spot_img
spot_img

Sem solução: fim do transporte público afeta teresinenses e timonenses

spot_img
Compartilhe:
Dinair e Doutor Pessoa unidos pelo fim do transporte público em Timon e Teresina

Gestão de Doutor Pessoa, em Teresina e de Dinair Veloso em Timon, decretaram a falência do sistema. A população está pagando caro por isso.

Se nos últimos anos das gestões de Firmino Filho e Luciano Leitoa, respectivamente, prefeitos de Teresina e Timon, até 2020, o problema do transporte público de passageiros ficou insolúvel, sem solução, nas duas cidades, com as atuais gestões de Doutor Pessoa e Dinair Veloso, o diagnóstico é falimentar.

Firmino Filho, que nos dois últimos anos de sua gestão tentou implementar um modelo de integração das linhas, acabou por decretar o fim do serviço, que era ruim, mas que pelos menos funcionava. Luciano Leitoa, com sua visão precária do serviço público, tentou de todas as formas impedir a instalação da empresa Timon City priorizando os péssimos serviços da empresa 2 Irmãos, que ainda durante sua gestão faliu e deixou metade da população sem transporte. A Timon City, por força da lei, não pode atuar nas linhas deixadas pela falência da empresa e ainda impedida de usar o sistema de bilhetagem eletrônica, reflexo da sandice de Luciano Leitoa, não consegue atender aos passageiros.

Doutor Pessoa, por sua vez, e até o momento, apresentou Planos “B”, “C” e “D” e enquanto não usar todas as letras do alfabeto em seus planos mirabolantes que não fazem a população sair do lugar. Enquanto isso, o vice-prefeito, que no início da gestão, disse que iria municipalizar o sistema de transporte ficou na bravata. Até hoje necas!

Na solenidade de sua posse, em janeiro de 2021, a prefeita Dinair Veloso ouviu da vereadora Alynne Macêdo o apelo para que sua gestão fosse em busca de uma solução para o transporte coletivo. A vereadora seguiu com seus apelos, discursos e busca por uma solução, mas Dinair inerte até agora não apresentou nenhuma solução para o transporte de passageiros Timon.

Enquanto, isso milhares de pessoas das duas cidades, que dependem única e exclusivamente do transporte coletivo, estão consumindo uma parte maior dos salários que ganham comprometendo o orçamento familiar com o pagamento de Ubers, Taxis e mototáxis para cumprir com a jornada de trabalho e não perder seus empregos.

Uma insanidade!

Compartilhe:
spot_img

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

spot_img

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Sempre verdes: saiba como conservar as folhagens e prolongar a vida útil do seu hortifruti

Por Elainy Castro O hábito de consumir hortaliças, frutas, verduras e legumes é sempre recomendado para garantir uma alimentação equilibrada e manter a saúde. Uma...

MA registra queda na mortalidade por aids: apesar da melhora nos números, ainda é importante prevenir

Por Elainy Castro As mortes por aids caíram no Maranhão nos últimos dez anos. De acordo com o Ministério da Saúde, a cada 100 mil...

Ações de manutenção da Equatorial Maranhão levam melhorias para a zona rural de Caxias

Com o intuito de oferecer melhorias no fornecimento de energia elétrica, a Equatorial Maranhão está realizando diversos mutirões de manutenção para todo o estado....