Glossário Doce: Demerara, mascavo, refinado, cristal, de coco… conheça as diferenças entre os vários tipos de açúcar

spot_img
Compartilhe:

Por Elainy Castro

Lá está você, passando pelo corredor onde fica o açúcar, no supermercado e se depara com várias opções: açúcar refinado, demerara, cristal, mascavo, de coco… Nesse momento, você para e se pergunta: “qual é o mais saudável? Qual eu devo levar?”

O açúcar é considerado, por muitos, um vilão na alimentação. Isso por conta dos problemas causados devido ao seu uso em excesso. Entretanto, existem diferentes tipos e, consequentemente, diferentes formas de processamento, permitindo que você tenha opções mais saudáveis, podendo utilizar sem medo e sem perder aquela doçura que ninguém quer abrir mão.

A nutricionista do Grupo Mateus, Katia Souza, explica que a principal diferença entre os tipos de açúcar, com exceção do açúcar de coco, está no processamento. mas existem, ainda, distinções na cor, no sabor e na composição nutricional.

A especialista detalha que o açúcar demerara, por exemplo, é apenas levemente refinado e não recebe adição de químicos. O açúcar mascavo, por sua vez, é a forma bruta de extração da cana, retirado após o cozimento do caldo. Por não sofrer nenhum tipo de refinamento, os minerais e vitaminas são preservados. Já o açúcar refinado, também conhecido como açúcar branco, passa por processo de refinamento. Também são acrescentados aditivos químicos em sua composição, responsáveis pelo aspecto “branquinho” do produto. Durante o processo de refinamento, os minerais e vitaminas que estavam presentes são perdidos.

Já o açúcar cristal passa por processos semelhantes ao refinado, porém, é apresentado na forma de cristais grandes e transparentes. Por fim, tem-se disponível nas prateleiras o açúcar de coco, que é extraído do fluido das flores da palma de coco. Ele não passa por nenhum refinamento e não contém conservantes. Concentra, ainda, grande quantidade de vitaminas e minerais, apresentando baixo índice glicêmico e sendo absorvido mais lentamente no organismo.

Ao ser questionada sobre qual tipo deveria ser consumido com menor frequência, Kátia esclarece que todos os açúcares, mesmo os com menor processamento, devem ser consumidos com moderação, isso porque apresentam valor calórico alto e contribuem para o aumento rápido da glicose no sangue, e devem ser evitados, principalmente, por portadores de diabetes e indivíduos que precisam controlar a glicemia. “Dentre os apresentados, o tipo de açúcar mais saudável é o que for menos processado possível, pois assim, é possível obter uma maior quantidade de minerais, como o de coco, mascavo e demerara.”, finaliza.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Deputados Estaduais tomam posse para 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão

Os deputados eleitos para a 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão foram empossados na manhã desta quarta-feira (1º), no Plenário Nagib Haickel. O...

Vai doer no bolso: desoneração dos combustíveis está com os dias contados

No começo deste ano, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prolongou a desoneração dos combustíveis por mais 60 dias para álcool...

Semdes encerra “janeiro branco” com palestra na rede de assistência social em Timon

O Projeto “Vamos Conversar” desenvolvido pelas facilitadoras do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Vila João Reis, que aborda temas relevantes para os...
Por Elainy Castro Lá está você, passando pelo corredor onde fica o açúcar, no supermercado e se depara com várias opções: açúcar refinado, demerara, cristal, mascavo, de coco... Nesse momento, você para e se pergunta: "qual é o mais saudável? Qual eu devo levar?" O açúcar é considerado, por muitos, um vilão na alimentação. Isso por conta dos problemas causados devido ao seu uso em excesso. Entretanto, existem diferentes tipos e, consequentemente, diferentes formas de processamento, permitindo que você tenha opções mais saudáveis, podendo utilizar sem medo e sem perder aquela doçura que ninguém quer abrir mão. A nutricionista do Grupo Mateus, Katia Souza, explica que a principal diferença entre os tipos de açúcar, com exceção do açúcar de coco, está no processamento. mas existem, ainda, distinções na cor, no sabor e na composição nutricional. A especialista detalha que o açúcar demerara, por exemplo, é apenas levemente refinado e não recebe adição de químicos. O açúcar mascavo, por sua vez, é a forma bruta de extração da cana, retirado após o cozimento do caldo. Por não sofrer nenhum tipo de refinamento, os minerais e vitaminas são preservados. Já o açúcar refinado, também conhecido como açúcar branco, passa por processo de refinamento. Também são acrescentados aditivos químicos em sua composição, responsáveis pelo aspecto “branquinho” do produto. Durante o processo de refinamento, os minerais e vitaminas que estavam presentes são perdidos. Já o açúcar cristal passa por processos semelhantes ao refinado, porém, é apresentado na forma de cristais grandes e transparentes. Por fim, tem-se disponível nas prateleiras o açúcar de coco, que é extraído do fluido das flores da palma de coco. Ele não passa por nenhum refinamento e não contém conservantes. Concentra, ainda, grande quantidade de vitaminas e minerais, apresentando baixo índice glicêmico e sendo absorvido mais lentamente no organismo. Ao ser questionada sobre qual tipo deveria ser consumido com menor frequência, Kátia esclarece que todos os açúcares, mesmo os com menor processamento, devem ser consumidos com moderação, isso porque apresentam valor calórico alto e contribuem para o aumento rápido da glicose no sangue, e devem ser evitados, principalmente, por portadores de diabetes e indivíduos que precisam controlar a glicemia. “Dentre os apresentados, o tipo de açúcar mais saudável é o que for menos processado possível, pois assim, é possível obter uma maior quantidade de minerais, como o de coco, mascavo e demerara.”, finaliza.