Saiba quais alimentos podem ajudar no combate ao câncer de mama

spot_img
Compartilhe:

Por Elainy Castro

Entre os tipos de câncer, o de mama é o que mais mata mulheres no Brasil

A alimentação é comprovadamente uma das maiores aliadas para ter uma vida saudável. É através dos alimentos corretos que o corpo adquire várias benéfices, como uma pele mais bonita, diminuição do estresse e ansiedade. A alimentação de qualidade pode até mesmo ajudar a prevenir diversas doenças, entre elas o câncer de mama. Neste mês de outubro, os esforços são dedicados ao combate e conscientização da enfermidade.

A nutricionista do Grupo Mateus, Paula Talita, (foto) explica que esse tipo de câncer tem causas multifatoriais, ou seja, pode surgir por diversos motivos. Um deles é a má alimentação, através do consumo exagerado de produtos processados, ultraprocessados, embutidos, enlatados e ‘fast food’. Como são ricos em sódio, gorduras, açúcares e outros aditivos, esses produtos atuam no desenvolvimento da doença e estão relacionados, ainda, ao aumento de peso, que é outro dos fatores de risco para a doença.

Prevenção

A alimentação também auxilia quando o assunto é prevenção. “Para prevenir e auxiliar no tratamento, deve-se incluir na alimentação cereais integrais, como aveia; frutas vermelhas, que possuem propriedades antioxidantes; frutas e legumes ricos em vitamina A, a exemplo do mamão, abóbora e cenoura; castanhas e outras sementes oleaginosas; e vegetais de folhas verdes escuras, como couve, espinafre e rúcula”, enumera a nutricionista Paula Talita.

Além da dieta, a profissional explica que manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de ter a doença e, caso esta venha a se manifestar, diminuem também a velocidade de crescimento dos tumores.

Saiba mais

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença é o resultado da multiplicação anormal de células da mama. formando um tumor. A enfermidade pode acometer tanto o público feminino, quanto masculino: cerca de 1% dos casos de câncer de mama acontece em homens. Nas mulheres, este é o tipo mais comum depois do câncer de pele, e também é o que causa mais mortes.

Os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama são classificados em três grandes grupos. O primeiro é o ‘comportamental/ambiental’, que inclui o sobrepeso e obesidade, principalmente após a menopausa; a falta de exercícios físicos; o alto consumo de bebida alcoólica e a exposição frequente à radiação.

O segundo agrupamento é chamado de ‘história reprodutiva/hormonal’ e tem como sinais de alerta menstruação precoce, filhos após os 30 anos, menopausa após os 55 anos, uso de pílula anticoncepcional por tempo prolongado e a realização de reposição hormonal após a menopausa por mais de cinco anos. O terceiro grande grupo é o ‘hereditário/genético’, em que os fatores são vindos do histórico familiar.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...

Facebook deve restituir conta invadida e pagar indenização a usuário

O Juizado Cível e Criminal da cidade de Codó condenou a plataforma social Facebook a restabelecer a conta de usuário Tiago Tales Silva Sousa,...
Por Elainy Castro

Entre os tipos de câncer, o de mama é o que mais mata mulheres no Brasil

A alimentação é comprovadamente uma das maiores aliadas para ter uma vida saudável. É através dos alimentos corretos que o corpo adquire várias benéfices, como uma pele mais bonita, diminuição do estresse e ansiedade. A alimentação de qualidade pode até mesmo ajudar a prevenir diversas doenças, entre elas o câncer de mama. Neste mês de outubro, os esforços são dedicados ao combate e conscientização da enfermidade. A nutricionista do Grupo Mateus, Paula Talita, (foto) explica que esse tipo de câncer tem causas multifatoriais, ou seja, pode surgir por diversos motivos. Um deles é a má alimentação, através do consumo exagerado de produtos processados, ultraprocessados, embutidos, enlatados e ‘fast food’. Como são ricos em sódio, gorduras, açúcares e outros aditivos, esses produtos atuam no desenvolvimento da doença e estão relacionados, ainda, ao aumento de peso, que é outro dos fatores de risco para a doença.

Prevenção

A alimentação também auxilia quando o assunto é prevenção. “Para prevenir e auxiliar no tratamento, deve-se incluir na alimentação cereais integrais, como aveia; frutas vermelhas, que possuem propriedades antioxidantes; frutas e legumes ricos em vitamina A, a exemplo do mamão, abóbora e cenoura; castanhas e outras sementes oleaginosas; e vegetais de folhas verdes escuras, como couve, espinafre e rúcula”, enumera a nutricionista Paula Talita. Além da dieta, a profissional explica que manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de ter a doença e, caso esta venha a se manifestar, diminuem também a velocidade de crescimento dos tumores.

Saiba mais

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença é o resultado da multiplicação anormal de células da mama. formando um tumor. A enfermidade pode acometer tanto o público feminino, quanto masculino: cerca de 1% dos casos de câncer de mama acontece em homens. Nas mulheres, este é o tipo mais comum depois do câncer de pele, e também é o que causa mais mortes. Os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama são classificados em três grandes grupos. O primeiro é o ‘comportamental/ambiental’, que inclui o sobrepeso e obesidade, principalmente após a menopausa; a falta de exercícios físicos; o alto consumo de bebida alcoólica e a exposição frequente à radiação. O segundo agrupamento é chamado de ‘história reprodutiva/hormonal’ e tem como sinais de alerta menstruação precoce, filhos após os 30 anos, menopausa após os 55 anos, uso de pílula anticoncepcional por tempo prolongado e a realização de reposição hormonal após a menopausa por mais de cinco anos. O terceiro grande grupo é o ‘hereditário/genético’, em que os fatores são vindos do histórico familiar.