Kaká do Frigosá poderá disputar cargo majoritário em 2020. Ele é apontado como vice ideal

spot_img
Compartilhe:
Kaká confirma articulação para disputa de cargo de vice-prefeito em 2020

O nome do vereador Kaká do Frigosá (PSB) circula muito bem dentro da oposição e de outras vertentes políticas como um dos políticos que deverão enfrentar uma disputa por cargo majoritário em 2020, quando haverá disputa pelas prefeituras municipais em todo o Brasil.

Aliados do vereador e componentes do G-11, grupo de articulação política formado por vereadores de oposição e dissidentes do governo Leitoa veem no vereador Kaká potencial para uma disputa a cargo de vice-prefeito na próxima eleição.

O vereador tem um cabedal eleitoral invejável com grande foco na zona rural, onde mantém base na localidade 89 e adjacências, mas com grande penetração na zona urbana.

Eleito pela primeira vez como vereador mais bem votado, em 2012 ele obteve 2.114 votos e em sua segunda eleição, em 2016, Kaká obteve 2.116 votos ficando na terceira colocação entre os mais bem votados.

Mas foi nos anos de 2017 e 2018 que Kaká do Frigosá tomou decisões importantes que lhe credenciam a um avanço maior na política de Timon. Ele rompeu com o governo Luciano Leitoa e articulou com os dissidentes a formação de um grupo para vencer a eleição da Mesa Diretora da Câmara. Hoje ocupa lugar de destaque na Mesa como 2º Vice-presidente e participa de todas às mesas de negociações das investidas políticas de oposição visando a Prefeitura de Timon.

De discurso fácil, popular e até com pitadas de humor e sinceridade, Kaká também é crítico na hora de ser. Quando era componente da base governista da Câmara foram inúmeros os discursos e apartes em que ele criticou o governo que participava para cobrar ações mais efetivas e em favor da população.

Em conversa hoje pela manhã com o blog, Kaká do Frigosá admite uma articulação própria dentro do grupo para se viabilizar como candidato a vice-prefeito nas próximas eleições, mas tem na humildade seu lema principal. É dele mesmo a frase de que estar vereador, mas o que gosta mesmo de fazer é trabalhar para não depender de cargo público e atribui isso a um conselho de seu pai, que sempre lhe ensinou a trabalhar e dar duro na vida para conseguir sustentar-se e sustentar a família, além de servir, na medida do possível, àqueles que também necessitam.

A oposição, neste caso, pode até não ter decidido quem será o candidato a prefeito devido ao leque de opções, mas com certeza, Kaká do Frigosá é o vice que todos desejam ter em sua chapa.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Com superação e reeleição, Deputado Rafael se torna o grande articulador do Governo Brandão

A reeleição do Deputado Rafael lhe permite e determina que ele seja o grande articulador do Governo Brandão, na Assembleia Legislativa, onde foi líder...

Declínio eleitoral dos Leitoas chega ao auge em 2022 com derrota para governo e assembleia do MA

Com a perda do governo estadual e vaga na Assembleia as derrotas do grupo estão cada vez mais evidentes e iminentes. Os dados, os números...

Legado e resgate histórico: Gracinha Mão Santa é eleita deputada estadual do Piauí

Gracinha Mão Santa inicia vida pública eletiva da mesma forma que Mão Santa há  44 anos. Há exatos 44 anos Francisco de Assis de Moraes...
Kaká confirma articulação para disputa de cargo de vice-prefeito em 2020
O nome do vereador Kaká do Frigosá (PSB) circula muito bem dentro da oposição e de outras vertentes políticas como um dos políticos que deverão enfrentar uma disputa por cargo majoritário em 2020, quando haverá disputa pelas prefeituras municipais em todo o Brasil. Aliados do vereador e componentes do G-11, grupo de articulação política formado por vereadores de oposição e dissidentes do governo Leitoa veem no vereador Kaká potencial para uma disputa a cargo de vice-prefeito na próxima eleição. O vereador tem um cabedal eleitoral invejável com grande foco na zona rural, onde mantém base na localidade 89 e adjacências, mas com grande penetração na zona urbana. Eleito pela primeira vez como vereador mais bem votado, em 2012 ele obteve 2.114 votos e em sua segunda eleição, em 2016, Kaká obteve 2.116 votos ficando na terceira colocação entre os mais bem votados. Mas foi nos anos de 2017 e 2018 que Kaká do Frigosá tomou decisões importantes que lhe credenciam a um avanço maior na política de Timon. Ele rompeu com o governo Luciano Leitoa e articulou com os dissidentes a formação de um grupo para vencer a eleição da Mesa Diretora da Câmara. Hoje ocupa lugar de destaque na Mesa como 2º Vice-presidente e participa de todas às mesas de negociações das investidas políticas de oposição visando a Prefeitura de Timon. De discurso fácil, popular e até com pitadas de humor e sinceridade, Kaká também é crítico na hora de ser. Quando era componente da base governista da Câmara foram inúmeros os discursos e apartes em que ele criticou o governo que participava para cobrar ações mais efetivas e em favor da população. Em conversa hoje pela manhã com o blog, Kaká do Frigosá admite uma articulação própria dentro do grupo para se viabilizar como candidato a vice-prefeito nas próximas eleições, mas tem na humildade seu lema principal. É dele mesmo a frase de que estar vereador, mas o que gosta mesmo de fazer é trabalhar para não depender de cargo público e atribui isso a um conselho de seu pai, que sempre lhe ensinou a trabalhar e dar duro na vida para conseguir sustentar-se e sustentar a família, além de servir, na medida do possível, àqueles que também necessitam. A oposição, neste caso, pode até não ter decidido quem será o candidato a prefeito devido ao leque de opções, mas com certeza, Kaká do Frigosá é o vice que todos desejam ter em sua chapa.