Estudantes de Cocal do Alves conquistam premiações na Olimpíada Brasileira de Química

spot_img
Compartilhe:

Olimpíada Brasileira de Química Júnior é disputada por estudantes de todo o Brasil.

Pela primeira vez, estudantes do Centro Estadual de Tempo Integral (CETI) Augustinho Brandão, escola localizada em Cocal dos Alves, conquistaram premiação na Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr). Com uma medalha de prata e uma menção honrosa, as estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental Sara Passos e Sara Amaral gravaram seus nomes na história do colégio e da educação piauiense.

Sara Passos, medalhista de prata, afirma que os alunos receberam uma preparação especial pelo professor de Química, Giovane Rocha.

“Apesar de termos nos preparado, a conquista de uma medalha de prata foi uma grande surpresa, pois é a primeira medalha da escola e o nível da prova e da competição eram muito altos”, observa a estudante.

A Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr) é uma atividade promovida pela ABQ (Associação Brasileira de Química) e coordenada anualmente pela UFC (Universidade Federal do Ceará) e UFPI (Universidade Federal do Piauí). É direcionada para estudantes devidamente matriculados no 6º, 7º, 8° ou 9° ano do ensino fundamental de escolas brasileiras, públicas e privadas, situadas em todo território nacional.

Darkson Vieira, diretor do CETI, revela que é a primeira vez que a escola conquista uma medalha nesta competição. “Já havíamos conquistado menções honrosas, mas pelo grau de dificuldade e grande quantidade de participantes de todo o país, essa conquista presente nos deixa ainda mais animados com relação a qualidade dos nossos estudantes”, completa.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

No mesmo dia: Reeleitos, Lira e Pacheco rompem com Bolsonaro, mas deixam recado ao STF

Colunista do jornal "O Globo" avalia que o pior cenário para o Supremo seria a vitória de Rogério Marinho. Mas reeleição de Lira e...

Suspensa eficácia de norma que exigia quórum qualificado para aprovação de leis em Timon

Por unanimidade, o Órgão Especial do TJMA deferiu, em parte, medida cautelar em Adin, determinando quórum de maioria de votos para aprovação de matéria...

Deputados Estaduais tomam posse para 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão

Os deputados eleitos para a 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão foram empossados na manhã desta quarta-feira (1º), no Plenário Nagib Haickel. O...

Olimpíada Brasileira de Química Júnior é disputada por estudantes de todo o Brasil.

Pela primeira vez, estudantes do Centro Estadual de Tempo Integral (CETI) Augustinho Brandão, escola localizada em Cocal dos Alves, conquistaram premiação na Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr). Com uma medalha de prata e uma menção honrosa, as estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental Sara Passos e Sara Amaral gravaram seus nomes na história do colégio e da educação piauiense. Sara Passos, medalhista de prata, afirma que os alunos receberam uma preparação especial pelo professor de Química, Giovane Rocha.
“Apesar de termos nos preparado, a conquista de uma medalha de prata foi uma grande surpresa, pois é a primeira medalha da escola e o nível da prova e da competição eram muito altos”, observa a estudante. A Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr) é uma atividade promovida pela ABQ (Associação Brasileira de Química) e coordenada anualmente pela UFC (Universidade Federal do Ceará) e UFPI (Universidade Federal do Piauí). É direcionada para estudantes devidamente matriculados no 6º, 7º, 8° ou 9° ano do ensino fundamental de escolas brasileiras, públicas e privadas, situadas em todo território nacional. Darkson Vieira, diretor do CETI, revela que é a primeira vez que a escola conquista uma medalha nesta competição. “Já havíamos conquistado menções honrosas, mas pelo grau de dificuldade e grande quantidade de participantes de todo o país, essa conquista presente nos deixa ainda mais animados com relação a qualidade dos nossos estudantes”, completa.