Dino fortelece seu grupo em Timon e ausência da prefeita fragilizou ainda mais sua gestão

spot_img
Compartilhe:

Flávio Dino inaugurou e autorizou novas obras para o município, que terão apoio direto de Socorro e Rafael.

A ausência da prefeita Dinair Veloso nas solenidades promovidas pelo governador hoje, 25, em Timon deixou o governo municipal ainda mais fragilizado. Embora ainda, como governador, Flávio Dino destinará recursos para suas últimas obras no município, todas elas serão executadas em consonância com os deputados estaduais da base do governo estadual Socorro Waquim e Deputado Rafael, opositores à gestão, mais interlocutores nesse final de governo de Dino e início da gestão Carlos Brandão.

Ao autorizar as obras, principalmente de dois restaurantes populares, – e não somente um como estava previsto-, o governador colocou como exigências que os dois grupos não briguem: “Pelo amor de Jesus Cristo não briguem pelos locais de construção, que obedeçam o critério de necessidades do povo, que diante de mais uma crise mundial, como a guerra deflagrada pela Rússia, precisa ainda mais dessas decisões, de ajuda mútua”, enfatizou Flávio Dino.

Durante sua fala, o governador Flávio Dino estabeleceu que os pedidos, emboras feitos por alguns vereadores serão destinados ao município pelos deputados de sua base política. Ele fez a dívisão equânime afirmando que a praça da família foi um pedido da deputada Socorro e que a Praça da Bíblia, solicitada pelo vereador Irmão Francisco terá destinação pelo deputado federal e secretário estadual Márcio Jerry e que os restaurantes populares, que tiveram iniciativa do vereador Pedro Augusto-PA, que pediu a instalação ao governador, serão destinados por Socorro e Rafael.

O governador também autorizou pavimentação asfáltica de ruas do Residencial Novo Tempo; e obras de pavimentação em sistema de bloquetes do Programa Rua Digna, todas solicitadas pela deputada Socorro Waquim, que segundo o governador, foi a principal conciliadora nas decisões do governo para a autorização de novas obras de forma contemplativa para todos em Timon.

Portanto, mesmo com a presença do vice-prefeito João Rodolfo, que foi uma indicação na chapa do governo passado e do atual de Flávio Dino, com a ausência da prefeita, a gestão municipal perdeu espaços importantes, pois Dinair Veloso deu uma demonstração de que como Prefeita eleita atende somente aos interesses de um “grupelho” político ou de mesmos da metade dos timonenses 40,23 por cento do eleitorado que lhe escolheu. Muito ao contrário do governador, que mesmo sabendo da decisão do grupo a que a prefeita pertence de traí-lo, continua vindo em Timon e inaugurando e autorizando obras para toda população elevando ainda mais seus índices de aprovação na cidade, enquanto que Dinair Veloso sente o gosto amargo da rejeição.

É isso!

 

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Josimar do Maranhãozinho faz investida ao casal Assis e Janaína Ramos

A conversa proveitosa entre os três beneficia o suplente de deputado Henrique Junior em seu projeto de ser o próximo prefeito de Timon Um encontro...

Governo do Maranhão disponibiliza testagem da Covid-19 para moradores da Capital

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), disponibilizou o serviço de testagem para diagnóstico da Covid-19 à população...

Bronquite, laringite, sinusite? Pode ser adenovírus

Família de mais de 60 tipos de vírus costuma afetar crianças no final do ano; saiba como prevenir e tratar Por Elainy Castro Com a temporada...

Flávio Dino inaugurou e autorizou novas obras para o município, que terão apoio direto de Socorro e Rafael.

A ausência da prefeita Dinair Veloso nas solenidades promovidas pelo governador hoje, 25, em Timon deixou o governo municipal ainda mais fragilizado. Embora ainda, como governador, Flávio Dino destinará recursos para suas últimas obras no município, todas elas serão executadas em consonância com os deputados estaduais da base do governo estadual Socorro Waquim e Deputado Rafael, opositores à gestão, mais interlocutores nesse final de governo de Dino e início da gestão Carlos Brandão. Ao autorizar as obras, principalmente de dois restaurantes populares, - e não somente um como estava previsto-, o governador colocou como exigências que os dois grupos não briguem: "Pelo amor de Jesus Cristo não briguem pelos locais de construção, que obedeçam o critério de necessidades do povo, que diante de mais uma crise mundial, como a guerra deflagrada pela Rússia, precisa ainda mais dessas decisões, de ajuda mútua", enfatizou Flávio Dino. Durante sua fala, o governador Flávio Dino estabeleceu que os pedidos, emboras feitos por alguns vereadores serão destinados ao município pelos deputados de sua base política. Ele fez a dívisão equânime afirmando que a praça da família foi um pedido da deputada Socorro e que a Praça da Bíblia, solicitada pelo vereador Irmão Francisco terá destinação pelo deputado federal e secretário estadual Márcio Jerry e que os restaurantes populares, que tiveram iniciativa do vereador Pedro Augusto-PA, que pediu a instalação ao governador, serão destinados por Socorro e Rafael. O governador também autorizou pavimentação asfáltica de ruas do Residencial Novo Tempo; e obras de pavimentação em sistema de bloquetes do Programa Rua Digna, todas solicitadas pela deputada Socorro Waquim, que segundo o governador, foi a principal conciliadora nas decisões do governo para a autorização de novas obras de forma contemplativa para todos em Timon. Portanto, mesmo com a presença do vice-prefeito João Rodolfo, que foi uma indicação na chapa do governo passado e do atual de Flávio Dino, com a ausência da prefeita, a gestão municipal perdeu espaços importantes, pois Dinair Veloso deu uma demonstração de que como Prefeita eleita atende somente aos interesses de um "grupelho" político ou de mesmos da metade dos timonenses 40,23 por cento do eleitorado que lhe escolheu. Muito ao contrário do governador, que mesmo sabendo da decisão do grupo a que a prefeita pertence de traí-lo, continua vindo em Timon e inaugurando e autorizando obras para toda população elevando ainda mais seus índices de aprovação na cidade, enquanto que Dinair Veloso sente o gosto amargo da rejeição. É isso!