Indignado, líder comunitário cobra ação contra arrombamentos na Formosa

spot_img
Compartilhe:

 

Raimundo Galeto, vice-presidente da União de Moradores do Bairro Formosa, onde se concentra uma grande parte do comércio de Timon, denunciou, em áudio enviado ao blogdoribinha, que comerciantes da região estão fechando seus pequenos negócios por conta da insegurança que predomina no bairro atingindo grande quantidade de lojas comerciais, que vêm sendo arrombadas constantemente e que muitos tiveram que fechar por conta de que os bandidos roubaram todas às mercadorias existentes no interior de seus estabelecimentos.

“Estou aqui  indignado, revoltado, porque o ladrão todo dia arromba o comércio na Formosa e ninguém faz nada”, disse Raimundo Galeto.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Mercado de trabalho: Programa de Trainee Aegea está com inscrições abertas para Timon

Os interessados podem se inscrever até o dia 24 de outubro, de forma on-line A Aegea, empresa líder no setor de saneamento privado no Brasil,...

Carlos Brandão é reeleito governador, Timon terá dois deputados e Leitoas saem enfraquecidos do pleito

O governador Carlos Brandão liderou a disputa em primeiro turno pelo governo do Maranhão a partir das primeiras urnas abertas ontem, às 18h, até...

Águas de Timon celebra conclusão do projeto Desvendar Esporte

Nesta quinta-feira (29), a Águas de Timon celebrou a conclusão das atividades do projeto Desvendar Esporte, patrocinado pela Águas de Timon, durante ação no...
 
Raimundo Galeto, vice-presidente da União de Moradores do Bairro Formosa, onde se concentra uma grande parte do comércio de Timon, denunciou, em áudio enviado ao blogdoribinha, que comerciantes da região estão fechando seus pequenos negócios por conta da insegurança que predomina no bairro atingindo grande quantidade de lojas comerciais, que vêm sendo arrombadas constantemente e que muitos tiveram que fechar por conta de que os bandidos roubaram todas às mercadorias existentes no interior de seus estabelecimentos. "Estou aqui  indignado, revoltado, porque o ladrão todo dia arromba o comércio na Formosa e ninguém faz nada", disse Raimundo Galeto.