Eleitorado de Timon tem cacife para eleger três deputados, mas não pode optar por fichas sujas

spot_img
Compartilhe:

O eleitorado timonense tem excelentes opções de escolha de nomes limpos.

Timon, MA, de acordo com o eleitorado da última eleição para deputado estadual daria para impulsionar a eleição de três representantes com cadeiras na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Na última eleição, em 2018, 77 mil eleitores validaram votos para o cargo de Deputado Estadual e, apesar de que os principais nomes do município ficarem nas primeiras colocações na disputa, apenas um, o Deputado Rafael foi eleito.

Hoje, entre os que estão com seus nomes postos para apreciação do eleitorado, Timon revela esse grande percentual eleitoral e capacidade para eleger três representantes, mas cabe aos eleitor uma análise superficial desses representantes.

É preciso que o eleitorado atente-se para nomes limpos, que não têm, por caráter jurídico, pessoal ou administrativo qualquer tipo de impedimento para ser de fato e de direto representante do povo timonense.

Entre as implicações de um bom representante está o que chamamos de análise da vida pregressa. O eleitorado tem opção na cidade de escolher entre os pré-candidatos aqueles que não estejam condenados pela justica por prática de desvio, irregularidades e roubo de dinheiro público. Essa deve ser a premissa do candidato para se colocar perante o eleitorado.
A segunda análise para o eleitorado deve ser a relação de trabalho do pré-candidato com a cidade, a prestação de serviços e carreamento de recursos para obras e ações que tragam sempre benefícios para a melhoraria de vida dos munícipes.

Além disso, também pode ser analisado o peso político de cada um, através do processo das eleições passadas medindo a representatividade de cada através dos votos.

Sem citar nomes para não ser injusto, diante dessa analogia abordada, o eleitorado timonense sabe muito bem elaborar seu voto e votar certo para que depois não possa sofrer como muitos eleitores, que escolhem entre as opções corretas candidatos com ficha suja, vida pregressa duvidosa e ações públicas de caráter desonesto depois ficam reclamando dessa escolha desastrosa.

A escolha é sua, mas vale o alerta.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Confusão generalizada em caminhada é um desrespeito à democracia

A nenhum dos candidatos a deputado estadual em Timon - Coronel Schnneyder e Socorro Waquim - devem ser atribuídas as confusões geradas em um...

Não esqueça o Zé Gotinha!

Saiba quais os riscos de não vacinar seu filho contra a poliomielite. Por Elainy Castro. Com certeza você lembra dele: Zé Gotinha é um personagem que...

Calor: Cuidados com a pele durante o B-R-O-Bró  

 Esteticista dá dicas sobre hábitos a serem adotados para evitar danos causados pelo sol   Com temperaturas ultrapassando os 40 graus na Capital Piauiense, a atenção...

O eleitorado timonense tem excelentes opções de escolha de nomes limpos.

Timon, MA, de acordo com o eleitorado da última eleição para deputado estadual daria para impulsionar a eleição de três representantes com cadeiras na Assembleia Legislativa do Maranhão. Na última eleição, em 2018, 77 mil eleitores validaram votos para o cargo de Deputado Estadual e, apesar de que os principais nomes do município ficarem nas primeiras colocações na disputa, apenas um, o Deputado Rafael foi eleito. Hoje, entre os que estão com seus nomes postos para apreciação do eleitorado, Timon revela esse grande percentual eleitoral e capacidade para eleger três representantes, mas cabe aos eleitor uma análise superficial desses representantes. É preciso que o eleitorado atente-se para nomes limpos, que não têm, por caráter jurídico, pessoal ou administrativo qualquer tipo de impedimento para ser de fato e de direto representante do povo timonense. Entre as implicações de um bom representante está o que chamamos de análise da vida pregressa. O eleitorado tem opção na cidade de escolher entre os pré-candidatos aqueles que não estejam condenados pela justica por prática de desvio, irregularidades e roubo de dinheiro público. Essa deve ser a premissa do candidato para se colocar perante o eleitorado. A segunda análise para o eleitorado deve ser a relação de trabalho do pré-candidato com a cidade, a prestação de serviços e carreamento de recursos para obras e ações que tragam sempre benefícios para a melhoraria de vida dos munícipes. Além disso, também pode ser analisado o peso político de cada um, através do processo das eleições passadas medindo a representatividade de cada através dos votos. Sem citar nomes para não ser injusto, diante dessa analogia abordada, o eleitorado timonense sabe muito bem elaborar seu voto e votar certo para que depois não possa sofrer como muitos eleitores, que escolhem entre as opções corretas candidatos com ficha suja, vida pregressa duvidosa e ações públicas de caráter desonesto depois ficam reclamando dessa escolha desastrosa. A escolha é sua, mas vale o alerta.