Prefeita Dinair pagou mais de 24 milhões em dívida herdada do ex-prefeito Luciano Leitoa

spot_img
Compartilhe:

A prefeita Dinair Veloso, de Timon, pagou até hoje mais de 24 milhões de reais em dívidas herdadas pelo ex-prefeito Luciano Leitoa na gestão da Prefeitura de Timon.

O valor desse pagamento foi constatado através de levantamento feito pelo blogdoribinha no portal da transparência. Segundo as pesquisas revelam, o ex-prefeito, em 2020, seu último ano de governo, deixou inscritas em restos a pagar uma dívida impagável para sua sucessora. São dívidas não pagas acumuladas dos anos em que Luciano Leitoa esteve à frente do executivo municipal.

De acordo com o levantamento do blog, a herança maldita deixada pelo ex-prefeito em “restos a pagar” somam exatos R$ 57 milhões, 971 mil 889 reais e 95 centavos com o pagamento de mais de 24 milhões, ainda existe um débito de mais de 33 milhões de reais, impossíveis de serem saldados até o final do exercício financeiro de 2021, ano da primeira gestão da prefeita Dinair Veloso.

São dívidas, principalmente, com fornecedoras, pagamento de pessoal e compra de material, obras e serviços, mas a prefeitura, na gestão do ex-prefeito, também deixou de recolher impostos como o INSS e deixou também de pagar a Receita Federal.

Entre os órgãos em que a prefeita mais pagou dívida herdada pelo ex-prefeito estão, notadamente, os que mais têm recursos e recebem do governo federal. Nas Secretarias de Educação e Saúde, juntas, de dívidas herdadas das malfadadas gestões de Luciano Leitoa, a prefeita Dinair Veloso pagou cerca de 12 milhões de reais referente aos exercícios anteriores não pagas pelo ex-prefeito.

Na Infraestrutura, também os recursos não quitados pelo ex-prefeito e pagos pela atual não foram poucos. Cerca de 4 milhões em 500 mil reais. Em seu próprio gabinete, a atual gestora teve que quitar um débito de 242 mil herdados do sobrinho.

Apesar do esforço, a prefeita não vem cumprindo os compromissos assumidos pelo seu tutor político, devido a grande demanda de recursos não quitados da gestões de Luciano Leitoa, em decorrência disso, a gestora tem comprometido sua gestão administrativa e financeira, acumulando já na primeiro ano de sua gestão suas próprias dívidas. Sabendo disso, a prefeita Dinair recorreu a um pedido de autorização à Câmara para contrair um empréstimo. A Câmara não autorizou, apesar da prefeita ter a maioria.

Com isso, alguns setores começam a dar sinal de que não estão bem. A prefeita, por exemplo, demitiu servidores em todos os setores da gestão, e na limpeza, o lixo começa a se acumular nas ruas, tornando a cidade emporcalhada.

Compartilhe esse texto em suas redes sociais.

 

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Vagas temporárias: especialista dá dicas para se destacar nas seleções

Varejo e serviços devem abrir 95 mil vagas temporárias para o fim de ano Por Elainy Castro Segundo levantamento realizado em todas as regiões do Brasil...

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...
A prefeita Dinair Veloso, de Timon, pagou até hoje mais de 24 milhões de reais em dívidas herdadas pelo ex-prefeito Luciano Leitoa na gestão da Prefeitura de Timon. O valor desse pagamento foi constatado através de levantamento feito pelo blogdoribinha no portal da transparência. Segundo as pesquisas revelam, o ex-prefeito, em 2020, seu último ano de governo, deixou inscritas em restos a pagar uma dívida impagável para sua sucessora. São dívidas não pagas acumuladas dos anos em que Luciano Leitoa esteve à frente do executivo municipal. De acordo com o levantamento do blog, a herança maldita deixada pelo ex-prefeito em "restos a pagar" somam exatos R$ 57 milhões, 971 mil 889 reais e 95 centavos com o pagamento de mais de 24 milhões, ainda existe um débito de mais de 33 milhões de reais, impossíveis de serem saldados até o final do exercício financeiro de 2021, ano da primeira gestão da prefeita Dinair Veloso. São dívidas, principalmente, com fornecedoras, pagamento de pessoal e compra de material, obras e serviços, mas a prefeitura, na gestão do ex-prefeito, também deixou de recolher impostos como o INSS e deixou também de pagar a Receita Federal. Entre os órgãos em que a prefeita mais pagou dívida herdada pelo ex-prefeito estão, notadamente, os que mais têm recursos e recebem do governo federal. Nas Secretarias de Educação e Saúde, juntas, de dívidas herdadas das malfadadas gestões de Luciano Leitoa, a prefeita Dinair Veloso pagou cerca de 12 milhões de reais referente aos exercícios anteriores não pagas pelo ex-prefeito. Na Infraestrutura, também os recursos não quitados pelo ex-prefeito e pagos pela atual não foram poucos. Cerca de 4 milhões em 500 mil reais. Em seu próprio gabinete, a atual gestora teve que quitar um débito de 242 mil herdados do sobrinho. Apesar do esforço, a prefeita não vem cumprindo os compromissos assumidos pelo seu tutor político, devido a grande demanda de recursos não quitados da gestões de Luciano Leitoa, em decorrência disso, a gestora tem comprometido sua gestão administrativa e financeira, acumulando já na primeiro ano de sua gestão suas próprias dívidas. Sabendo disso, a prefeita Dinair recorreu a um pedido de autorização à Câmara para contrair um empréstimo. A Câmara não autorizou, apesar da prefeita ter a maioria. Com isso, alguns setores começam a dar sinal de que não estão bem. A prefeita, por exemplo, demitiu servidores em todos os setores da gestão, e na limpeza, o lixo começa a se acumular nas ruas, tornando a cidade emporcalhada. Compartilhe esse texto em suas redes sociais.