spot_img
spot_img

Vinte e cinco por cento dos celulares vendidos no Brasil são ilegais

spot_img
Compartilhe:

Especialista dá dicas para reconhecer irregularidades no aparelho

Por Juliana Castelo

Mensagens rápidas, música a um clique de distância, fotos e vídeos que só dependem da criatividade. Num belo dia, você está usando o celular normalmente, acessando e aproveitando todas as funcionalidades que esse aparelho tem na rotina. Mas e se, de uma hora para outra, ele esquenta demais, um choque acontece ou, na pior das hipóteses, explode? Nesses casos, o alerta acende: o celular pode ser irregular.

Os sinais de que o aparelho pode ser falsificado são diversos e ficar de olho pode evitar prejuízos ainda maiores. “São celulares que foram adulterados, roubados, extraviados ou não foram certificados oficialmente pela Anatel, ou seja, que não passaram por testes de segurança em laboratórios oficiais credenciados, antes de chegar até os clientes finais”, explica o engenheiro em telecomunicações e professor do curso de Engenharia da Estácio, Sérgio Rocha Lima.

É um problema mais comum do que se imagina e os números não escondem: 25% dos celulares vendidos no Brasil são ilegais, de acordo com a Associação de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Abinee). O registro é um salto do ano de 2022 para 2023, fechando a conta do ano passado com um total de 6,2 milhões de unidades irregulares vendidas no país. E não se engane, até os originais podem ser irregulares. “Estes também se enquadram nesta classificação quando são vendidos sem notas fiscais, por exemplo”, afirma Sérgio.

COMO IDENTIFICAR?

Se você quer evitar essa dor de cabeça na hora de trocar de aparelho, o professor separou algumas características que também ajudam a identificar fraudes na venda. “Cada aparelho tem um número próprio e único, chamado de IMEI. Através dele podemos confirmar se o aparelho é irregular ou não. Esse código de 15 dígitos pode ser encontrado na nota fiscal, na caixa original do dispositivo ou ligando para *#06# através do aparelho”, explica.

Se o IMEI estiver em situação regular, será exibida a mensagem: “Até o momento o IMEI informado não possui restrições de uso”. E caso o IMEI esteja bloqueado, a mensagem informará que “o IMEI informado está impedido por perda, roubo ou furto”. Se for o seu caso, entre em contato com o estabelecimento comercial onde comprou o aparelho para pedir a troca ou até a devolução do valor.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Empresário Alexandre CD anuncia pré-candidatura a vereador de Timon

"Empresário Alexandre CD Anuncia pré Candidatura a Vereador com Foco em Microempreendedorismo, Esporte, Assistêcia Social e Educação." O empresário Alexandre dos Santos Alves, mais conhecido...

Dia Mundial da Reciclagem: Projeto da Equatorial Maranhão garante descontos na conta de energia elétrica

O Dia Mundial da Reciclagem é comemorado nesta sexta-feira (17), data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência, e a...

Muito além da sala de aula: atendimentos sociais são aliados da formação profissional de jovens em São Luís

Serviços gratuitos abrem as portas de instituições de ensino para a comunidade em geral e oferecem espaços de prática supervisionada para alunos Por Jherry Dell'Marh A...