“Batida policial” na casa do governador WD atinge gestão de Luciano Leitoa na Educação

spot_img
Compartilhe:

Se a chegada do asfalto nas ruas de Timon anunciada com alarde pelo prefeito Luciano Leitoa na semana passada como forma de alavancar a pré-candidatura da sua tia Sebastiana Veloso, ex-secretária de Educação do município, não teve o efeito esperado ainda, pior foi o reflexo negativo desta segunda-feira com a “batida policial” na casa do governador Wellington Dias pela Policia Federal em busca de documentos e provas da participação de sua mulher, a deputada federal Rejane Dias na operação Topic, da CGU, que investiga a roubalheira dos recursos do Fundeb destinados ao transporte escolar que atingiu o Governo do Piauí, prefeituras piauienses e a Prefeitura de Timon.

A “batida policial” refrescou a cabeça dos timonenses, que mais uma vez viram o nome de sua cidade envolvida no escândalo de roubo de recursos do transporte escolar de suas crianças, pois o prefeito, segundo inquérito policial e desdobramentos da operação é réu acusado de desvio de recursos do transporte escolar junto com o dono da empresa Locar Luiz Carlos Magno que cumpre prisão domiciliar em Teresina, após ser preso na primeira fase da operação e depois de pagar fiança milionária.

A terceira fase da operação Topic, segundo a Policia Federal investiga a continuidade da roubalheira nos anos de 2018 e 2019, isso quer dizer que mesmo com a primeira e segunda fases da operação Topic, que resultou em prisões, ainda houve a continuação nos anos seguintes.

Em Timon, a “batida policial” na casa do governador WD gerou expectativa de que, os policiais federais, que desembarcaram no Aeroporto de Teresina na semana retrasada, atravessassem a ponte com mandatos e possíveis investigações, pois de acordo com relatório da CGU, em 2019, foi apurado que a merenda escolar de Timon está superfaturada em 100 por cento, como é caso de uma abóbora que foi repassada para o almoxarifado com o peso de 2 kilos, mas que na hora de preparar a merenda seu peso era de 4 kilos segundo relatório da CGU. (Veja aqui).

Outras irregularidades foram apontadas no relatório. Segundo a vistoria do CGU, no local dos refeitórios e cantinas onde as merendas eram preparadas, foram encontradas baratas e animais domésticos junto com os gêneros alimentícios.

A dor de cabeça pode ser maior

Mas se o asfalto, a esperança do prefeito Luciano Leitoa, em tempos de pandemia, para melhorar sua rejeição e refletir louros na campanha sua tia não teve efeito positivo, por outro lado, o gestor foi informado por sua assessoria jurídica, que o fato dele ter levado sua pré-candidata para as obras de inicio da pavimentação asfáltica configura em abuso de poder em favor da pré-candidata e que por isso, os outros candidatos, através de suas assessorias preparam peças jurídicas denunciando o ato.

Esse é o primeiro teste!

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Operação das Polícias Militar e Civil cumpre mandados, faz apreensão de armas; drogas e efetua prisões

A operação aconteceu hoje pela manhã na cidade de Matões. A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (DENARC/Timon e...

Tudo pronto para a inauguração do ginásio poliesportivo do Residencial Novo Tempo

O moderno prédio foi construído pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Educação. O Governo do Maranhão, através do Secretaria Estadual de Educação concluiu...

Em Timon: registro de quase mil casos de sintomas gripais, suspende atividades presenciais

Nas UBS onde fazem atendimento para casos de Covid, foram realizados 647 testes, destes 382 deram resultado positivo. Autoridades em saúde pública tem detectado...