Mourão critica ação comandada por Alexandre Moraes contra bolsonaristas: “crime de pensamento”

spot_img
Compartilhe:

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos-RS), candidato ao Senado, criticou nesta terça-feira, 23, a operação contra empresários bolsonaristas que escreveram mensagens golpistas. “A meu ver, uma atitude arbitrária e que institui o crime de pensamento. A defesa da Democracia não pode significar a morte da mesma”, afirmou o general ao Estadão.

A operação foi realizada nesta terça-feira, 23, pela Polícia Federal e cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a oito empresários. A ordem partiu do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que conduz o inquérito dos atos antidemocráticos. Além das buscas, o ministro também determinou a quebra dos sigilos bancários e o bloqueio das contas bancárias dos alvos. Portal terra.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Mercado de trabalho: Programa de Trainee Aegea está com inscrições abertas para Timon

Os interessados podem se inscrever até o dia 24 de outubro, de forma on-line A Aegea, empresa líder no setor de saneamento privado no Brasil,...

Carlos Brandão é reeleito governador, Timon terá dois deputados e Leitoas saem enfraquecidos do pleito

O governador Carlos Brandão liderou a disputa em primeiro turno pelo governo do Maranhão a partir das primeiras urnas abertas ontem, às 18h, até...

Águas de Timon celebra conclusão do projeto Desvendar Esporte

Nesta quinta-feira (29), a Águas de Timon celebrou a conclusão das atividades do projeto Desvendar Esporte, patrocinado pela Águas de Timon, durante ação no...

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos-RS), candidato ao Senado, criticou nesta terça-feira, 23, a operação contra empresários bolsonaristas que escreveram mensagens golpistas. "A meu ver, uma atitude arbitrária e que institui o crime de pensamento. A defesa da Democracia não pode significar a morte da mesma", afirmou o general ao Estadão.

A operação foi realizada nesta terça-feira, 23, pela Polícia Federal e cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a oito empresários. A ordem partiu do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que conduz o inquérito dos atos antidemocráticos. Além das buscas, o ministro também determinou a quebra dos sigilos bancários e o bloqueio das contas bancárias dos alvos. Portal terra.