spot_img
spot_img

Maior incidência de síndromes gripais: especialistas apontam cuidados necessários

spot_img
Compartilhe:

População deve tomar medidas preventivas, principalmente em regiões de baixa temperatura

Por Elainy Castro

As variações de temperatura, geralmente, desencadeiam o aumento da incidência de síndromes gripais em várias regiões do Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, casos de influenza cresceram no país nas duas primeiras semanas do ano. O cenário acende o alerta para os riscos de síndromes respiratórias agudas graves (SRAG).

Diante disso, especialistas reforçam a importância de se compreender os sintomas, adotar medidas preventivas, buscar orientação médica e redobrar os cuidados, sobretudo com as populações mais suscetíveis, a exemplo de crianças, pessoas imunodeprimidas e idosas.

De acordo com a infectologista da Hapvida NotreDame Intermédica, Carla Godoy, a síndrome gripal é um conjunto de sinais e sintomas compostos por febre, tosse e dor de garganta. Além disso, podem surgir mialgia (dor nos músculos), cefaleia (dor de cabeça) ou artralgia (dor nas articulações).

A médica ressalta que os quadros são, geralmente, causados por vírus e que o clima influencia a facilitação da transmissão de indivíduo para indivíduo, sendo maior quando há aglomeração de pessoas.

“Isso se verifica mais claramente nas áreas temperadas do globo terrestre, que incluem as regiões Sul e Sudeste do Brasil. Nas regiões equatoriais e subequatoriais, não temos um momento de baixas temperaturas, porém há o aumento de chuvas e, nessa situação, também acaba ocorrendo aglomeração em ambientes fechados”, detalha.

Medidas preventivas

Godoy destaca que, para diminuir o risco de se contaminar, é importante evitar contato direto com pessoas gripadas, ambientes aglomerados e pouco ventilados, principalmente nos períodos de alta circulação viral em cada região do País.

Outra atitude importante é evitar tocar a boca e os olhos sem higienizar as mãos. “Uma vida saudável sempre é um apoio ao sistema imunológico: alimentos frescos, boa hidratação, atividades físicas e períodos adequados de descanso”, sugere Carla.

Cuidados com as crianças

Síndromes gripais em geral, incluindo a covid-19, também acometem as crianças. O pediatra Rafael Braiti, também da Hapvida NotreDame Intermédica, destaca os cuidados necessários.

“Pessoas abaixo de dois anos de idade são mais vulneráveis aos resfriados e às gripes. Nessa faixa etária, é comum que os pequenos tenham, em média, seis ocorrências por ano. É necessário, nesse contexto, redobrar os cuidados com crianças prematuras, sobretudo aquelas com doenças crônicas, asma, bronquite, diabetes, câncer, leucemia, dentre tantas outras”, orienta.

“Caso a criança apresente sintomas gripais, deve-se manter a hidratação e a alimentação adequada. A lavagem nasal com soro é fundamental para aliviar o desconforto da descongestão. Toda e qualquer medicação, a exemplo de antitérmicos para aliviar a febre, deve ser administrada via prescrição médica, de acordo com a necessidade de cada caso”, afirma.

Tratamento

Braiti também elucida que as síndromes gripais não têm tratamento específico. Portanto, o ponto mais importante é a prevenção. A manutenção de um estilo de vida saudável, a lavagem constante e adequada das mãos, a etiqueta da tosse, o cuidado para evitar contato com o rosto e a vacinação são condutas recomendadas.

Complicações

Os casos aumentam bastante nos próximos meses do ano, geralmente a partir de fevereiro e março. Com isso, “as principais complicações às quais precisamos ficar atentos são a pneumonia, a infecção de ouvido, a sinusite e, às vezes, até um quadro mais grave, que é a inflamação do coração chamada de miocardite”, alerta o pediatra.

Telemedicina

Para assegurar uma assistência adequada, a tecnologia vem sendo uma importante aliada. Com o objetivo de proporcionar mais comodidade durante as consultas, o diretor médico de Padronização e Protocolos Médicos da Hapvida NotreDame Intermédica, Marcelo Moreira, destaca a importância da teleconsulta de urgência no tratamento das síndromes gripais.

“É um atendimento com a mesma qualidade de nossas consultas presenciais, com a vantagem de evitar a exposição do paciente a outros tipos de patógenos. Ou seja, a teleconsulta de urgência o isenta de se deslocar até a uma unidade física para ser atendido, evitando a superlotação de nossos prontos atendimentos”, diz.

Os médicos listam pontos importantes para se prevenir da gripe:

– Manter o calendário de vacinação em dia com o calendário nacional da sua região;
– Fazer uma hidratação adequada: beber água com frequência, se não houver restrição médica, chá ou suco, sem adicionar açúcar, água de coco e, nos bebês até 6 meses, atenção ao aleitamento materno;
– Dar preferência para alimentos saudáveis;
– Garantir bons períodos de descanso;
– Evitar locais aglomerados e sem ventilação.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Barras de proteína: quando posso comer e para que servem?

Por Juliana Castelo Práticas, fáceis de carregar na bolsa para qualquer lugar e saborosas! As barras de proteína são opções rápidas para repor os nutrientes...

Equatorial Maranhão alerta para a prevenção de acidentes com energia elétrica por causa dos alagamentos e enchentes

As fortes chuvas estão causando consequências em vários municípios maranhenses. De acordo com informações da Defesa Civil do Maranhão, 15 municípios já decretaram situação...

Uilma Resende sai em defesa dos farmacistas de Timon contra multas absurdas do Conselho

https://youtu.be/iFpOEXb2kds O vereador Uilma Resende denunciou ontem, 10, da tribuna da Câmara de Timon o que ele chamou de concorrência predatória dos grandes grupos farmacistas...