spot_img
spot_img

Em Brasília, Rafael destaca a universalização do ensino integral como prioridade na educação

spot_img
Compartilhe:

No Encontro Anual Educação Já 2023, em Brasília, Rafael Fonteles relatou sobre os investimentos que Estado está fazendo nas escolas

O governador Rafael Fonteles participou nesta terça-feira (18), em Brasília, do Encontro Anual Educação Já 2023, promovido pela Ong Todos Pela Educação. O evento discutiu temas estruturais da educação – como alfabetização, educação antirracista e inclusiva e novo ensino médio – além de contar com momentos específicos para tratar da questão emergencial da violência extrema nas escolas.

Convidado para participar do debate, Rafael citou ações de destaque executadas pelo Governo do Piauí para elevar o nível da educação ofertada aos piauienses. Professor e fundador de escola, Rafael contou aos presentes que começou a lecionar aos 14 anos. Ele citou a universalização da escola de tempo integral como uma das prioridades do plano de governo.

O plano de expansão já está em andamento. Nos 100 primeiros dias de gestão, o número de escolas com horário ampliado saltou de 96 para 200. A meta é alcançar todas as 502 unidades de ensino estaduais até 2025.

“É um ensino de tempo integral com uma proposta pedagógica que coloca a educação profissional e técnica dentro do currículo. A gente está buscando integrar isso o mais rápido possível e já começamos acelerando esse ano”, pontuou o governador.

Fonteles citou ainda a conectividade e o programa de mediação tecnológica, disponíveis em todas as unidades da rede, como pontos positivos das escolas públicas estaduais. O gestor ressaltou também os convênios firmados com os 224 municípios piauienses, permitindo uma maior colaboração com foco na alfabetização na idade certa.

Fonteles também chamou atenção para o financiamento da educação pública e a necessidade de discutir a participação da União na composição do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério. Ele considera a reforma tributária como a oportunidade para corrigir distorções existentes no pacto federativo, que impõe a estados e municípios grandes responsabilidades.

“Tem que haver urgentemente uma descentralização de recursos como houve no novo Fundeb. Mas precisa se estender de forma geral”, finalizou. Fonte/Ccom PI.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Barras de proteína: quando posso comer e para que servem?

Por Juliana Castelo Práticas, fáceis de carregar na bolsa para qualquer lugar e saborosas! As barras de proteína são opções rápidas para repor os nutrientes...

Equatorial Maranhão alerta para a prevenção de acidentes com energia elétrica por causa dos alagamentos e enchentes

As fortes chuvas estão causando consequências em vários municípios maranhenses. De acordo com informações da Defesa Civil do Maranhão, 15 municípios já decretaram situação...

Uilma Resende sai em defesa dos farmacistas de Timon contra multas absurdas do Conselho

https://youtu.be/iFpOEXb2kds O vereador Uilma Resende denunciou ontem, 10, da tribuna da Câmara de Timon o que ele chamou de concorrência predatória dos grandes grupos farmacistas...