Troca de acusações entre vereadores está longe de encerrar. Novo round terá revelações bombásticas

spot_img
Compartilhe:

A troca de ofensas entre os vereadores timonenses, em participações remotas na Câmara de Timon e em vídeo gravados e exibidos nas redes sociais, está longe, mas muito longe, de acabar: “agora que começou eles irão até o fim”, disse um dos colegas de parlamento de Anderson Pego, PSDB e José Carlos Assunção, PSB, líder do prefeito Luciano Leitoa na Câmara.

O estopim dessa discórdia foi o discurso de ontem, 17 na última sessão semanal e ordinária  na Câmara, quando o vereador Anderson Pego revelou “um esquema”, segundo ele de roubo do dinheiro público, que envolve o prefeito Luciano Leitoa e seu vice João Rodolfo numa negociata, que de acordo com o vereador tucano, ele conseguiu impedir.

Á noite, em vídeo, também ontem, 17, o líder do prefeito José Carlos Assunção,  – que há poucos dias também se envolveu em ofensas com o vereador Ramon Junior, Progressistas e foi alvo de matéria nacional -, gravou vídeo em defesa do governo Leitoa, mas ao invés de responder às acusações feitas por Anderson, o vereador governista atacou informando que um irmão de Anderson Pego, sem citar o nome, era sócio de Luiz Carlos Magno da Silva, proprietário da empresa Locar Transportes preso em operação da Polícia Federal denominada de Topic, que investigou roubo dos recursos dos transporte escolar na Secretaria de Educação do Piauí e de outros municípios, e que o empresário Luiz Carlos e o prefeito Luciano Leitoa são réus no processo de roubo de recursos do Fundeb em Timon, segundo aponta inquérito da Policia Federal a pedido do Ministério Público Federal, com sentença de devolução de recursos para ambos no valor  de 4 milhões de reais.

Apesar de muitos expectadores não gostarem desse tipo de comportamento público de dois legisladores, a briga entre os dois tem revelado o submundo, que muitos comentam nas rodas sociais, conversa de bares e nos bastidores da notícia, por isso, essa  é uma grande oportunidade que as pessoas de Timon estão tendo para conhecer um pouco mais do caráter dos gestores e legisladores.

Diante de tanta acusações e troca de ofensas, ontem à noite, o blogdoribinha recebeu a informação de que a próxima revelação será de processo que tramita, em segredo de justiça, no qual um dos dois vereadores está sendo processado a pagar pensão alimentícia a criança\adolescente fora do casamento.

leia mais: Caçamba de mulher do vereador

“Quem cheira cocaina é seu chefe…”

Bens do prefeito estão indisponíveis

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

São Luís está entre os 20 destinos nacionais mais procurados na Black Friday, segundo a Decolar

São Luís foi apontada como um dos 20 destinos mais procurados durante a campanha de Black Friday da companhia de viagens on-line Decolar. A...

TRF1 aceita denúncia do MPF contra prefeito de Pinheiro (MA) e mais seis pessoas por fraudes e desvio de recursos

Eles responderão por crimes de responsabilidade, lavagem de capitais e organização criminosa, na medida de suas participações Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 1ª...

Facebook deve restituir conta invadida e pagar indenização a usuário

O Juizado Cível e Criminal da cidade de Codó condenou a plataforma social Facebook a restabelecer a conta de usuário Tiago Tales Silva Sousa,...
A troca de ofensas entre os vereadores timonenses, em participações remotas na Câmara de Timon e em vídeo gravados e exibidos nas redes sociais, está longe, mas muito longe, de acabar: "agora que começou eles irão até o fim", disse um dos colegas de parlamento de Anderson Pego, PSDB e José Carlos Assunção, PSB, líder do prefeito Luciano Leitoa na Câmara. O estopim dessa discórdia foi o discurso de ontem, 17 na última sessão semanal e ordinária  na Câmara, quando o vereador Anderson Pego revelou "um esquema", segundo ele de roubo do dinheiro público, que envolve o prefeito Luciano Leitoa e seu vice João Rodolfo numa negociata, que de acordo com o vereador tucano, ele conseguiu impedir. Á noite, em vídeo, também ontem, 17, o líder do prefeito José Carlos Assunção,  - que há poucos dias também se envolveu em ofensas com o vereador Ramon Junior, Progressistas e foi alvo de matéria nacional -, gravou vídeo em defesa do governo Leitoa, mas ao invés de responder às acusações feitas por Anderson, o vereador governista atacou informando que um irmão de Anderson Pego, sem citar o nome, era sócio de Luiz Carlos Magno da Silva, proprietário da empresa Locar Transportes preso em operação da Polícia Federal denominada de Topic, que investigou roubo dos recursos dos transporte escolar na Secretaria de Educação do Piauí e de outros municípios, e que o empresário Luiz Carlos e o prefeito Luciano Leitoa são réus no processo de roubo de recursos do Fundeb em Timon, segundo aponta inquérito da Policia Federal a pedido do Ministério Público Federal, com sentença de devolução de recursos para ambos no valor  de 4 milhões de reais. Apesar de muitos expectadores não gostarem desse tipo de comportamento público de dois legisladores, a briga entre os dois tem revelado o submundo, que muitos comentam nas rodas sociais, conversa de bares e nos bastidores da notícia, por isso, essa  é uma grande oportunidade que as pessoas de Timon estão tendo para conhecer um pouco mais do caráter dos gestores e legisladores. Diante de tanta acusações e troca de ofensas, ontem à noite, o blogdoribinha recebeu a informação de que a próxima revelação será de processo que tramita, em segredo de justiça, no qual um dos dois vereadores está sendo processado a pagar pensão alimentícia a criança\adolescente fora do casamento. leia mais: Caçamba de mulher do vereador "Quem cheira cocaina é seu chefe..." Bens do prefeito estão indisponíveis