spot_img
spot_img

Projeto Saber Viver+ proporciona lazer e saúde para idosos atendidos pela Sedel

spot_img
Compartilhe:

O esporte é uma ferramenta importante de inclusão social, promoção da saúde, bem-estar e lazer. Para população idosa, o esporte tem um papel fundamental para um envelhecimento saudável, ativo e autônomo. Dentro desta perspectiva, a Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel) desenvolve no Ginásio Paulo Leite, localizado na Avenida Castelinho, bairro Outeiro da Cruz, o projeto Saber Viver +, que oferta para mais de 50 pessoas nos bairros próximos ao Castelão, atividades esportivas, de lazer e culturais, todas as terças e quintas-feiras.

A dona de casa Rita de Cássia viu grandes mudanças em sua vida, depois que começou a frequentar o programa de exercícios funcionais do Saber Viver+. “Saúde é tudo importa para gente. Aqui no projeto eu já emagreci cinco quilos, reduzo o meu estresse, fortaleço os meus ossos e até os batimentos cardíacos ficaram melhores. O exercício físico faz a gente ficar mais ficar vivo, leve e esquecemos por um momento o estresse e os problemas da vida”, relatou.

As aulas são esperadas com muito entusiasmo e ansiedade pelos idosos que participam das atividades desenvolvidas. É o caso da dona de casa Lucioneide Oliveira. “Eu já peço a Deus para chegar as terças e quintas-feiras, quando eu venho para cá me divertir e ter as aulas com nossos professores, que são maravilhosos. Quem chega com as juntas duras e travadas, como eu e outras colegas, depois de um tempo de atividade, melhora gradualmente. Hoje em dia, estamos aqui, todas alegres, felizes, pulando e saltando”, afirmou a idosa.

De acordo com o chefe do departamento de esporte e rendimento da Sedel, Pedro Almeida, o projeto, realiza atividades físicas com o objetivo de melhorar a mobilidade, força e coordenação motora, para prevenir eventuais quedas e lesões, que são acidentes recorrentes nessa faixa etária.

“Nosso funcional é pensado nas atividades que fazem parte do cotidiano dos idosos como o sentar, levantar, agachar, estender os braços para pegar alguma coisa dentro de casa. Tudo isso para dar mais liberdade e autonomia a esse público, além de ofertar o lazer, diversão e socialização, que são importantes para saúde mental e física”, explicou Pedro Almeida.

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Energia Junina: Equatorial Maranhão agitou público do Arraiá da Mira com um espaço imersivo em celebração aos 20 anos do grupo

A Distribuidora foi patrocinadora oficial do festival de quadrilhas que ocorreu na última semana em Imperatriz Na última semana, a Equatorial Maranhão marcou presença no...

No Piauí, organização divulga ganhadores do Troféu Cacto de Ouro 2024

Premiação encerrou o 18º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões Por Virgiane Passos - Fotos: Escalet Produções Cinematográficas O 18º Encontro Nacional de Cinema...

Cineastas piauienses avaliam cenário cinematográfico local durante Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões

Por Virgiane Passos Roteiristas, produtores e diretores de cinema estão reunidos em Floriano (PI), a partir desta quarta-feira (5) até domingo (9), para participarem do...