José Alfredo será preso em Império

spot_img
Compartilhe:
Divulgação TV Globo
Ator Alexandre Nero em cena de Império.

Nos próximos capítulos de “Império”, José Alfredo (Alexandre Nero) será preso após a Polícia Federal receber uma denúncia de Maria Marta (Lilia Cabral).

Tudo começará quando a milionária for atrás de Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) e descobrir que o marido está escondido no barracão da Unidos de Santa Teresa. A megera tentará falar com o Comendador, mas ele fugirá ao saber da presença da esposa.

A socialite, então, resolverá se vingar do empresário e fará uma denúncia anônima, segundo o jornal “O Globo”.

Quatro oficiais chegarão ao local e algemarão Zé. O delegado perguntará o que aconteceu. O Comendador responderá que bebeu um líquido feito por um xamã, morreu, e acordou dias depois em um garimpo.

“Mas deixou para trás um detalhe importante: tem alguma ideia de como saiu da sua tumba? Afinal, ela estava fechada”, ironizará o profissional. O advogado do empresário explicará que o cliente assinou um documento que exigia o fechamento de sua tumba 24h após sua morte.

“E, como o documento foi assinado muito tempo antes da minha suposta morte, ninguém pode dizer que assinei esse papel de propósito”, destacará o milionário. “Continuemos. E, então, o senhor voltou para o Rio?”, continuará questionando o delegado.

“E aqui descobri que minha empresa tinha recebido uma multa milionária e estava em crise, que eu tinha sido acusado de branqueamento de capitais e contrabando de pedras preciosas. Por isso, resolvi continuar morto mais algum tempo até conseguir resolver esses problemas todos. Fim da história, delegado”, garantirá Zé.

Mas o representante da lei não acreditará no ‘homem de preto’: “É uma bela história, sem dúvida, embora tenha vários furos. O maior deles é esse xamã que lhe deu o tal calmante no aeroporto de Roraima. Que calmante é esse que o matou de mentirinha?”.

O empresário dirá que Josué (Roberto Birindelli) ainda tem o vidro com o líquido e o segurança será chamado para depor. “Eu também estava no aeroporto de Roraima naquele dia, presenciei a conversa do meu patrão com o xamã e vi quando este lhe deu o calmante. No dia que me patrão morreu, eu encontrei o vidro do calmante no bolso da calça dele”, assegurará o cúmplice.

“E nunca contou isso para ninguém, por quê?”, questionará o oficial. Mas Josué responderá que guardou o objeto como lembrança após a morte do chefe. O delegado seguirá desconfiado e manterá a prisão de José Alfredo.

 

Edição: Veja Timon

Imagem: Divulgação

Via: Famosidades

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Mercado de trabalho: Programa de Trainee Aegea está com inscrições abertas para Timon

Os interessados podem se inscrever até o dia 24 de outubro, de forma on-line A Aegea, empresa líder no setor de saneamento privado no Brasil,...

Carlos Brandão é reeleito governador, Timon terá dois deputados e Leitoas saem enfraquecidos do pleito

O governador Carlos Brandão liderou a disputa em primeiro turno pelo governo do Maranhão a partir das primeiras urnas abertas ontem, às 18h, até...

Águas de Timon celebra conclusão do projeto Desvendar Esporte

Nesta quinta-feira (29), a Águas de Timon celebrou a conclusão das atividades do projeto Desvendar Esporte, patrocinado pela Águas de Timon, durante ação no...
Divulgação TV Globo
Ator Alexandre Nero em cena de Império.
Nos próximos capítulos de “Império”, José Alfredo (Alexandre Nero) será preso após a Polícia Federal receber uma denúncia de Maria Marta (Lilia Cabral). Tudo começará quando a milionária for atrás de Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) e descobrir que o marido está escondido no barracão da Unidos de Santa Teresa. A megera tentará falar com o Comendador, mas ele fugirá ao saber da presença da esposa. A socialite, então, resolverá se vingar do empresário e fará uma denúncia anônima, segundo o jornal “O Globo”. Quatro oficiais chegarão ao local e algemarão Zé. O delegado perguntará o que aconteceu. O Comendador responderá que bebeu um líquido feito por um xamã, morreu, e acordou dias depois em um garimpo. “Mas deixou para trás um detalhe importante: tem alguma ideia de como saiu da sua tumba? Afinal, ela estava fechada”, ironizará o profissional. O advogado do empresário explicará que o cliente assinou um documento que exigia o fechamento de sua tumba 24h após sua morte. “E, como o documento foi assinado muito tempo antes da minha suposta morte, ninguém pode dizer que assinei esse papel de propósito”, destacará o milionário. “Continuemos. E, então, o senhor voltou para o Rio?”, continuará questionando o delegado. “E aqui descobri que minha empresa tinha recebido uma multa milionária e estava em crise, que eu tinha sido acusado de branqueamento de capitais e contrabando de pedras preciosas. Por isso, resolvi continuar morto mais algum tempo até conseguir resolver esses problemas todos. Fim da história, delegado”, garantirá Zé. Mas o representante da lei não acreditará no 'homem de preto': “É uma bela história, sem dúvida, embora tenha vários furos. O maior deles é esse xamã que lhe deu o tal calmante no aeroporto de Roraima. Que calmante é esse que o matou de mentirinha?”. O empresário dirá que Josué (Roberto Birindelli) ainda tem o vidro com o líquido e o segurança será chamado para depor. “Eu também estava no aeroporto de Roraima naquele dia, presenciei a conversa do meu patrão com o xamã e vi quando este lhe deu o calmante. No dia que me patrão morreu, eu encontrei o vidro do calmante no bolso da calça dele”, assegurará o cúmplice. “E nunca contou isso para ninguém, por quê?”, questionará o oficial. Mas Josué responderá que guardou o objeto como lembrança após a morte do chefe. O delegado seguirá desconfiado e manterá a prisão de José Alfredo.   Edição: Veja Timon Imagem: Divulgação Via: Famosidades