spot_img
spot_img

Decisões de bastidores, antes das convenções, podem mudar destino político dos pré-candidatos a prefeito

spot_img
Compartilhe:

Desde ontem, 31 de agosto, até o dia 16 deste, decorrerá o prazo legal eleitoral para que os partidos que irão concorrer às eleições municipais realizem suas convenções. Esta é hora mais aguardado dos pleitos nas cidades, pois a partir da convenção, mesmo que haja algum tipo de decisão pós convenção, só valerá o que está nas atas lavradas pelos partidos que determinarão registro de candidaturas para cargos majoritários e alianças politicas e os registros de candidatos que concorrerão aos cargos proporcionais, que este ano, tem como novidade, a não coligação, cada partido terá que a apresentar seus registros constando dos nomes com tudo que determina a lei, inclusive a cota de 30 por cento dos cargos inscritos com mulheres.

Embora a lei seja determinante para estabelecer os elos políticos e alianças, é nos bastidores que as disputas, literalmente “pegam fogo”, e cada um busca a forma mais confortável ou até incômoda para estabelecer aliança e proporcionar ao candidato majoritário o fortalecimento de suas candidaturas como ponto crucial para se chegar à vitória em 15 de novembro.

Em Timon, que não é diferente das outras mais de 5 mil cidades que decidem o destino politico das gestões, a partir de 2021, as especulações são enormes e prognosticam perdas de partidos das bases e ou vertentes que estão no processo assim como saída ou perda de candidatos.

Ontem, por exemplo, circulou a informação de que o pré-candidato Coronel Schnneyder teria conversado o presidente do PSDB no Maranhão Senador Roberto Rocha e da conversa a decisão de se filiar ao partido dos tucanos teria sido acertado. O presidente do diretório municipal do partido em Timon vereador Antunes, não descartou e nem confirmou o acordo, mas disse que: “Não fui informado, o único fato de concreto é que houve a conversa e que o PSDB irá apoiar a candidatura do Comandante Schnneyder como já foi publicizado”, mas apesar da resposta do vereador, não são os diretórios municipais, em sua integralidade, que dão a decisão final sobre alianças. As alianças, na grande maioria, são definidas pelas executivas estaduais dos partidos obedecendo a acordo feito pelas executivas nacionais, portanto, é arriscado dizer que tudo até aqui está definido com decisão do diretórios municipais.

Anúncio de apoio do PSDB a Braide retira Wellington do Curso do páreo: traição

O PSDB maranhense, por exemplo, decidiu esta semana retirar a pré-candidatura do deputado estadual Wellington do Curso a prefeito de São Luiz para apoiar o pré-candidato deputado Eduardo Braide, do Podemos, que é o favorito na disputa. A decisão do Roberto Rocha está sendo encarada pelos aliados do deputado Wellington como traição política.

Na esteira das alianças politicas e de forma surpresa, também com relação ao pleito de São Luiz, a ex-governadora Roseana Sarney fechou questão do DEM. que está na disputa com o ex-secretário de Flávio Dino Neto Evangelista. A coligação causa estranheza pelo fato de partir de agora, aliados do governador Flávio Dino serão vistos com Roseana no mesmo “palaque”, como é o caso do senador Weverton Rocha, que já compareceu ao ato de apoio da ex-governadora  ao DEM. Roseana anunciando apoio a Neto Evangelista.

Cleber Verde e Coronel: quebra de acordo?

Republicanos. Qual o destiino?

Voltando à questão do pleito timonense, a especulação recorrente, por conta da informação de que o Coronel Schnneyder poderá se filiar ao PSDB, diz que, até partidários do pré-candidato entendem, que se isso vier a acontecer, será encarado como quebra de acordo por parte do Coronel com o partido Republicanos, que é da base de Flávio Dino e foi entregue à mulher do Coronel, Doris Andreia com o intuito de que seu marido assinasse a ficha de filiação e disputasse pelo partido o cargo de prefeito. Por isso, entendem que, se isso a vier (a ida do Coronel para o partido dos tucanos) a ocorrer, inevitavelmente, o Republicanos não ficará nas mãos do Coronel.

Lembrando que, pelo fato de ser militar da ativa, o Coronel tem até o prazo final, ou seja 16 de setembro, para decidir em qual partido se filiará para a disputa.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Jorge Lopes é noneado como diretor geral do Instituto Teotônio Vilela

O Instituto é importante braço das ações do PSDB e deverá movimentar Teresina nesse resgate do partido na capital. O advogado e presidente da Federação...

Grupo Equatorial Energia lança campanha em parceria com a CUFA para arrecadar 1 milhão de reais para o Rio Grande do Sul

A cada $1,00 doado, o Grupo Equatorial Energia doará mais R$1,00, dobrando o impacto das doações O Grupo Equatorial Energia lançou uma campanha de financiamento...

Governador Brandão nomeia 150 agentes da Polícia Militar e novos servidores para o Detran e Uema

O governador do Maranhão Carlos Brandão anunciou a nomeação de novos servidores para reforçar o serviço público. As nomeações foram publicadas nesta quarta-feira (22),...