Mas que um gesto de companheirismo de Weverton Rocha, um ato politico

spot_img
Compartilhe:

O gesto o senador Weverton Rocha, (Clique e assista ao vídeo) durante discurso de inauguração da Ceasa de Timon, no último dia 1, para com o ex e atual secretários de Saúde de Timon, Márcio Sá e Marcos Vinicius, respectivamente, que foram chamados ao palco para uma “menção honrosa” por conta das ações do município durante a pandemia, foi mais que um gesto de companheirismo entre aliados e sim um gesto político, mesmo que  isso tenha sido tratado nos bastidores da politica e foi que pareceu, o senador deu força aos dois companheiros que passam por momento de turbulência com a investigação da CPI do Covid, que os convocou para depor, mas que os mesmos não compareceram respaldados por habeas corpus.

O senador, que tem plano de ser governador do Maranhão, deu o entender que os aliados, com eles, têm o seu respeito e que a politica é feita de ônus e bônus. Portanto, o gesto de Weverton deve ser reparado, notado e replicado, particularmente, pelos aliados dos dois assessores em locaal, de partido e de gestão, pois se não fosse o senador, muita gente podia dizer que os dois foram colocados “em banho maria, numa fritura politica, que independente do relatório da CPI, há quem aponte o dedo sujo para os dois com julgamentos precipitados.

Márcio Sá agradece ao senador pelo gesto

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

No mesmo dia: Reeleitos, Lira e Pacheco rompem com Bolsonaro, mas deixam recado ao STF

Colunista do jornal "O Globo" avalia que o pior cenário para o Supremo seria a vitória de Rogério Marinho. Mas reeleição de Lira e...

Suspensa eficácia de norma que exigia quórum qualificado para aprovação de leis em Timon

Por unanimidade, o Órgão Especial do TJMA deferiu, em parte, medida cautelar em Adin, determinando quórum de maioria de votos para aprovação de matéria...

Deputados Estaduais tomam posse para 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão

Os deputados eleitos para a 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão foram empossados na manhã desta quarta-feira (1º), no Plenário Nagib Haickel. O...
O gesto o senador Weverton Rocha, (Clique e assista ao vídeo) durante discurso de inauguração da Ceasa de Timon, no último dia 1, para com o ex e atual secretários de Saúde de Timon, Márcio Sá e Marcos Vinicius, respectivamente, que foram chamados ao palco para uma "menção honrosa" por conta das ações do município durante a pandemia, foi mais que um gesto de companheirismo entre aliados e sim um gesto político, mesmo que  isso tenha sido tratado nos bastidores da politica e foi que pareceu, o senador deu força aos dois companheiros que passam por momento de turbulência com a investigação da CPI do Covid, que os convocou para depor, mas que os mesmos não compareceram respaldados por habeas corpus. O senador, que tem plano de ser governador do Maranhão, deu o entender que os aliados, com eles, têm o seu respeito e que a politica é feita de ônus e bônus. Portanto, o gesto de Weverton deve ser reparado, notado e replicado, particularmente, pelos aliados dos dois assessores em locaal, de partido e de gestão, pois se não fosse o senador, muita gente podia dizer que os dois foram colocados "em banho maria, numa fritura politica, que independente do relatório da CPI, há quem aponte o dedo sujo para os dois com julgamentos precipitados. Márcio Sá agradece ao senador pelo gesto