Apoio a Weverton tira apaniguados dos Leitoas de todos os cargos do governo Dino em Timon

spot_img
Compartilhe:

Já decidido por uma pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), ao governo do Maranhão e embora não haja uma decisão oficial de qual candidato o governador Flávio Dino anunciará oficialmente como aquele que deverá ter seu apoio, o Grupo Leitoa em Timon perderá os cargos do Governo do Maranhão de que ainda detém o comando em Timon.

Todos sabem que o ex-juiz federal Flávio Dino não deverá optar por uma candidatura de um nome que esteja envolvido em crimes de peculato e respondendo a por processos que tramitam na esfera federal e ainda não julgados por conta do foro privilegiado, como é caso do senador Weverton Rocha, que responde a crimes desta natureza.

Restando a opção de apoiar Carlos Brandão, que é seu vice-governador, por duas vezes, e que naturalmente deverá ser o governador a partir de abril quando Flávio Dino se afasta do cargo para concorrer ao senado, dificilmente Brandão manterá nos cargos os apaniguados do Grupo Leitoa. Essa decisão de mudança nos cargos deverá acontecer assim que Flávio Dino anunciar apoio  ao vice-governador com data marcada para outubro próximo.

Portanto, são favas contadas, a premissa nas duas situações citadas acima, o Grupo Leitoa, que detém boa parte dos cargos, seja defenestrado das nomeações de cunho politico através do vice-governador Carlos Brandão, a partir  da decisão política do governador.

Portanto, não  tem o que se especular além disso, pois o cargos são de nomeações de estrita confiança política e devem cair nas mãos de aliados que defendem ou que continuarão defendendo a reeleição de Brandão a partir de abril do próximo.

Nessa lista pela disputa das nomeações aparecem, além da deputada Socorro Waquim, os nomes de Leandro Bello e Coronel Schnneyder, que até aqui se colocam como fiéis defensores da candidatura de Brandão ao governo e esperam por essa boquinha no governo estadual para destinar aos seus apaniguados políticos. Além dos cargos de direção da UPA e da Gerência Regional da Educação, existem alguns penduricalhos nomeados como cargos de confiança pelo governo como assessores especiais que também serão tomados dos Leitoas após essa definição politica no governo estadual.

É isso!

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Equatorial Maranhão informa sobre funcionamento durante feriado do Dia do Evangélico em Timon

Por conta do feriado do Dia do Evangélico, em Timon, comemorado nessa terça-feira, 16 de agosto, a Agência presencial de Atendimento e o Posto...

Lucas da Farmácia mostra força politica e lota espaço de eventos em Timon

Ao lado de Henrique Junior, candidato a deputado federal e Vinicius Louro, candidato a deputado  estadual, Lucas da Farmácia mostrou força politica em evento. Não...

Paulo Marinho Jr visita projeto social em Buriti Bravo

Na tarde deste último sábado (13), o Deputado Federal Paulo Marinho Jr (PL), realizou visita aos municípios de Buriti Bravo e Colinas (MA), onde...
Já decidido por uma pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), ao governo do Maranhão e embora não haja uma decisão oficial de qual candidato o governador Flávio Dino anunciará oficialmente como aquele que deverá ter seu apoio, o Grupo Leitoa em Timon perderá os cargos do Governo do Maranhão de que ainda detém o comando em Timon. Todos sabem que o ex-juiz federal Flávio Dino não deverá optar por uma candidatura de um nome que esteja envolvido em crimes de peculato e respondendo a por processos que tramitam na esfera federal e ainda não julgados por conta do foro privilegiado, como é caso do senador Weverton Rocha, que responde a crimes desta natureza. Restando a opção de apoiar Carlos Brandão, que é seu vice-governador, por duas vezes, e que naturalmente deverá ser o governador a partir de abril quando Flávio Dino se afasta do cargo para concorrer ao senado, dificilmente Brandão manterá nos cargos os apaniguados do Grupo Leitoa. Essa decisão de mudança nos cargos deverá acontecer assim que Flávio Dino anunciar apoio  ao vice-governador com data marcada para outubro próximo. Portanto, são favas contadas, a premissa nas duas situações citadas acima, o Grupo Leitoa, que detém boa parte dos cargos, seja defenestrado das nomeações de cunho politico através do vice-governador Carlos Brandão, a partir  da decisão política do governador. Portanto, não  tem o que se especular além disso, pois o cargos são de nomeações de estrita confiança política e devem cair nas mãos de aliados que defendem ou que continuarão defendendo a reeleição de Brandão a partir de abril do próximo. Nessa lista pela disputa das nomeações aparecem, além da deputada Socorro Waquim, os nomes de Leandro Bello e Coronel Schnneyder, que até aqui se colocam como fiéis defensores da candidatura de Brandão ao governo e esperam por essa boquinha no governo estadual para destinar aos seus apaniguados políticos. Além dos cargos de direção da UPA e da Gerência Regional da Educação, existem alguns penduricalhos nomeados como cargos de confiança pelo governo como assessores especiais que também serão tomados dos Leitoas após essa definição politica no governo estadual. É isso!