Três dicas para evitar o estresse na hora de encarar o trânsito

spot_img
Compartilhe:

Por Elainy Castro

Buzinas, xingamentos, motoristas imprudentes, muita gente nos horários de pico, pedestres que atravessam fora da faixa, acidentes… isso e muito mais você encontra no trânsito. O resultado? o nível de estresse só aumenta e você fica a ponto de explodir. Porém, o alto fluxo de veículos faz parte de toda metrópole e quem mora em cidades assim precisa aprender a lidar com esses fatores.

Othon Junior, psicólogo do Grupo Hapvida NDI

O psicólogo do Hapvida NDI, Othon Júnior, explica que é necessário encontrar dentro de si estratégias para ter uma vida emocional saudável, apesar das intempéries. “O trânsito faz parte da nossa vida. Se você quiser se locomover, saindo de um ponto A para um ponto B, você pegará o trânsito. Para quem trabalha fora de casa, e tem aquela obrigação, isso é muito mais exigente, já que, nos horários de pico, principalmente, o trânsito vira uma ‘selva’ e acaba estressando qualquer pessoa”, afirma.

Para o especialista, existem estratégias que auxiliam a diminuir o impacto do trânsito na saúde emocional. Confira abaixo algumas delas.

1- Saia mais cedo de casa

Não saia atrasado. Isso porque, ao sair ‘em cima da hora’, você já terá aquela sensação de urgência. Assim, qualquer coisa que acontecer no caminho irá deixá-lo irritado e com raiva. Vale lembrar que isso envolve outros hábitos, como se organizar melhor, acordar mais cedo, deixar as coisas que você vai precisar organizadas com antecedência e não utilizar a soneca do despertador.

2- Encontre uma distração

No trânsito, se você estiver em seu carro ou em um coletivo, você pode ouvir uma música ou seu podcast favorito. Isso vai ajudá-lo a relaxar. Evite, porém, sons agitados e observe o impacto emocional que o tipo de ruído que você ouve pode causar.

No trânsito, é importante também aplicar técnicas de respiração e meditação, que reduzem o impacto causado pelo ambiente estressor. Seu cérebro vai focar em outro cenário, que não é o tráfego de veículos.

3- Autoconhecimento

Para Othon, autoconhecimento nunca é demais. Com ele, você consegue perceber quando está mais irritado e mais estressado. Essa percepção ajuda a ir para o segundo passo, que é regular as emoções e assim evitar qualquer discussão que leve a consequências trágicas.

Dadas as dicas, é bom sempre praticar para conseguir passar por esse ambiente que,embora estressor, é uma necessidade diária. Boa sorte no tráfego!

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Josimar do Maranhãozinho faz investida ao casal Assis e Janaína Ramos

A conversa proveitosa entre os três beneficia o suplente de deputado Henrique Junior em seu projeto de ser o próximo prefeito de Timon Um encontro...

Governo do Maranhão disponibiliza testagem da Covid-19 para moradores da Capital

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), disponibilizou o serviço de testagem para diagnóstico da Covid-19 à população...

Bronquite, laringite, sinusite? Pode ser adenovírus

Família de mais de 60 tipos de vírus costuma afetar crianças no final do ano; saiba como prevenir e tratar Por Elainy Castro Com a temporada...
Por Elainy Castro Buzinas, xingamentos, motoristas imprudentes, muita gente nos horários de pico, pedestres que atravessam fora da faixa, acidentes… isso e muito mais você encontra no trânsito. O resultado? o nível de estresse só aumenta e você fica a ponto de explodir. Porém, o alto fluxo de veículos faz parte de toda metrópole e quem mora em cidades assim precisa aprender a lidar com esses fatores.
Othon Junior, psicólogo do Grupo Hapvida NDI
O psicólogo do Hapvida NDI, Othon Júnior, explica que é necessário encontrar dentro de si estratégias para ter uma vida emocional saudável, apesar das intempéries. “O trânsito faz parte da nossa vida. Se você quiser se locomover, saindo de um ponto A para um ponto B, você pegará o trânsito. Para quem trabalha fora de casa, e tem aquela obrigação, isso é muito mais exigente, já que, nos horários de pico, principalmente, o trânsito vira uma ‘selva’ e acaba estressando qualquer pessoa”, afirma. Para o especialista, existem estratégias que auxiliam a diminuir o impacto do trânsito na saúde emocional. Confira abaixo algumas delas.

1- Saia mais cedo de casa

Não saia atrasado. Isso porque, ao sair ‘em cima da hora’, você já terá aquela sensação de urgência. Assim, qualquer coisa que acontecer no caminho irá deixá-lo irritado e com raiva. Vale lembrar que isso envolve outros hábitos, como se organizar melhor, acordar mais cedo, deixar as coisas que você vai precisar organizadas com antecedência e não utilizar a soneca do despertador.

2- Encontre uma distração

No trânsito, se você estiver em seu carro ou em um coletivo, você pode ouvir uma música ou seu podcast favorito. Isso vai ajudá-lo a relaxar. Evite, porém, sons agitados e observe o impacto emocional que o tipo de ruído que você ouve pode causar. No trânsito, é importante também aplicar técnicas de respiração e meditação, que reduzem o impacto causado pelo ambiente estressor. Seu cérebro vai focar em outro cenário, que não é o tráfego de veículos.

3- Autoconhecimento

Para Othon, autoconhecimento nunca é demais. Com ele, você consegue perceber quando está mais irritado e mais estressado. Essa percepção ajuda a ir para o segundo passo, que é regular as emoções e assim evitar qualquer discussão que leve a consequências trágicas. Dadas as dicas, é bom sempre praticar para conseguir passar por esse ambiente que,embora estressor, é uma necessidade diária. Boa sorte no tráfego!