Bancada governista de Dinair faz tentativa de golpe legislativo para votar e aprovar LOA 2022

spot_img
Compartilhe:

A LOA 2022 foi rejeitada por duas vezes em plenário, e o governo vem  recorrendo a todas artimanhas para votar e aprovar a lei.

Os vereadores que fazem parte da base de apoio da prefeita Dinair Veloso tentaram aplicar um golpe no regimento interno da Câmara Municipal de Timon e realizar uma sessão extraordinária que não passou pelos ritos internos da Casa para votarem a Lei Orçamentária Anual pela terceira vez.

Mesmo com a presença do presidente Uilma Resende no plenário, os vereadores da base trouxeram um microfone e um equipamento de som externo para abrir uma sessão extraordinária, que havia sido convocada e marcada pela prefeitura Dinair Veloso, o que não é prerrogativa da prefeita e nem está previsto no Regimento Interno.

Na sessão ordinária realizada hoje, 09, o presidente Uilma Resende colocou em votação um pedido de urgência para a realização de uma sessão extraordinária em que seria realizada a votação da LOA pela terceira vez. Acontece que no momento em que o presidente Uilma Resende colocou o pedido em votação o vereador Ivan do Saborear se levantou e chamou todos os demais vereadores da base para se retirarem. Com a retirada dos vereadores não houve quórum para a votação e nem para a continuidade da sessão, assim o presidente encerrou a sessão plenária, que deve retornar apenas na próxima segunda-feira, 14.

Os vereadores da base da prefeita Dinair Veloso protagonizaram hoje, 09, um dos momentos mais obscuros do Legislativo Timonense, onde 11 vereadores da base tentaram aplicar um golpe legislativo para abrir uma sessão extraordinária que foi convocada e marcada de forma ilegal pela prefeita Dinair Veloso, que é chefe do Poder Executivo e não do Poder Legislativo.

A prefeita Dinair Veloso e seus vereadores estão mais uma vez colocando seus nomes de forma negativa na história política timonense, com essa tentativa de manobra, que é um claro afronta ao Poder Legislativo.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Vereador Thiago Carvalho participa e incentiva doação de sangue no Hospital Alarico Pacheco

Os vereadores Thiago Carvalho, Dr. Torquato e Da Luz do Sete Estrelas estiveram, neste sábado (26), no Hospital Alarico Nunes Pachêco, para realizar doação...

Quem matou Terceiro Waquim? A pergunta não cala!

Essa é a pergunta feita em todas às rodas de conversas em Timon. As pessoas, entre olhares, se cutucam e até se manifestam sobre a...

Imprensa desportiva mundial se rende ao talento de “Richarlison. Até jornal argentino: “golaço”

Camisa 7 do Brasil marcou os dois gols da vitória brasileira; Diario Olé, que costuma pegar no pé do atacante, faz elogios nas redes,...

A LOA 2022 foi rejeitada por duas vezes em plenário, e o governo vem  recorrendo a todas artimanhas para votar e aprovar a lei.

Os vereadores que fazem parte da base de apoio da prefeita Dinair Veloso tentaram aplicar um golpe no regimento interno da Câmara Municipal de Timon e realizar uma sessão extraordinária que não passou pelos ritos internos da Casa para votarem a Lei Orçamentária Anual pela terceira vez. Mesmo com a presença do presidente Uilma Resende no plenário, os vereadores da base trouxeram um microfone e um equipamento de som externo para abrir uma sessão extraordinária, que havia sido convocada e marcada pela prefeitura Dinair Veloso, o que não é prerrogativa da prefeita e nem está previsto no Regimento Interno. Na sessão ordinária realizada hoje, 09, o presidente Uilma Resende colocou em votação um pedido de urgência para a realização de uma sessão extraordinária em que seria realizada a votação da LOA pela terceira vez. Acontece que no momento em que o presidente Uilma Resende colocou o pedido em votação o vereador Ivan do Saborear se levantou e chamou todos os demais vereadores da base para se retirarem. Com a retirada dos vereadores não houve quórum para a votação e nem para a continuidade da sessão, assim o presidente encerrou a sessão plenária, que deve retornar apenas na próxima segunda-feira, 14. Os vereadores da base da prefeita Dinair Veloso protagonizaram hoje, 09, um dos momentos mais obscuros do Legislativo Timonense, onde 11 vereadores da base tentaram aplicar um golpe legislativo para abrir uma sessão extraordinária que foi convocada e marcada de forma ilegal pela prefeita Dinair Veloso, que é chefe do Poder Executivo e não do Poder Legislativo. A prefeita Dinair Veloso e seus vereadores estão mais uma vez colocando seus nomes de forma negativa na história política timonense, com essa tentativa de manobra, que é um claro afronta ao Poder Legislativo.