SAAE esclarece coloração da água

spot_img
Compartilhe:

  O Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto (SAAE) de Timon, por meio de sua equipe técnica, esclarece à população que a coloração identificada na água na tarde de ontem (04), após o serviço de correção de rompimento de adutora de ferro na Rua Miguel Simão, bairro Centro, é normal considerando que a água recebe o tratamento indicado pelo Ministério Saúde e é devidamente clorada.

O que acontece é que quando o fornecimento é restabelecido e a água volta a ser bombeada para as casas carrega alguns elementos químicos que se grudam na parede da tubulação, principalmente no caso citado em que a adutora era de ferro.

Este problema também se deve ao fato da água da cidade não ter sido clorada entre os anos de 2005 e 2012, o que fez com que se acumulasse muito material nas paredes das tubulações. “Quando há um rompimento de uma tubulação e necessitamos interromper o fornecimento para executar o conserto esta crosta que estava acumulada seca e quando a água retorna ela passa limpando tudo de vez”, frisou o diretor do SAAE, Richard França.

Além disso, a interação de elementos químicos usados no tratamento com os sais minerais existentes na própria água e com a tubulação também pode ocasionar a modificação da cor do produto. O SAAE coloca-se a disposição da população para esclarecer toda e qualquer dúvida a mais sobre o assunto.

 

 

Edição: Veja Timon

Fonte: GCCOM

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Rafael inicia campanha com centenas de veículos adesivados em Timon

O deputado Rafael iniciou a campanha para deputado estadual, visando o retorno à Assembleia Legislativa, na manhã desta terça, 16, na sede do Partido...

Candidatos a cargos proporcionais com base em Timon intensificam agenda visual em primeiro dia de campanha

Veja como está agenda dos candidatos a deputado federal e estadual com base política na cidade de Timon no primeiro dia de campanha. Os nomes...

Em terceiro lugar e fora da disputa num segundo turno, Weverton Rocha vai rever estratégia

Pesquisas apontam que o senador disputa a segunda posição com Lahesio Bonfim. O senador Weverton Rocha, candidato a governador do Maranhão, pelo PDT, deverá, a...
  O Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto (SAAE) de Timon, por meio de sua equipe técnica, esclarece à população que a coloração identificada na água na tarde de ontem (04), após o serviço de correção de rompimento de adutora de ferro na Rua Miguel Simão, bairro Centro, é normal considerando que a água recebe o tratamento indicado pelo Ministério Saúde e é devidamente clorada. O que acontece é que quando o fornecimento é restabelecido e a água volta a ser bombeada para as casas carrega alguns elementos químicos que se grudam na parede da tubulação, principalmente no caso citado em que a adutora era de ferro. Este problema também se deve ao fato da água da cidade não ter sido clorada entre os anos de 2005 e 2012, o que fez com que se acumulasse muito material nas paredes das tubulações. “Quando há um rompimento de uma tubulação e necessitamos interromper o fornecimento para executar o conserto esta crosta que estava acumulada seca e quando a água retorna ela passa limpando tudo de vez”, frisou o diretor do SAAE, Richard França. Além disso, a interação de elementos químicos usados no tratamento com os sais minerais existentes na própria água e com a tubulação também pode ocasionar a modificação da cor do produto. O SAAE coloca-se a disposição da população para esclarecer toda e qualquer dúvida a mais sobre o assunto.     Edição: Veja Timon Fonte: GCCOM