Terroristas ameaçam matar japonês e jordaniano

spot_img
Compartilhe:

Em um vídeo divulgado hoje (27), o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) ameaçou matar em 24 horas um jornalista japonês e um piloto jordaniano. Para evitar os assassinatos, o grupo extremista exige que as autoridades de Amã libertem uma iraquiana presa e condenada à morte por atos de terrorismo. No vídeo, o jornalista Kenji Goto aparece segurando uma foto do piloto da Jordânia Maaz al-Kassasbeh.

Na semana passada, o grupo terrorista, que atua na Síria e no Iraque, divulgou outro vídeo no qual ameaçava matar dois japoneses – o empresário Haruna Yukawa, de 42 anos, e o jornalista Kenji Goto -, caso o governo japonês não pagasse US$ 200 milhões em um prazo de 72 horas.

Como o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que o Japão “não se curva perante terroristas” e “vai contribuir na luta da comunidade internacional a favor da paz e contra o terrorismo”, o EI divulgou novo vídeo em que Kenji Goto informava que seu compatriota havia sido executado.

De acordo com o EI, Haruna Yukawa foi sequestrado em agosto do ano passado, quando, supostamente, dava apoio logístico a um grupo rebelde rival envolvido na guerra civil síria. Kenji Goto viajou à Síria para cobrir o conflito no início de outubro do ano passado e deveria ter retornado ao Japão no fim daquele mês, mas foi capturado e feito refém.

 

Edição: Veja Timon

Via: Agência Brasil

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Águas de Timon informa: obras de infraestrutura de esgoto seguem em ritmo acelerado

As obras de esgotamento sanitário em Timon seguem a todo vapor. Entre os dias 5 e 10 de dezembro, a concessionária Águas de Timon...

Após onda de manifestações, procurador-geral do Irã anuncia extinção da polícia da moralidade

Governo irá reavaliar a lei sobre a obrigatoriedade do uso do véu islâmico, e uma modificação deve ser anunciada em 15 dias. Quase três meses...

Alcolumbre e Lira devem bater martelo sobre Bolsa Família fora do teto por 2 anos

O novo prazo para que o programa social fique fora da atual regra fiscal deve ser a única mudança a ser feita no texto...
Em um vídeo divulgado hoje (27), o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) ameaçou matar em 24 horas um jornalista japonês e um piloto jordaniano. Para evitar os assassinatos, o grupo extremista exige que as autoridades de Amã libertem uma iraquiana presa e condenada à morte por atos de terrorismo. No vídeo, o jornalista Kenji Goto aparece segurando uma foto do piloto da Jordânia Maaz al-Kassasbeh. Na semana passada, o grupo terrorista, que atua na Síria e no Iraque, divulgou outro vídeo no qual ameaçava matar dois japoneses - o empresário Haruna Yukawa, de 42 anos, e o jornalista Kenji Goto -, caso o governo japonês não pagasse US$ 200 milhões em um prazo de 72 horas. Como o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que o Japão “não se curva perante terroristas” e "vai contribuir na luta da comunidade internacional a favor da paz e contra o terrorismo”, o EI divulgou novo vídeo em que Kenji Goto informava que seu compatriota havia sido executado. De acordo com o EI, Haruna Yukawa foi sequestrado em agosto do ano passado, quando, supostamente, dava apoio logístico a um grupo rebelde rival envolvido na guerra civil síria. Kenji Goto viajou à Síria para cobrir o conflito no início de outubro do ano passado e deveria ter retornado ao Japão no fim daquele mês, mas foi capturado e feito refém.   Edição: Veja Timon Via: Agência Brasil