ser entregue esta semana junto com a fatura mensal a todos os consumidores da zona urbana da cidade. A entrega é feita pelos leituristas da concessionária Águas de Timon, que estão devidamente uniformizados, com crachá funcional e adotando todas as medidas de biossegurança necessárias para a prevenção da Covid-19. Por mês, são realizadas mais de 600 coletas para controle de qualidade da água. O Relatório anual traz os resultados dessas análises. Nos testes, são analisados turbidez, cloro residual livre (CRL), cor, coliformes totais (CT), Ph e Escherichia Coli (E. Coli), cujos parâmetros atendem ao PRC nº 05, de 28 de setembro de 2017, Anexo XX, do Ministério da Saúde. “Nós seguimos realizando diversas ações para manter a qualidade da água distribuída, como instalação de descargas em áreas estratégicas da cidade e manutenções periódicas. O relatório atesta que a água distribuída é potável e segura para ser consumida e esses resultados também podem ser conferidos mensalmente na fatura de água. A entrega do Relatório Anual de Qualidade da Água é uma dentre as várias ações que realizamos junto aos nossos clientes para reforçar nossa relação transparente, de respeito e compromisso”, destaca Tadeu Bezerra, coordenador de operações da Águas de Timon. A divulgação do Relatório Anual de Qualidade da Água atende ao Decreto Federal 5.440, de 04/05/2005, que institui os instrumentos para que essas informações cheguem ao consumidor. Além do informativo que vem sendo entregue atualmente aos usuários pelos leituristas, a Águas de Timon divulga de forma mensal, nas faturas, o resultado periódico das análises. *Controle rigoroso* – Além dos investimentos para modernização dos laboratórios e capacitação das equipes, a Águas de Timon também iniciou a instalação de Pontos de Controle de Qualidade (PCQs) na cidade. Os equipamentos são instalados em pontos estratégicos para a coleta de amostras da água distribuída. Cada PCQ é ligado à rede de abastecimento e as coletas são feitas de forma periódica, com o objetivo de intensificar o controle da qualidade da água que chega aos timonenses. As primeiras unidades estão sendo instaladas em regiões que já receberam também os Pontos de Controle de Pressão (PCPs), cuja função é monitorar em tempo real a pressão de água na rede, permitindo que a Águas de Timon tenha um mapeamento real do consumo na cidade. Ao todo, 45 equipamentos serão instalados ao longo deste ano.