Saúde masculina: 40% dos homens só vão ao médico quando se sentem mal    

spot_img
Compartilhe:

A saúde do público masculino é um tema abordado em datas bastante específicas, o que pode comprometer o processo de conscientização. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida com 2.405 homens de todas as regiões do país, quase 40% do público com até 39 anos e cerca de 20% dos que passaram os 40 anos só se consultam quando percebem algo errado há algum tempo. Desta forma, profissionais da saúde alertam para a melhoria da alimentação e os malefícios do sedentarismo. 

Quase metade dos homens entrevistados estavam acima do peso e relataram ser hipertensos, o que revela a problemática da adesão de um estilo de vida mais saudável. De acordo com a professora do curso de Nutrição da Faculdade UNINASSAU, campus Redenção, Luana Mota, tratar o alimento como algo sem propósito gera resultados indesejados, como o aumento das doenças crônicas não transmissíveis. “É muito importante fazer mudanças positivas aos poucos. Uma dieta balanceada, com consumo de alimentos ricos em vitaminas e minerais, grãos, frutas e verduras reduzem o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares e até de câncer de próstata. Outra dica importante é a redução do consumo exagerado de álcool e açúcar. Seu corpo agradece!”, explica Luana.  

Aliado da boa alimentação, a prática de atividades físicas é fundamental para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, como a obesidade. O professor e coordenador do curso de Educação Física da Faculdade, Samuel Guerra, diz que o importante é criar o hábito de estar se exercitando de três a cinco vezes semanalmente.   “Gosto sempre de dizer que, para dar o “start”, a pessoa deve procurar por exercícios físicos- orientados por profissionais de Educação Física- que tenham afinidade, assim as possibilidades de continuidade são maiores. No caso dos homens, ainda têm uma vantagem: o nosso metabolismo é mais acelerado. Por isso, tentar ir na semana, pelo menos três vezes, pode garantir um bom resultado”, completa Samuel Guerra. 

O hábito do cuidado com a saúde e bem-estar, se dedicando às práticas de exercícios e introdução de alimentação saudável, são atitudes que devem se somar aos exames periódicos. Desta forma, a realização de check-up anual é imprescindível. A Clínica Escola de Saúde da UNINASSAU Redenção também oferece consulta nutricional gratuita para a comunidade. Para agendar o atendimento, os interessados podem entrar em contato pelo número (86) 3194.1816. Por Ricardo Mousinho/Ascom Uninassau.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Equatorial Maranhão informa sobre funcionamento durante feriado do Dia do Evangélico em Timon

Por conta do feriado do Dia do Evangélico, em Timon, comemorado nessa terça-feira, 16 de agosto, a Agência presencial de Atendimento e o Posto...

Lucas da Farmácia mostra força politica e lota espaço de eventos em Timon

Ao lado de Henrique Junior, candidato a deputado federal e Vinicius Louro, candidato a deputado  estadual, Lucas da Farmácia mostrou força politica em evento. Não...

Paulo Marinho Jr visita projeto social em Buriti Bravo

Na tarde deste último sábado (13), o Deputado Federal Paulo Marinho Jr (PL), realizou visita aos municípios de Buriti Bravo e Colinas (MA), onde...

A saúde do público masculino é um tema abordado em datas bastante específicas, o que pode comprometer o processo de conscientização. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida com 2.405 homens de todas as regiões do país, quase 40% do público com até 39 anos e cerca de 20% dos que passaram os 40 anos só se consultam quando percebem algo errado há algum tempo. Desta forma, profissionais da saúde alertam para a melhoria da alimentação e os malefícios do sedentarismo. 

Quase metade dos homens entrevistados estavam acima do peso e relataram ser hipertensos, o que revela a problemática da adesão de um estilo de vida mais saudável. De acordo com a professora do curso de Nutrição da Faculdade UNINASSAU, campus Redenção, Luana Mota, tratar o alimento como algo sem propósito gera resultados indesejados, como o aumento das doenças crônicas não transmissíveis. “É muito importante fazer mudanças positivas aos poucos. Uma dieta balanceada, com consumo de alimentos ricos em vitaminas e minerais, grãos, frutas e verduras reduzem o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares e até de câncer de próstata. Outra dica importante é a redução do consumo exagerado de álcool e açúcar. Seu corpo agradece!”, explica Luana.  

Aliado da boa alimentação, a prática de atividades físicas é fundamental para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, como a obesidade. O professor e coordenador do curso de Educação Física da Faculdade, Samuel Guerra, diz que o importante é criar o hábito de estar se exercitando de três a cinco vezes semanalmente.   “Gosto sempre de dizer que, para dar o “start”, a pessoa deve procurar por exercícios físicos- orientados por profissionais de Educação Física- que tenham afinidade, assim as possibilidades de continuidade são maiores. No caso dos homens, ainda têm uma vantagem: o nosso metabolismo é mais acelerado. Por isso, tentar ir na semana, pelo menos três vezes, pode garantir um bom resultado”, completa Samuel Guerra. 

O hábito do cuidado com a saúde e bem-estar, se dedicando às práticas de exercícios e introdução de alimentação saudável, são atitudes que devem se somar aos exames periódicos. Desta forma, a realização de check-up anual é imprescindível. A Clínica Escola de Saúde da UNINASSAU Redenção também oferece consulta nutricional gratuita para a comunidade. Para agendar o atendimento, os interessados podem entrar em contato pelo número (86) 3194.1816. Por Ricardo Mousinho/Ascom Uninassau.