spot_img
spot_img

Covid-19: Timon entra em estado de alerta. Casos do vírus superam projeção da rede de saúde

spot_img
Compartilhe:

Há mais de três meses, o município de Timon tem adotado medidas mais rígidas para conter o avanço do novo coronavírus, na cidade. A rede de saúde foi reforçada para atender a população desde os casos leves aos mais graves.

Houve ampliação do número de leitos, criação de UBS referência em atendimento COVID, aquisição de mais testes e medicamentos, mas nos últimos dias, a situação epidemiológica do município apresentou dados preocupantes.  Segundo o último boletim do dia 22 de junho, Timon possui 1559 casos confirmados da doença, além de 1504 casos suspeitos e 49 óbitos.

“Desde o início da pandemia, a secretaria vem trabalhando para melhorar as suas estruturas. O Hospital do Parque Alvorada, que antes tinha 10 leitos para a Covid-19, hoje, tem 25 e estão sendo montadas mais quatro salas de estabilização. No Alarico Pacheco, que antes eram 9 leitos para a Covid-19 e 12 UTIs, hoje, tem 21 leitos. Também montamos seis UBSs de referência. É importante a gente dizer que nós estamos trabalhando incansavelmente para atender a população. Mas precisamos da colaboração de todos, os números crescem todos os dias”, explica Vinícius Cabral, secretário de Saúde de Timon.

Uma das principais causas do crescimento do número de casos é a baixa na taxa de isolamento social. Com a população indo à rua, o contágio do vírus cresce e o número de casos dispara. Segundo estudo técnico do município, a projeção feita até o dia 30 de junho, mostra que Timon poderá chegar a 6.725 casos notificados, 2.693 confirmados e 70 óbitos, caso a taxa de isolamento continue diminuindo.

“Os índices mostram o isolamento inferior a 40%, que é uma taxa que não proporciona qualquer abertura gradual do comércio, muito menos oferece uma garantia e segurança para que o Sistema de Saúde de Timon continue a ofertar uma boa qualidade de serviço no combate à Covid-19. Os nossos leitos de UTI, hoje, estão 100% ocupados e os leitos clínicos também estão próximos ao colapso. Precisamos contar com o apoio da população timonense e entender que o momento, é de permanecer em suas residências e fazer, apenas, deslocamentos necessários.” alerta Jefferson Veras, secretário de Planejamento de Timon.

O município possui hoje, 74 leitos exclusivos para atendimento dos casos de COVID, destes, 58 são moderados, 04 Semi UTI com ventiladores e 12 de UTI. Números que devem aumentar até a próxima sexta-feira.

“O estado e o município estão empenhados no aumento desses números de leitos, mas certamente, não será suficiente para atender a demanda e a sobrecarga exaustiva dos pacientes de Covid-19, na nossa região. É um esforço gigantesco, faltam profissionais de saúde da área e isso repercute na grande aglomeração de pessoas, no grande convívio, no não respeito às normativas de isolamento social, orientadas pela OMS, Ministério da Saúde e de consentimento dos grandes infectologistas”, conclui Candilberto Filho, diretor clínico do Hospital Regional de Timon.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Xô, cáries! Dicas para aproveitar os chocolates sem prejudicar a saúde bucal

Por Juliana Castelo “Trufas e barras de chocolate são meus preferidos. Amo consumir após as refeições, sempre que posso. Aqueles recheados com frutas, como de...

Gastrite: especialista dá dicas para prevenir e tratar a doença

Por Elainy Castro O Google Trends, um dos sites mais famosos de busca na internet, vem apontando “gastrite” como um dos temas mais pesquisados pelos...

Dengue: entenda a importância de vacinar seus filhos

Imunização e eliminação de focos do mosquito são principais aliadas na prevenção da doença Por Juliana Castelo “Toda vez que anunciam a chegada de vacinas novas,...