Topic II: Direção perigosa. Professores param e denunciam péssimas condições do transporte escolar

spot_img
Compartilhe:

O blog recebeu denúncia dos professores sobre a precariedade do transporte escolar.

O blogdoribinha, através de seu email, recebeu denúncia feita por professores de Timon sobre a situação do transporte escolar na zona rural da cidade.
De acordo com denúncias embasadas com informações rotas, horários e imagens, mostra muito bem quão anda a situação do transporte.
O blog lembra que, por conta da falta de fiscalização e da total desprezo a esse problema, o ex- prefeito Luciano Leitoa foi condenado a pagar mais de 2 milhões de reais e empresários donos de empresas de transporte de alunos foram presos e ainda hoje estão com medidas cautelares por conta da Operação Topic, desencadeada pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal para apurar desvios na execução do programa Caminho da Escola, do MEC em municípios do Piauí e do Maranhão.
Veja abaixo, na íntegra o e-mail enviado a este jornalista.
Prezado Jornalista,
Somos professores que ministram aulas nas salas do Ensino Médio dos Povoados Buriti Cortado e São José dos Perdidos, em Timon/MA.
Os Povoados acima citados distam mais de 30 km e 40 km, respectivamente, da sede do município de Timon. Nosso deslocamento até os Povoados é feito em ônibus de empresa contratada pela PREFEITURA DE TIMON, através de um termo de cooperação entre Estado do Maranhão e Município de Timon, no qual o Estado cede os professores da Rede Pública Estadual e a municipalidade entra com o transporte escolar e a estrutura física, para fazer funcionar o Ensino Médio nos Povoados da Zona Rural de Timon.
Ocorre que, todos os dias, corremos risco de morte na BR 226 e outras rodovias estaduais, que dão acesso aos povoados.
O transporte escolar disponibilizado tanto para professores, como para alunos é de péssima qualidade. Listo abaixo alguns problemas:
– Os ônibus não possuem pneu de reserva (estepe). Não raro, acontece “prego” com pneus furados – e os professores e alunos precisam aguardar outro transporte para retornarem às suas residências.
– Já houve registro de problemas bizarros, como um em que  alavanca do câmbio  sacou no momento em que o motorista foi passar a marcha. A alavanca que estava “colada” com fita gomada.
–  Problemas recorrentes na suspensão, parte elétrica,  em função das péssimas condições de conservação.
– Problemas elétricos são comuns (falta de sinalizadores, faróis, indicadores no painel do veículo).
– Os ônibus não possuem cintos de segurança.
– ônibus sujos e danificados.
– Há ainda registros de “prego” por FALTA DE COMBUSTÍVEL.
A título de ilustração, listamos abaixo os problemas ocorridos na última semana com o ônibus que transporta professores para os Povoados Perdidos e Buriti Cortado:
30/05/2022 (segunda-feira) – ônibus com mola quebrada.
31/05/2022 (terça-feira) – ônibus SEM FREIO.
01/06/2022 (quarta-feira)  – ônibus com a roda folgada.
02/06/2022 (quinta-feira)  – ônibus com a roda travando. Motorista seguiu viagem lentamente.
03/06/2022 (sexta-feira) – ônibus no prego, FALTA DE COMBUSTÍVEL. Os professores tiveram que esperar, POR MAIS DE 1 HORA,  socorro, na chuva, no KM 10 da BR 226,  local com alta incidência de assaltos.
 
Todos os fatos relatados acima são  de conhecimento do Secretário da SEMED, prof. Samuel, vez que já pedimos providências em reunião realizada em setembro de 2021, oportunidade na qual protocolamos pedido de providências.
Também já formulamos denúncia junto ao Ministério Público.
Anexamos fotos que corroboram nosso relato.
Link de matéria já publicada no Portal Elias Lacerda
Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Josimar do Maranhãozinho faz investida ao casal Assis e Janaína Ramos

A conversa proveitosa entre os três beneficia o suplente de deputado Henrique Junior em seu projeto de ser o próximo prefeito de Timon Um encontro...

Governo do Maranhão disponibiliza testagem da Covid-19 para moradores da Capital

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), disponibilizou o serviço de testagem para diagnóstico da Covid-19 à população...

Bronquite, laringite, sinusite? Pode ser adenovírus

Família de mais de 60 tipos de vírus costuma afetar crianças no final do ano; saiba como prevenir e tratar Por Elainy Castro Com a temporada...

O blog recebeu denúncia dos professores sobre a precariedade do transporte escolar.

O blogdoribinha, através de seu email, recebeu denúncia feita por professores de Timon sobre a situação do transporte escolar na zona rural da cidade.
De acordo com denúncias embasadas com informações rotas, horários e imagens, mostra muito bem quão anda a situação do transporte.
O blog lembra que, por conta da falta de fiscalização e da total desprezo a esse problema, o ex- prefeito Luciano Leitoa foi condenado a pagar mais de 2 milhões de reais e empresários donos de empresas de transporte de alunos foram presos e ainda hoje estão com medidas cautelares por conta da Operação Topic, desencadeada pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal para apurar desvios na execução do programa Caminho da Escola, do MEC em municípios do Piauí e do Maranhão.
Veja abaixo, na íntegra o e-mail enviado a este jornalista.
Prezado Jornalista,
Somos professores que ministram aulas nas salas do Ensino Médio dos Povoados Buriti Cortado e São José dos Perdidos, em Timon/MA.
Os Povoados acima citados distam mais de 30 km e 40 km, respectivamente, da sede do município de Timon. Nosso deslocamento até os Povoados é feito em ônibus de empresa contratada pela PREFEITURA DE TIMON, através de um termo de cooperação entre Estado do Maranhão e Município de Timon, no qual o Estado cede os professores da Rede Pública Estadual e a municipalidade entra com o transporte escolar e a estrutura física, para fazer funcionar o Ensino Médio nos Povoados da Zona Rural de Timon.
Ocorre que, todos os dias, corremos risco de morte na BR 226 e outras rodovias estaduais, que dão acesso aos povoados.
O transporte escolar disponibilizado tanto para professores, como para alunos é de péssima qualidade. Listo abaixo alguns problemas:
- Os ônibus não possuem pneu de reserva (estepe). Não raro, acontece "prego" com pneus furados - e os professores e alunos precisam aguardar outro transporte para retornarem às suas residências. - Já houve registro de problemas bizarros, como um em que  alavanca do câmbio  sacou no momento em que o motorista foi passar a marcha. A alavanca que estava “colada” com fita gomada. -  Problemas recorrentes na suspensão, parte elétrica,  em função das péssimas condições de conservação. - Problemas elétricos são comuns (falta de sinalizadores, faróis, indicadores no painel do veículo). - Os ônibus não possuem cintos de segurança. - ônibus sujos e danificados.
- Há ainda registros de "prego" por FALTA DE COMBUSTÍVEL.
A título de ilustração, listamos abaixo os problemas ocorridos na última semana com o ônibus que transporta professores para os Povoados Perdidos e Buriti Cortado:
30/05/2022 (segunda-feira) - ônibus com mola quebrada. 31/05/2022 (terça-feira) - ônibus SEM FREIO. 01/06/2022 (quarta-feira)  - ônibus com a roda folgada. 02/06/2022 (quinta-feira)  - ônibus com a roda travando. Motorista seguiu viagem lentamente. 03/06/2022 (sexta-feira) - ônibus no prego, FALTA DE COMBUSTÍVEL. Os professores tiveram que esperar, POR MAIS DE 1 HORA,  socorro, na chuva, no KM 10 da BR 226,  local com alta incidência de assaltos.
 
Todos os fatos relatados acima são  de conhecimento do Secretário da SEMED, prof. Samuel, vez que já pedimos providências em reunião realizada em setembro de 2021, oportunidade na qual protocolamos pedido de providências.
Também já formulamos denúncia junto ao Ministério Público.
Anexamos fotos que corroboram nosso relato.
Link de matéria já publicada no Portal Elias Lacerda