Em recuperação do vírus, Uilma Resende faz uma análise dos avanços do covid 19 em Timon

spot_img
Compartilhe:

Acometido pelo coronavírus, cumprindo ainda isolamento e quarentena domiciliar por conta do covid 19, o vereador e ex-presidente da Câmara Uilma fez, em comentário publica em seu perfil nas redes sociais, uma análise sucinta do que é a doença, dos males e dores que ela causa, mas estabeleceu também um informe político, do que segundo ele, está sendo realizado e executado pelo poder público para que a contaminação não seja alastrada de forma voraz.

Uilma faz um aconselhamento às pessoas tendo como fundo sua experiência com o coronavírus, os males e dores que ela provoca no corpo, na alma e de forma psicológica, onde mesmo dentro de casa, no convívio com sua família, ficar distante é o melhor remédio para sarar e não contaminar os outros.

Veja na integra, e abaixo o relato do vereador que conviveu com o vírus e está quase que totalmente recuperado:

Nada é mais explicativo que os números. E eles se tornam ainda mais claros quando se tratam de vidas. As infecções pelo coronavírus cresceram rapidamente em nossa cidade. Temos campanhas diárias, equipes da prefeitura para testagem, atendimentos de triagem, espaços para internações dos casos leves e UTIs recém inauguradas com o apoio do governo do Maranhão e do deputado Rafael Leitoa, na retaguarda para os pacientes mais graves. Com tudo isso, em um mês e duas semanas, pulamos de 2 casos e nenhum óbito, no início de abril, para 116 e 5 óbitos no dia 18 de maio. Porém, recentemente, em apenas uma semana, em 25 de maio, os casos quase duplicaram, indo para 224 infectados e 12 óbitos.

Meus amigos e amigas, o vírus não é visível, o sofrimento dos doentes e das famílias sim. Eu mesmo estou me recuperando e, como já disse, ela atinge o nosso sossego e coração, nos afastando de quem mais gostamos. Felizmente estou bem, sou um vencedor. Mas nem todos têm essa sorte. O covid-19 não escolhe cara, tampouco classe social, religião, sexo.

Vamos ficar atentos às normas sanitárias indicadas pela Organização Mundial de Saúde – OMS, usando máscaras, mesmo as caseiras, mantendo distância das pessoas fora de nosso convívio por até 2 metros, higienizar frequentemente as mãos com água e sabão e, na ausência destes, álcool em gel. Sem saúde não somos nada. Se puder, fique em casa.

Uilma Resende
Vereador

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...

Facebook deve restituir conta invadida e pagar indenização a usuário

O Juizado Cível e Criminal da cidade de Codó condenou a plataforma social Facebook a restabelecer a conta de usuário Tiago Tales Silva Sousa,...
Acometido pelo coronavírus, cumprindo ainda isolamento e quarentena domiciliar por conta do covid 19, o vereador e ex-presidente da Câmara Uilma fez, em comentário publica em seu perfil nas redes sociais, uma análise sucinta do que é a doença, dos males e dores que ela causa, mas estabeleceu também um informe político, do que segundo ele, está sendo realizado e executado pelo poder público para que a contaminação não seja alastrada de forma voraz. Uilma faz um aconselhamento às pessoas tendo como fundo sua experiência com o coronavírus, os males e dores que ela provoca no corpo, na alma e de forma psicológica, onde mesmo dentro de casa, no convívio com sua família, ficar distante é o melhor remédio para sarar e não contaminar os outros. Veja na integra, e abaixo o relato do vereador que conviveu com o vírus e está quase que totalmente recuperado:
Nada é mais explicativo que os números. E eles se tornam ainda mais claros quando se tratam de vidas. As infecções pelo coronavírus cresceram rapidamente em nossa cidade. Temos campanhas diárias, equipes da prefeitura para testagem, atendimentos de triagem, espaços para internações dos casos leves e UTIs recém inauguradas com o apoio do governo do Maranhão e do deputado Rafael Leitoa, na retaguarda para os pacientes mais graves. Com tudo isso, em um mês e duas semanas, pulamos de 2 casos e nenhum óbito, no início de abril, para 116 e 5 óbitos no dia 18 de maio. Porém, recentemente, em apenas uma semana, em 25 de maio, os casos quase duplicaram, indo para 224 infectados e 12 óbitos. Meus amigos e amigas, o vírus não é visível, o sofrimento dos doentes e das famílias sim. Eu mesmo estou me recuperando e, como já disse, ela atinge o nosso sossego e coração, nos afastando de quem mais gostamos. Felizmente estou bem, sou um vencedor. Mas nem todos têm essa sorte. O covid-19 não escolhe cara, tampouco classe social, religião, sexo. Vamos ficar atentos às normas sanitárias indicadas pela Organização Mundial de Saúde – OMS, usando máscaras, mesmo as caseiras, mantendo distância das pessoas fora de nosso convívio por até 2 metros, higienizar frequentemente as mãos com água e sabão e, na ausência destes, álcool em gel. Sem saúde não somos nada. Se puder, fique em casa. Uilma Resende Vereador