O Dia do Maçom no Brasil é comemorado dia 20 de Agosto

spot_img
Compartilhe:

Esta data foi escolhida para celebrar o importante papel que a Ordem teve para um dos momentos históricos mais importantes do país: a Independência do Brasil.

Origem do Dia dos Maçons

De acordo com a história maçônica, no dia 20 de Agosto de 1822 aconteceu uma sessão histórica entre as Lojas “Comércio e Artes” e “União e Tranquilidade”, na cidade do Rio de Janeiro. Na ocasião, o Irmão Gonçalves Ledo teria feito um discurso emocionante e inspirador, pedindo a Independência do Brasil ainda naquele ano.

A ideia de Gonçalves foi aprovada por todos os irmãos naquela reunião e registrada na ata do Calendário Maçônico no 20º dia, do 6º mês do ano da Verdadeira Luz de 5.822. Esta data, convertida para o calendário gregoriano (o que é usado na maioria dos países ocidentais), seria equivalente ao dia 20 de Agosto de 1822.

Teria sido por impulso da sociedade maçônica que o Príncipe Regente Dom Pedro I teria proclamado a Independência do Brasil no dia 7 de Setembro de 1822 (menos de um mês depois da grande reunião no Rio de Janeiro).

A data oficial foi oficializada no artigo 179 da Constituição do Grande Oriente do Brasil, tornando o dia 20 de Agosto o Dia do Maçom Brasileiro.

Em Timon Loja Maçônica realiza palestra

Uma palestra na sede a Loja Maçônica Higino Cunha marcará  a comemoração da data em Timon. A palestra será ministrada por Mauro Leray, que falará sobre o tema: “Maçonaria e a Geração Milennial”, O palestrante é membro  da Loja de Estudos e Pesquisas Maçônicas Irmão  Adelman de Jesus França Pinheiro Nº 99 – Glema. Administrador, empresário, escritor e palestrante.

O evento acontecerá a partir das 19hs30, na sede da Maçonaria, seguida de jantar às 21hs. A organização informa que a taxa de adesão é de 25 reais, com número limitados de participantes, para evitar aglomerações, portanto quem quiser garantir seu ingresso antecipado deve entrar em contato pelos números: 086-98881-3012 ou 98826-7122.

Nota do Sereníssimo Grão Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão Sebastião Bonfim

PALAVRA DO SERENÍSSIMO GRÃO-MESTRE DA GLEMA: Dia do Maçom (2021)

Ninguém sabe com certeza como ou quando a fraternidade maçônica foi formada. Uma teoria amplamente aceita entre os estudiosos é que surgiu das guildas de pedreiros durante a Idade Média. A linguagem e os símbolos usados nos rituais vêm dessa época. O documento mais antigo que faz referência aos maçons é o Poema Regius, impresso por volta de 1390, que era uma cópia de uma obra anterior. Em 1717, quatro lojas em Londres formaram a primeira Grande Loja da Inglaterra, e os registros daquele ponto em diante são mais completos. No Brasil desde meados de 1822, a proposta da data comemorativa do “dia do maçom” surgiu em 1957 por parte da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil – CMSB, que associa as Grandes Lojas Maçônicas Estaduais brasileiras, sendo, aos poucos, apresentada e aprovada por diversos Municípios, Estados e, por fim, em 2010, a nível federal. Inicialmente, Leis Estaduais fixaram a data no calendário oficial, a exemplo do Maranhão, que em 19 de agosto de 1999 editou a Lei Ordinária nº 7.438 instituindo o “dia do maçom” e sua comemoração a todo 20 de agosto. A escolha do dia tem uma razão. Acredita-se que a essa data, no ano de 1822 (conforme um dos calendários maçônicos adotados à época), o irmão Gonçalves Lêdo teria presidido uma reunião maçônica na qual foi decidido pela Independência do Brasil. O fato é permeado de imprecisões históricas sobre a data em que a reunião teria ocorrido e até mesmo se ocorreu antes da proclamação da Independência, mas uma coisa é certa: o evento que tornou a pátria livre contou com a participação de maçons e da Maçonaria, se não como promotores da causa, no mínimo, como legitimadores desta. Em 2021, já transcorridos 199 da Independência, a Maçonaria brasileira se consolidou como uma grande fraternidade enfatizando o estudo pessoal, o autoaperfeiçoamento e aprimoramento social. Na Muito Respeitável Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão, somos cerca de 1.500 membros, com um total de 60 Lojas. Crescemos muito nestes 61 anos, mas esperamos com otimismo o futuro da Maçonaria no Maranhão, confiantes que sua orgulhosa herança será construída com renovação e participação.

Fraternalmente,

SEBASTIÃO JOAQUIM LIMA BONFIM Grão-Mestre

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Lucas da Farmácia programa grande evento político em Timon para apresentar seus candidatos

O "suplente de peso politico" Lucas da Farmácia, que obteve mais votos que muitos dos atuais vereadores eleitos em 2020 e que tem uma...

Ministros do STF aprovam reajuste para seus salários, que podem chegar a R$ 46 mil em 2023

Atualmente, salário dos magistrados é R$ 39,2 mil; remuneração serve como teto para os vencimentos de todo o funcionalismo público Por unanimidade, ministros do Supremo...

Morador de Timon é um dos ganhadores da Promoção Energia em Dia

Clientes ainda podem se cadastrar e concorrer aos próximos sorteios A promoção Energia em Dia está premiando os clientes que estão em dia com suas...
Esta data foi escolhida para celebrar o importante papel que a Ordem teve para um dos momentos históricos mais importantes do país: a Independência do Brasil. Origem do Dia dos Maçons De acordo com a história maçônica, no dia 20 de Agosto de 1822 aconteceu uma sessão histórica entre as Lojas "Comércio e Artes" e "União e Tranquilidade", na cidade do Rio de Janeiro. Na ocasião, o Irmão Gonçalves Ledo teria feito um discurso emocionante e inspirador, pedindo a Independência do Brasil ainda naquele ano. A ideia de Gonçalves foi aprovada por todos os irmãos naquela reunião e registrada na ata do Calendário Maçônico no 20º dia, do 6º mês do ano da Verdadeira Luz de 5.822. Esta data, convertida para o calendário gregoriano (o que é usado na maioria dos países ocidentais), seria equivalente ao dia 20 de Agosto de 1822. Teria sido por impulso da sociedade maçônica que o Príncipe Regente Dom Pedro I teria proclamado a Independência do Brasil no dia 7 de Setembro de 1822 (menos de um mês depois da grande reunião no Rio de Janeiro). A data oficial foi oficializada no artigo 179 da Constituição do Grande Oriente do Brasil, tornando o dia 20 de Agosto o Dia do Maçom Brasileiro. Em Timon Loja Maçônica realiza palestra Uma palestra na sede a Loja Maçônica Higino Cunha marcará  a comemoração da data em Timon. A palestra será ministrada por Mauro Leray, que falará sobre o tema: "Maçonaria e a Geração Milennial", O palestrante é membro  da Loja de Estudos e Pesquisas Maçônicas Irmão  Adelman de Jesus França Pinheiro Nº 99 - Glema. Administrador, empresário, escritor e palestrante. O evento acontecerá a partir das 19hs30, na sede da Maçonaria, seguida de jantar às 21hs. A organização informa que a taxa de adesão é de 25 reais, com número limitados de participantes, para evitar aglomerações, portanto quem quiser garantir seu ingresso antecipado deve entrar em contato pelos números: 086-98881-3012 ou 98826-7122.
Nota do Sereníssimo Grão Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão Sebastião Bonfim PALAVRA DO SERENÍSSIMO GRÃO-MESTRE DA GLEMA: Dia do Maçom (2021) Ninguém sabe com certeza como ou quando a fraternidade maçônica foi formada. Uma teoria amplamente aceita entre os estudiosos é que surgiu das guildas de pedreiros durante a Idade Média. A linguagem e os símbolos usados nos rituais vêm dessa época. O documento mais antigo que faz referência aos maçons é o Poema Regius, impresso por volta de 1390, que era uma cópia de uma obra anterior. Em 1717, quatro lojas em Londres formaram a primeira Grande Loja da Inglaterra, e os registros daquele ponto em diante são mais completos. No Brasil desde meados de 1822, a proposta da data comemorativa do “dia do maçom” surgiu em 1957 por parte da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil - CMSB, que associa as Grandes Lojas Maçônicas Estaduais brasileiras, sendo, aos poucos, apresentada e aprovada por diversos Municípios, Estados e, por fim, em 2010, a nível federal. Inicialmente, Leis Estaduais fixaram a data no calendário oficial, a exemplo do Maranhão, que em 19 de agosto de 1999 editou a Lei Ordinária nº 7.438 instituindo o “dia do maçom” e sua comemoração a todo 20 de agosto. A escolha do dia tem uma razão. Acredita-se que a essa data, no ano de 1822 (conforme um dos calendários maçônicos adotados à época), o irmão Gonçalves Lêdo teria presidido uma reunião maçônica na qual foi decidido pela Independência do Brasil. O fato é permeado de imprecisões históricas sobre a data em que a reunião teria ocorrido e até mesmo se ocorreu antes da proclamação da Independência, mas uma coisa é certa: o evento que tornou a pátria livre contou com a participação de maçons e da Maçonaria, se não como promotores da causa, no mínimo, como legitimadores desta. Em 2021, já transcorridos 199 da Independência, a Maçonaria brasileira se consolidou como uma grande fraternidade enfatizando o estudo pessoal, o autoaperfeiçoamento e aprimoramento social. Na Muito Respeitável Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão, somos cerca de 1.500 membros, com um total de 60 Lojas. Crescemos muito nestes 61 anos, mas esperamos com otimismo o futuro da Maçonaria no Maranhão, confiantes que sua orgulhosa herança será construída com renovação e participação. Fraternalmente, SEBASTIÃO JOAQUIM LIMA BONFIM Grão-Mestre