Vagas temporárias: especialista dá dicas para se destacar nas seleções

spot_img
Compartilhe:
Simone Moura, psicóloga corporativa, especialista em Psicologia Positiva e professora da Estácio

Varejo e serviços devem abrir 95 mil vagas temporárias para o fim de ano

Por Elainy Castro

Segundo levantamento realizado em todas as regiões do Brasil pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, os setores do comércio e de serviços preveem a abertura de 94,7 mil vagas temporárias até o final do ano. Para os mais de 9 milhões de trabalhadores desempregados no país, esse período se mostra como uma oportunidade excelente para que consigam uma vaga e possam, até mesmo, converter em um emprego permanente.

Simone Moura, psicóloga corporativa, especialista em Psicologia Positiva e professora da Estácio, dá algumas dicas para quem vai se candidatar a um trabalho temporário e quer se destacar na seleção. O primeiro passo é atentar para o currículo. “É importante que o documento seja breve e específico. Deve-se destacar as formações acadêmicas, capacitações e principais experiências profissionais que tenham relação com a vaga que está sendo pleiteada”, explica. Caso seja selecionado para a entrevista, o posicionamento correto é fundamental para conquistar os recrutadores.

“É precisa demonstrar posicionamento quando a palavra está sob seu domínio, segurança no que está falando, disponibilidade para trabalhar e se ajustar aos horários solicitados”, orienta Simone Moura. Ela completa que, uma vez dentro da empresa, é hora de mostrar a sua melhor versão visando abrir as portas para uma possível contratação efetiva.

“Um ponto extremamente determinante é passar confiança, autenticidade e responsabilidade com o trabalho, por mais que ele seja temporário. A contratação permanente poderá acontecer a partir do desempenho, da proatividade, da disponibilidade que o profissional temporário oferece para o empregador. Afinal, dificilmente uma empresa vai abrir mão de um trabalhador de excelência”, finaliza a especialista.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Deputados Estaduais tomam posse para 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão

Os deputados eleitos para a 20ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão foram empossados na manhã desta quarta-feira (1º), no Plenário Nagib Haickel. O...

Vai doer no bolso: desoneração dos combustíveis está com os dias contados

No começo deste ano, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prolongou a desoneração dos combustíveis por mais 60 dias para álcool...

Semdes encerra “janeiro branco” com palestra na rede de assistência social em Timon

O Projeto “Vamos Conversar” desenvolvido pelas facilitadoras do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Vila João Reis, que aborda temas relevantes para os...
Simone Moura, psicóloga corporativa, especialista em Psicologia Positiva e professora da Estácio

Varejo e serviços devem abrir 95 mil vagas temporárias para o fim de ano

Por Elainy Castro Segundo levantamento realizado em todas as regiões do Brasil pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, os setores do comércio e de serviços preveem a abertura de 94,7 mil vagas temporárias até o final do ano. Para os mais de 9 milhões de trabalhadores desempregados no país, esse período se mostra como uma oportunidade excelente para que consigam uma vaga e possam, até mesmo, converter em um emprego permanente. Simone Moura, psicóloga corporativa, especialista em Psicologia Positiva e professora da Estácio, dá algumas dicas para quem vai se candidatar a um trabalho temporário e quer se destacar na seleção. O primeiro passo é atentar para o currículo. “É importante que o documento seja breve e específico. Deve-se destacar as formações acadêmicas, capacitações e principais experiências profissionais que tenham relação com a vaga que está sendo pleiteada”, explica. Caso seja selecionado para a entrevista, o posicionamento correto é fundamental para conquistar os recrutadores. “É precisa demonstrar posicionamento quando a palavra está sob seu domínio, segurança no que está falando, disponibilidade para trabalhar e se ajustar aos horários solicitados”, orienta Simone Moura. Ela completa que, uma vez dentro da empresa, é hora de mostrar a sua melhor versão visando abrir as portas para uma possível contratação efetiva. “Um ponto extremamente determinante é passar confiança, autenticidade e responsabilidade com o trabalho, por mais que ele seja temporário. A contratação permanente poderá acontecer a partir do desempenho, da proatividade, da disponibilidade que o profissional temporário oferece para o empregador. Afinal, dificilmente uma empresa vai abrir mão de um trabalhador de excelência”, finaliza a especialista.