Dia Mundial da Internet Segura

spot_img
Compartilhe:

Diversas instituições brasileiras públicas e privadas fazem hoje (10) uma programação para lembrar o Dia Mundial da Internet Segura, que ocorre nesta terça-feira. Com o tema “Vamos criar uma internet melhor juntos”, a ação é feita em mais de 100 países e tem como proposta mobilizar crianças, adolescentes, pais e educadores para criar um ambiente virtual seguro e alertar os internautas para os perigos de expor informações pessoais na rede.

No Brasil, a data será marcada pela apresentação de 61 atividades como palestras, aulas, debates e exibição de filmes, com o engajamento de 40 instituições. A expectativa é reunir cerca de 42 mil pessoas em 44 cidades de todos os estados.

Na página do evento, há jogos e vídeos sobre segurança na internet. A ação também disponibiliza a Cartilha de Segurança para Internet, que contém recomendações e dicas sobre como os usuários podem aumentar a segurança na rede. A cartilha traz informações sobre privacidade, redes sociais, contas e senhas, entre outros temas. O material é acompanhado de um conjunto de slides que podem ser usados em palestras e aulas.

As ações alusivas à data são promovidas no Brasil pela SaferNet, organização não governamental (ONG) criada para combater crimes e violações dos direitos humanos na rede, com patrocínio do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, do Comitê Gestor da Internet no Brasil e das empresas Google e GVT. O evento tem apoio de instituições como a Polícia Federal, o Ministério Público Federal, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, além de colégios e ONGs.

A pesquisa TIC Kids Online Brasil 2013, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, mostrou que 79% dos usuários brasileiros de internet, entre 9 anos e 17 anos, têm perfil nas redes sociais, sendo o Facebook o canal mais utilizado.

Em relação às situações de risco vividas online, 38% das crianças e dos adolescentes, entre 11 anos e 17 anos, adicionaram pessoas que nunca conheceram pessoalmente à sua lista de amigos ou contatos nas redes sociais. Quando o assunto é a mediação para o uso seguro da internet, apenas 8% dos pais e responsáveis dos jovens consultados na pesquisa acreditam que seu filho tenha passado por alguma situação de incômodo ou constrangimento na rede – percentual semelhante ao verificado em 2012 (6%).

 

Edição: Veja Timon

Via: Agência Brasil

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Rafael inicia campanha com centenas de veículos adesivados em Timon

O deputado Rafael iniciou a campanha para deputado estadual, visando o retorno à Assembleia Legislativa, na manhã desta terça, 16, na sede do Partido...

Candidatos a cargos proporcionais com base em Timon intensificam agenda visual em primeiro dia de campanha

Veja como está agenda dos candidatos a deputado federal e estadual com base política na cidade de Timon no primeiro dia de campanha. Os nomes...

Em terceiro lugar e fora da disputa num segundo turno, Weverton Rocha vai rever estratégia

Pesquisas apontam que o senador disputa a segunda posição com Lahesio Bonfim. O senador Weverton Rocha, candidato a governador do Maranhão, pelo PDT, deverá, a...
Diversas instituições brasileiras públicas e privadas fazem hoje (10) uma programação para lembrar o Dia Mundial da Internet Segura, que ocorre nesta terça-feira. Com o tema "Vamos criar uma internet melhor juntos", a ação é feita em mais de 100 países e tem como proposta mobilizar crianças, adolescentes, pais e educadores para criar um ambiente virtual seguro e alertar os internautas para os perigos de expor informações pessoais na rede. No Brasil, a data será marcada pela apresentação de 61 atividades como palestras, aulas, debates e exibição de filmes, com o engajamento de 40 instituições. A expectativa é reunir cerca de 42 mil pessoas em 44 cidades de todos os estados. Na página do evento, há jogos e vídeos sobre segurança na internet. A ação também disponibiliza a Cartilha de Segurança para Internet, que contém recomendações e dicas sobre como os usuários podem aumentar a segurança na rede. A cartilha traz informações sobre privacidade, redes sociais, contas e senhas, entre outros temas. O material é acompanhado de um conjunto de slides que podem ser usados em palestras e aulas. As ações alusivas à data são promovidas no Brasil pela SaferNet, organização não governamental (ONG) criada para combater crimes e violações dos direitos humanos na rede, com patrocínio do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, do Comitê Gestor da Internet no Brasil e das empresas Google e GVT. O evento tem apoio de instituições como a Polícia Federal, o Ministério Público Federal, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, além de colégios e ONGs. A pesquisa TIC Kids Online Brasil 2013, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, mostrou que 79% dos usuários brasileiros de internet, entre 9 anos e 17 anos, têm perfil nas redes sociais, sendo o Facebook o canal mais utilizado. Em relação às situações de risco vividas online, 38% das crianças e dos adolescentes, entre 11 anos e 17 anos, adicionaram pessoas que nunca conheceram pessoalmente à sua lista de amigos ou contatos nas redes sociais. Quando o assunto é a mediação para o uso seguro da internet, apenas 8% dos pais e responsáveis dos jovens consultados na pesquisa acreditam que seu filho tenha passado por alguma situação de incômodo ou constrangimento na rede – percentual semelhante ao verificado em 2012 (6%).   Edição: Veja Timon Via: Agência Brasil