Papa Francisco alerta segurança do Vaticano

spot_img
Compartilhe:
Papa Francisco
Papa Francisco

O papa Francisco fez um alerta, nesta quinta-feira, às autoridades italianas responsáveis pela segurança do Vaticano, no momento em que a Europa se mantém em vigilância frente à possibilidade de atentados.

Em um discurso às autoridades e aos agentes encarregados da segurança do Vaticano, o papa argentino lembrou-lhes que sua tarefa é “vigiar e controlar lugares importantes para a fé e para a vida de milhões de peregrinos”.

Durante seu tradicional discurso por ocasião do novo ano, Francisco admitiu que, “no horizonte, vemos sombras e perigos que preocupam a humanidade”. Ele os convidou, porém, “a não perderem a esperança” e a se tornaram ponto de referência para as centenas de fiéis e de turistas visitam o Vaticano diariamente.

“Que todo mundo possa se sentir ajudado e protegido por sua presença e por seu cuidado”, pediu. Sem confirmar se recebeu ameaças diretas de grupos radicais islâmicos, o pontífice pediu aos agentes que trabalham em colaboração com a Guarda Suíça na vigilância do Vaticano que “não desanimem” diante do que possa acontecer.

Em declaração à imprensa durante o voo de regresso do Sri Lanka e das Filipinas, Francisco disse que “não tem medo de morrer” em um atentado e que o que mais o preocupa são os fiéis. Após o ataque em 7 de janeiro ao jornal satírico francês “Charlie Hebdo”, o governo italiano decidiu reforçar a vigilância de alvos sensíveis, entre eles a sede de vários jornais e as entradas para o Vaticano. Além disso, anunciou que também prepara normas contra o terrorismo.

 

Edição: Veja Timon

Imagem: Internet

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Ingrediente naturais são saudáveis para os cuidados com a pele   

Segundo especialista, para melhores resultados, o uso de produtos naturais na pele e nos cabelos deve ser conciliado à dieta   Os cuidados com a saúde...

Aulas na Rede Estadual iniciam nas 19 Unidades Regionais de Educação do Maranhão

Nesta segunda-feira (6), estudantes da Rede Estadual nas 19 Unidades Regionais de Educação do Maranhão retornaram às salas de aula. Para fortalecer as estratégias...

Projeto de Lei do deputado Rafael assegura acesso a medicamentos à base de canabidiol e similares

O Projeto de Lei 01/2023, de autoria do deputado Rafael, assegura o acesso a medicamentos à base de canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabinol (THC) “às...
Papa Francisco
Papa Francisco
O papa Francisco fez um alerta, nesta quinta-feira, às autoridades italianas responsáveis pela segurança do Vaticano, no momento em que a Europa se mantém em vigilância frente à possibilidade de atentados. Em um discurso às autoridades e aos agentes encarregados da segurança do Vaticano, o papa argentino lembrou-lhes que sua tarefa é "vigiar e controlar lugares importantes para a fé e para a vida de milhões de peregrinos". Durante seu tradicional discurso por ocasião do novo ano, Francisco admitiu que, "no horizonte, vemos sombras e perigos que preocupam a humanidade". Ele os convidou, porém, "a não perderem a esperança" e a se tornaram ponto de referência para as centenas de fiéis e de turistas visitam o Vaticano diariamente. "Que todo mundo possa se sentir ajudado e protegido por sua presença e por seu cuidado", pediu. Sem confirmar se recebeu ameaças diretas de grupos radicais islâmicos, o pontífice pediu aos agentes que trabalham em colaboração com a Guarda Suíça na vigilância do Vaticano que "não desanimem" diante do que possa acontecer. Em declaração à imprensa durante o voo de regresso do Sri Lanka e das Filipinas, Francisco disse que "não tem medo de morrer" em um atentado e que o que mais o preocupa são os fiéis. Após o ataque em 7 de janeiro ao jornal satírico francês "Charlie Hebdo", o governo italiano decidiu reforçar a vigilância de alvos sensíveis, entre eles a sede de vários jornais e as entradas para o Vaticano. Além disso, anunciou que também prepara normas contra o terrorismo.   Edição: Veja Timon Imagem: Internet