Diretor esclarece que Escola Aluísio de Azevedo não sofre saques, mas sim passará por reforma

spot_img
Compartilhe:

A Escola passará por obras e a diretoria está deslocando os alunos para outras unidades escolares para que o ano letivo não sofra consequências por conta da reforma tão desejada.

Circula nas redes sociais, áudio sem identificação da voz e imagens gravadas de dentro de um veículo não identificado, onde um pessoa denuncia saques de carteiras na Unidade Escolar Aluízio de Azevedo, em Timon, que é de responsabilidade do Governo do Maranhão.

Nas imagens aparecem movimentos de pessoas colocando carteiras nas costas e na cabeça na saída da unidade escolar.

E segundo postagens e compartilhamentos feitos em redes sociais e grupos de whatsapp, a escola estaria sendo saqueada por moradores de Timon. O que não é verdade, esclarece o diretor Professor Paulo.

Diretor presta esclarecimentos ao blog.

Em conversa com o diretor da Escola, o Professor Paulo Emerito esclareceu que não existe saque nenhum da escola, pois todo material que está sendo levado – de forma indevida pelas pessoas estão em desuso e por conta da reforma da escola, autorizado pelo governador Flávio Dino, as aulas da Unidade Escolar Aluísio de Azevedo serão ministradas em duas escolas da rede estadual, por isso, e em providência para agilizar a remoção do material da escola como carteiras e armários, além de outros, a diretoria da escola providenciou a mudança, ficando para trás no pátio material inservível, que de forma inadequada foi subtraído por algumas pessoas no momento de descuido da vigilância da unidade escolar.

O Professor Paulo, além de esclarecer sobre o incidente, também enfatizou que todo o material que estava sendo levado não terá qualquer prejuízo na retomada do ano letivo. A escola Aluízio de Azevedo sofrerá intervenções para a melhoria da suas instalações físicas e receber adequações atuais para a melhor comodidade dos alunos e melhoria do ensino como vem fazendo o governador Flávio Dino e o secretário Felipe Camarão, com o projeto Escola Digna, capacitação de alunos e professores e outros projetos que elevarem os índices do ensino no Maranhão, garantiu o diretor.

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

De um milhão e 200 mil levados pelo funcionário do BB de Teresina, polícia só recuperou 41 mil

O funcionário alega estar passando por problemas psicológicos, mas cadê o dinheiro? Quanto ele subtraiu do banco? O bancário de 39 anos suspeito de furtar R$...

Confira quatro dicas para empreender em 2023

Por Elainy Castro Empreender é um sonho comum de muitos brasileiros. Esse é um caminho que pode trazer realização profissional e sucesso financeiro, além disso,...

No mesmo dia: Reeleitos, Lira e Pacheco rompem com Bolsonaro, mas deixam recado ao STF

Colunista do jornal "O Globo" avalia que o pior cenário para o Supremo seria a vitória de Rogério Marinho. Mas reeleição de Lira e...

A Escola passará por obras e a diretoria está deslocando os alunos para outras unidades escolares para que o ano letivo não sofra consequências por conta da reforma tão desejada.

Circula nas redes sociais, áudio sem identificação da voz e imagens gravadas de dentro de um veículo não identificado, onde um pessoa denuncia saques de carteiras na Unidade Escolar Aluízio de Azevedo, em Timon, que é de responsabilidade do Governo do Maranhão. Nas imagens aparecem movimentos de pessoas colocando carteiras nas costas e na cabeça na saída da unidade escolar. E segundo postagens e compartilhamentos feitos em redes sociais e grupos de whatsapp, a escola estaria sendo saqueada por moradores de Timon. O que não é verdade, esclarece o diretor Professor Paulo. Diretor presta esclarecimentos ao blog. Em conversa com o diretor da Escola, o Professor Paulo Emerito esclareceu que não existe saque nenhum da escola, pois todo material que está sendo levado - de forma indevida pelas pessoas estão em desuso e por conta da reforma da escola, autorizado pelo governador Flávio Dino, as aulas da Unidade Escolar Aluísio de Azevedo serão ministradas em duas escolas da rede estadual, por isso, e em providência para agilizar a remoção do material da escola como carteiras e armários, além de outros, a diretoria da escola providenciou a mudança, ficando para trás no pátio material inservível, que de forma inadequada foi subtraído por algumas pessoas no momento de descuido da vigilância da unidade escolar. O Professor Paulo, além de esclarecer sobre o incidente, também enfatizou que todo o material que estava sendo levado não terá qualquer prejuízo na retomada do ano letivo. A escola Aluízio de Azevedo sofrerá intervenções para a melhoria da suas instalações físicas e receber adequações atuais para a melhor comodidade dos alunos e melhoria do ensino como vem fazendo o governador Flávio Dino e o secretário Felipe Camarão, com o projeto Escola Digna, capacitação de alunos e professores e outros projetos que elevarem os índices do ensino no Maranhão, garantiu o diretor.