falha de privacidade na versão web do WhatsApp

spot_img
Compartilhe:

operadoras-5g-internet  Uma falha de privacidade na versão web do WhatsApp foi descoberta por um jovem de 17 anos. As fotos do perfil do usuário, segundo o pesquisador Indrajeet Bhuyan, podem ser vistas por qualquer pessoa –mesmo se o app estiver configurado para mostrá-las apenas para os contatos estabelecidos.

As configurações de privacidade no aplicativo móvel, como apontou o especialista em segurança da informação, não teriam sido transitadas para a sua versão web, lançada no último dia 21 de janeiro e disponível no navegador Chrome, do Google.

Não há indícios, no entanto, de que as mensagens dos usuários também possam ser expostas. O problema, a princípio, foi identificado exclusivamente no armazenamento das imagens.

O jovem pesquisador também descobriu que fotos excluídas ainda podem ser visualizadas através da web, mesmo que apareçam “turvas” quando acessadas na versão móvel do aplicativo. Este problema aparentemente é decorrente de falhas na sincronização das funcionalidades.

“Claro, não é a mais grave violação de privacidade, mas ela existe e ponto”, disse o especialista em segurança Graham Cluley em seu blog . “O fato é que os usuários do WhatsApp optaram por manter as suas fotos de perfil privadas e a expectativa é de que WhatsApp honre suas escolhas e só permita que essas imagens sejam vista por quem for autorizado.”

Cluley fez dois vídeos (em inglês) para mostrar as falhas identificadas por ele naprivacidade das imagens e na sincronia entre as duas versões do aplicativo.

 

Edição: Veja Timon

Via: UOL

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Rafael inicia campanha com centenas de veículos adesivados em Timon

O deputado Rafael iniciou a campanha para deputado estadual, visando o retorno à Assembleia Legislativa, na manhã desta terça, 16, na sede do Partido...

Candidatos a cargos proporcionais com base em Timon intensificam agenda visual em primeiro dia de campanha

Veja como está agenda dos candidatos a deputado federal e estadual com base política na cidade de Timon no primeiro dia de campanha. Os nomes...

Em terceiro lugar e fora da disputa num segundo turno, Weverton Rocha vai rever estratégia

Pesquisas apontam que o senador disputa a segunda posição com Lahesio Bonfim. O senador Weverton Rocha, candidato a governador do Maranhão, pelo PDT, deverá, a...
operadoras-5g-internet  Uma falha de privacidade na versão web do WhatsApp foi descoberta por um jovem de 17 anos. As fotos do perfil do usuário, segundo o pesquisador Indrajeet Bhuyan, podem ser vistas por qualquer pessoa --mesmo se o app estiver configurado para mostrá-las apenas para os contatos estabelecidos. As configurações de privacidade no aplicativo móvel, como apontou o especialista em segurança da informação, não teriam sido transitadas para a sua versão web, lançada no último dia 21 de janeiro e disponível no navegador Chrome, do Google. Não há indícios, no entanto, de que as mensagens dos usuários também possam ser expostas. O problema, a princípio, foi identificado exclusivamente no armazenamento das imagens. O jovem pesquisador também descobriu que fotos excluídas ainda podem ser visualizadas através da web, mesmo que apareçam "turvas" quando acessadas na versão móvel do aplicativo. Este problema aparentemente é decorrente de falhas na sincronização das funcionalidades. "Claro, não é a mais grave violação de privacidade, mas ela existe e ponto", disse o especialista em segurança Graham Cluley em seu blog . "O fato é que os usuários do WhatsApp optaram por manter as suas fotos de perfil privadas e a expectativa é de que WhatsApp honre suas escolhas e só permita que essas imagens sejam vista por quem for autorizado." Cluley fez dois vídeos (em inglês) para mostrar as falhas identificadas por ele naprivacidade das imagens e na sincronia entre as duas versões do aplicativo.   Edição: Veja Timon Via: UOL