Sem solução: fim do transporte público afeta teresinenses e timonenses

spot_img
Compartilhe:
Dinair e Doutor Pessoa unidos pelo fim do transporte público em Timon e Teresina

Gestão de Doutor Pessoa, em Teresina e de Dinair Veloso em Timon, decretaram a falência do sistema. A população está pagando caro por isso.

Se nos últimos anos das gestões de Firmino Filho e Luciano Leitoa, respectivamente, prefeitos de Teresina e Timon, até 2020, o problema do transporte público de passageiros ficou insolúvel, sem solução, nas duas cidades, com as atuais gestões de Doutor Pessoa e Dinair Veloso, o diagnóstico é falimentar.

Firmino Filho, que nos dois últimos anos de sua gestão tentou implementar um modelo de integração das linhas, acabou por decretar o fim do serviço, que era ruim, mas que pelos menos funcionava. Luciano Leitoa, com sua visão precária do serviço público, tentou de todas as formas impedir a instalação da empresa Timon City priorizando os péssimos serviços da empresa 2 Irmãos, que ainda durante sua gestão faliu e deixou metade da população sem transporte. A Timon City, por força da lei, não pode atuar nas linhas deixadas pela falência da empresa e ainda impedida de usar o sistema de bilhetagem eletrônica, reflexo da sandice de Luciano Leitoa, não consegue atender aos passageiros.

Doutor Pessoa, por sua vez, e até o momento, apresentou Planos “B”, “C” e “D” e enquanto não usar todas as letras do alfabeto em seus planos mirabolantes que não fazem a população sair do lugar. Enquanto isso, o vice-prefeito, que no início da gestão, disse que iria municipalizar o sistema de transporte ficou na bravata. Até hoje necas!

Na solenidade de sua posse, em janeiro de 2021, a prefeita Dinair Veloso ouviu da vereadora Alynne Macêdo o apelo para que sua gestão fosse em busca de uma solução para o transporte coletivo. A vereadora seguiu com seus apelos, discursos e busca por uma solução, mas Dinair inerte até agora não apresentou nenhuma solução para o transporte de passageiros Timon.

Enquanto, isso milhares de pessoas das duas cidades, que dependem única e exclusivamente do transporte coletivo, estão consumindo uma parte maior dos salários que ganham comprometendo o orçamento familiar com o pagamento de Ubers, Taxis e mototáxis para cumprir com a jornada de trabalho e não perder seus empregos.

Uma insanidade!

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Operação das Polícias Militar e Civil cumpre mandados, faz apreensão de armas; drogas e efetua prisões

A operação aconteceu hoje pela manhã na cidade de Matões. A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (DENARC/Timon e...

Tudo pronto para a inauguração do ginásio poliesportivo do Residencial Novo Tempo

O moderno prédio foi construído pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Educação. O Governo do Maranhão, através do Secretaria Estadual de Educação concluiu...

Em Timon: registro de quase mil casos de sintomas gripais, suspende atividades presenciais

Nas UBS onde fazem atendimento para casos de Covid, foram realizados 647 testes, destes 382 deram resultado positivo. Autoridades em saúde pública tem detectado...