Comissão aprova projeto que torna São Luiz capital nacional do Bumba Boi

spot_img
Compartilhe:

A Comissão da Educação e Cultura do senado aprovou hoje, 21, o projeto de lei de autoria do deputado federal Hildo Rocha (MDB), que torna São Luís a capital nacional do Bumba meu boi ou do Bumba boi.

A justificativa do autor do projeto de que na capital do Maranhão está enraizada essa cultura da dança folclórica junina foi defendida pelo relator Weverton Rocha, senador petista e aprovada pelos senadores na comissão.

A pedido do também senador Roberto Rocha (PSDB), o projeto vai tramitar em regime de urgência e deverá ser aprovado em plenário pelos senadores.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Conheça o cronograma de obras de esgoto da Águas de Timon para está semana

A Águas de Timon avança em mais uma etapa das obras de esgotamento sanitário no município. Entre os dias 28 de novembro a 03...

Vereador PA acompanha início de obras de sua autoria nos bairros de Timon

O vereador Pedro Augusto PA, de Timon, um dos parlamentares mais atuantes da nova geração política da cidade, "meteu", literalmente "mão na massa". Assim que...

Equatorial Maranhão informa sobre horários de funcionamento durante jogos do Brasil

Postos E + Reciclagem e agências de atendimento terão horários diferenciados durante as partidas da seleção brasileira Com o início da Copa do Mundo no...
A Comissão da Educação e Cultura do senado aprovou hoje, 21, o projeto de lei de autoria do deputado federal Hildo Rocha (MDB), que torna São Luís a capital nacional do Bumba meu boi ou do Bumba boi. A justificativa do autor do projeto de que na capital do Maranhão está enraizada essa cultura da dança folclórica junina foi defendida pelo relator Weverton Rocha, senador petista e aprovada pelos senadores na comissão. A pedido do também senador Roberto Rocha (PSDB), o projeto vai tramitar em regime de urgência e deverá ser aprovado em plenário pelos senadores.