Produção de carne deve crescer quase 20% neste ano

spot_img
Compartilhe:

carne-bovina-boi   O Valor Bruto da Produção (VBP) de carne bovina deve chegar ao fim desta ano em torno de R$ 93 bilhões, conforme estimativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Isso corresponde a um aumento de 19,23 % em relação aos R$ 78 bilhões do VBP no ano passado.

Caso a expectativa se concretize, estará apenas dando seguimento ao consumo crescente de carne bovina no mundo. De acordo com a CNA, as exportações do Brasil neste setor cresceram 737% em 14 anos, passando de US$ 779 milhões (R$ 2,7 bilhões a preços de hoje), no ano 2000, para US$ 6,4 bilhões(R$ 22,2 bilhões), em 2014.

Números da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) mostram que, no ano passado, o Brasil vendeu carne bovina in natura para 151 países e industrializada para 103 países.

A Abiec destaca que o desempenho que tem melhorado com a abertura de novos mercados e a queda de barreiras sanitárias impostas por alguns mercados e cita o  caso dos Estados Unidos, que abriram as portas para a carne in natura brasileira na recente visita da presidenta Dilma Rousseff ao país. Foi significativa, também, a abertura do governo da Rússia, em agosto do ano passado.

Levantamento do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos indica que a produção mundial de carne bovina chegará a 59,7 milhões de toneladas equivalentes em carcaça. O Brasil, com 17% da produção mundial, é superado apenas pelos Estados Unidos, que respondem por 19% do total. No ano passado, porém, o Brasil liderou as  exportações, com 21% das vendas mundiais de carne bovina.

A CNA destaca que a carne bovina é um dos principais produtos do agronegócio brasileiro, presente em praticamente todos os estados. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem no Brasil 2,67 milhões de estabelecimentos agropecuários com bovinos no país. Segundo a CNA, a cadeia produtiva da carne movimenta R$ 167,5 bilhões ao ano e gera perto de 7 milhões de empregos.

 

Edição: Veja Timon

Via: EBC

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Não esqueça o Zé Gotinha!

Saiba quais os riscos de não vacinar seu filho contra a poliomielite. Por Elainy Castro. Com certeza você lembra dele: Zé Gotinha é um personagem que...

Calor: Cuidados com a pele durante o B-R-O-Bró  

 Esteticista dá dicas sobre hábitos a serem adotados para evitar danos causados pelo sol   Com temperaturas ultrapassando os 40 graus na Capital Piauiense, a atenção...

“Em vinda de Fufuca em Timon, ex-vereador Ramon jr faz discurso emocionante aos seus apoiadores”

Em tom de emoção, o ex-vereador Ramon Junior, falou de sua luta como parlamentar pautada em busca de benefícios para a cidade e com...
carne-bovina-boi   O Valor Bruto da Produção (VBP) de carne bovina deve chegar ao fim desta ano em torno de R$ 93 bilhões, conforme estimativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Isso corresponde a um aumento de 19,23 % em relação aos R$ 78 bilhões do VBP no ano passado. Caso a expectativa se concretize, estará apenas dando seguimento ao consumo crescente de carne bovina no mundo. De acordo com a CNA, as exportações do Brasil neste setor cresceram 737% em 14 anos, passando de US$ 779 milhões (R$ 2,7 bilhões a preços de hoje), no ano 2000, para US$ 6,4 bilhões(R$ 22,2 bilhões), em 2014. Números da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) mostram que, no ano passado, o Brasil vendeu carne bovina in natura para 151 países e industrializada para 103 países. A Abiec destaca que o desempenho que tem melhorado com a abertura de novos mercados e a queda de barreiras sanitárias impostas por alguns mercados e cita o  caso dos Estados Unidos, que abriram as portas para a carne in natura brasileira na recente visita da presidenta Dilma Rousseff ao país. Foi significativa, também, a abertura do governo da Rússia, em agosto do ano passado. Levantamento do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos indica que a produção mundial de carne bovina chegará a 59,7 milhões de toneladas equivalentes em carcaça. O Brasil, com 17% da produção mundial, é superado apenas pelos Estados Unidos, que respondem por 19% do total. No ano passado, porém, o Brasil liderou as  exportações, com 21% das vendas mundiais de carne bovina. A CNA destaca que a carne bovina é um dos principais produtos do agronegócio brasileiro, presente em praticamente todos os estados. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem no Brasil 2,67 milhões de estabelecimentos agropecuários com bovinos no país. Segundo a CNA, a cadeia produtiva da carne movimenta R$ 167,5 bilhões ao ano e gera perto de 7 milhões de empregos.   Edição: Veja Timon Via: EBC