A população paga um preço justo pela água que consome em Timon?

spot_img
Compartilhe:

E agora, com a tarifa de esgoto atrelada ao consumo: para cada 1 real de água consumida, vai se pagar 0,80 centavos pelo esgoto. Esse valor é justo?

Antes mesmo de concluir as obras do esgotamento sanitário em Timon a concessionária do sistema de abastecimento de água e esgotos da cidade iniciou a cobrança para a instalação do sistema nos imóveis.

A empresa chama isso de “adesão”, mas cobra de cada morador R$317,61 reais pelo serviço. Esse valor é justo para a cidade de Timon, que sofre com uma economia em alta inflação, assim como o resto do país.

Um assessor da prefeita Dinair Veloso diz que graças a ela e por decreto, esse valor pode ser parcelado em até 60 vezes o que daria uma parcela de R$ 5,29 centavos, parece uma bondade da prefeita, mas se formos adicionar esse valor por mês na conta de um consumidor que paga 50 reais de tarifa de água, somados agora a tarifa de esgoto de 80 por cento do valor do consumo de água e mais a parcela para a “conexão” do esgoto, no talão estará embutido um aumento de 100 por cento, isso sem falar nos reajustes da tarifa que ainda estarão por vir.

Reprodução: Tv Chumbo Grosso

Não estamos afirmando aqui que a água e o esgoto não são essenciais e que não devem ser pagos pela população, estamos questionando aqui os valores exorbitantes, haja vista que, para assumir o sistema de abastecimento de água de Timon, a Aegea se montou em cima de toda estrutura do SAAE, que a partir de 2009 ganhou uma nova e enorme estrutura de captação e distribuição de água e que também conseguiu e investiu recursos no projeto de esgotamento sanitário com recursos captados pelo governo federal.

O esgotamento sanitário é uma obra muito importante para as cidades. Pois além de tirar a população da lama corrente em suas portas evita doenças e ataca os princípios básicos da saúde, fazendo com que muitas das doenças deixem de levar o paciente a um posto de saúde, e isso sim é economia para o sistema.

Casa destruída pelo impacto das obras da Estação Elevatória no Bairro Guarita

Mas a que custo o morador de Timon vai ter que arcar com essas obras de saneamento que estão deixando a cidade esburacada, residências destruídas e acessos intrafegáveis. Será que a estrutura física da cidade por onde passou o esgotamento não está abalada, haja vista que veículos foram afundados em plena avenida Jaime Rios, no Centro?

A que custo mesmo? Pois segundo informações, a Águas de Timon diante de toda estrutura que lhe foi entregue pelo governo municipal, fatura cerca de 3 milhões por ano, com as tarifas de água, com o valor do esgotamento a ser cobrado a partir de agora vai faturar cerca de 3 milhões e somente com a cobrança da adesão ao sistema, a concessionária irá faturar mais de 4 milhões de reais da população.

Três pontos a serem questionados:

1.Precisamos fiscalizar, pois no final do segundo ano de gestão foi dada um reequilíbrio econômico passando para tarifa porque a prefeitura teria que entregar 25% da área urbana com coleta, tratamento e destinação final de esgoto.

2. Quando a empresa deu entrada no projeto desta etapa para financiar via Caixa Econômica Federal, dentro do financiamento, tem a ligação domiciliar.

3. Agora quer cobrar de novo da população?

É isso!

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...

Facebook deve restituir conta invadida e pagar indenização a usuário

O Juizado Cível e Criminal da cidade de Codó condenou a plataforma social Facebook a restabelecer a conta de usuário Tiago Tales Silva Sousa,...

E agora, com a tarifa de esgoto atrelada ao consumo: para cada 1 real de água consumida, vai se pagar 0,80 centavos pelo esgoto. Esse valor é justo?

Antes mesmo de concluir as obras do esgotamento sanitário em Timon a concessionária do sistema de abastecimento de água e esgotos da cidade iniciou a cobrança para a instalação do sistema nos imóveis. A empresa chama isso de "adesão", mas cobra de cada morador R$317,61 reais pelo serviço. Esse valor é justo para a cidade de Timon, que sofre com uma economia em alta inflação, assim como o resto do país. Um assessor da prefeita Dinair Veloso diz que graças a ela e por decreto, esse valor pode ser parcelado em até 60 vezes o que daria uma parcela de R$ 5,29 centavos, parece uma bondade da prefeita, mas se formos adicionar esse valor por mês na conta de um consumidor que paga 50 reais de tarifa de água, somados agora a tarifa de esgoto de 80 por cento do valor do consumo de água e mais a parcela para a "conexão" do esgoto, no talão estará embutido um aumento de 100 por cento, isso sem falar nos reajustes da tarifa que ainda estarão por vir.
Reprodução: Tv Chumbo Grosso
Não estamos afirmando aqui que a água e o esgoto não são essenciais e que não devem ser pagos pela população, estamos questionando aqui os valores exorbitantes, haja vista que, para assumir o sistema de abastecimento de água de Timon, a Aegea se montou em cima de toda estrutura do SAAE, que a partir de 2009 ganhou uma nova e enorme estrutura de captação e distribuição de água e que também conseguiu e investiu recursos no projeto de esgotamento sanitário com recursos captados pelo governo federal. O esgotamento sanitário é uma obra muito importante para as cidades. Pois além de tirar a população da lama corrente em suas portas evita doenças e ataca os princípios básicos da saúde, fazendo com que muitas das doenças deixem de levar o paciente a um posto de saúde, e isso sim é economia para o sistema.
Casa destruída pelo impacto das obras da Estação Elevatória no Bairro Guarita
Mas a que custo o morador de Timon vai ter que arcar com essas obras de saneamento que estão deixando a cidade esburacada, residências destruídas e acessos intrafegáveis. Será que a estrutura física da cidade por onde passou o esgotamento não está abalada, haja vista que veículos foram afundados em plena avenida Jaime Rios, no Centro? A que custo mesmo? Pois segundo informações, a Águas de Timon diante de toda estrutura que lhe foi entregue pelo governo municipal, fatura cerca de 3 milhões por ano, com as tarifas de água, com o valor do esgotamento a ser cobrado a partir de agora vai faturar cerca de 3 milhões e somente com a cobrança da adesão ao sistema, a concessionária irá faturar mais de 4 milhões de reais da população. Três pontos a serem questionados: 1.Precisamos fiscalizar, pois no final do segundo ano de gestão foi dada um reequilíbrio econômico passando para tarifa porque a prefeitura teria que entregar 25% da área urbana com coleta, tratamento e destinação final de esgoto. 2. Quando a empresa deu entrada no projeto desta etapa para financiar via Caixa Econômica Federal, dentro do financiamento, tem a ligação domiciliar. 3. Agora quer cobrar de novo da população? É isso!