Bandeiras tarifárias nas contas de energias do MA

spot_img
Compartilhe:
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a partir de janeiro, as contas de energia passarão a funcionar com o sistema de bandeiras tarifárias. O consumidor passará, a saber, se o custo para produzir energia está mais alto e poderá, assim, se preparar para conta do mês que vem. A indicação de como está a geração de energia no país virá todo mês na conta de cada consumidor.

Essas bandeiras tarifárias virão com as cores verde, amarela e vermelha para indicar as condições de geração de energia no país e funcionarão como um alerta de consumo,  sinalizando o custo de geração de energia para o consumidor.

Por exemplo, no Maranhão, a conta de luz de uma casa que consome 100 KWh por mês é de R$54,82, de acordo com a CEMAR. Se a bandeira praticada for amarela, a fatura sobe para R$56,79. Se for vermelha vai para R$58,75.

Atualmente, os custos com compra de energia pelas distribuidoras são incluídos no cálculo de reajuste das tarifas dessas distribuidoras e são repassados aos consumidores uma vez por ano, quando a tarifa reajustada passa a valer para os consumidores.

A medida que pode alterar o valor das contas a cada mês, não acaba com a cobrança de um outro reajuste. A tarifa de energia elétrica vai permanecer com o seu reajuste anual, que, geralmente, é feito a partir do segundo semestre do ano. Na sexta-feira (26), a ANEEL vai divulgar qual será a bandeira tarifária que será cobrada no Maranhão já em janeiro.

 

Fonte: Veja Timon

Via: ANEEL / CEMAR

Imagem: IMirante

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Vagas temporárias: especialista dá dicas para se destacar nas seleções

Varejo e serviços devem abrir 95 mil vagas temporárias para o fim de ano Por Elainy Castro Segundo levantamento realizado em todas as regiões do Brasil...

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
Conheça as bandeiras e como será o consumo de cada uma. Clique na imagem para ampliar.
Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a partir de janeiro, as contas de energia passarão a funcionar com o sistema de bandeiras tarifárias. O consumidor passará, a saber, se o custo para produzir energia está mais alto e poderá, assim, se preparar para conta do mês que vem. A indicação de como está a geração de energia no país virá todo mês na conta de cada consumidor. Essas bandeiras tarifárias virão com as cores verde, amarela e vermelha para indicar as condições de geração de energia no país e funcionarão como um alerta de consumo,  sinalizando o custo de geração de energia para o consumidor. Por exemplo, no Maranhão, a conta de luz de uma casa que consome 100 KWh por mês é de R$54,82, de acordo com a CEMAR. Se a bandeira praticada for amarela, a fatura sobe para R$56,79. Se for vermelha vai para R$58,75. Atualmente, os custos com compra de energia pelas distribuidoras são incluídos no cálculo de reajuste das tarifas dessas distribuidoras e são repassados aos consumidores uma vez por ano, quando a tarifa reajustada passa a valer para os consumidores. A medida que pode alterar o valor das contas a cada mês, não acaba com a cobrança de um outro reajuste. A tarifa de energia elétrica vai permanecer com o seu reajuste anual, que, geralmente, é feito a partir do segundo semestre do ano. Na sexta-feira (26), a ANEEL vai divulgar qual será a bandeira tarifária que será cobrada no Maranhão já em janeiro.   Fonte: Veja Timon Via: ANEEL / CEMAR Imagem: IMirante