Dia Mundial do Câncer com campanha sobre hábitos saudáveis

spot_img
Compartilhe:

Logomarca oficial do site Veja Timon  O Instituto Nacional de Câncer (Inca) vai promover campanha na próxima quarta-feira (4) para alertar a população sobre a importância da dança de hábitos para evitar a doença. A campanha Qualidade de vida ao nosso alcance: escolhas saudáveis para prevenir o câncer contará com a participação de profissionais de saúde e personalidades ligadas à alimentação, esportes e práticas saudáveis. A iniciativa faz parte da agenda de eventos promovidos todos os anos para marcar o Dia Mundial do Câncer.

Segundo a chefe da Área de Alimentação e Nutrição do Inca, Sueli Couto, muita gente desconhece a importância dos alimentos na prevenção do câncer. “O consumo de [alimenos] industrializados, com altos índices de sódio, vêm crescendo muito, causando maior índice de obesidade e, consequentemente, aumentando as chances de ter a doença. Um peso corporal adequado é importante para diminuir muitos tipos de câncer, incluindo os mais incidentes, como os de mama e de próstata, e principalmente os gastrointestinais.”

Sueli disse que a opção pela praticidade na alimentação gera um alto custo para a saúde. “A falta de tempo tem adoecido as pessoas. É preciso mudar essa lógica e tornar os bons hábitos alimentares uma questão de prioridade. Se a família dividir tarefas e se organizar, é possível preparar refeições de  qualidade.”

A nutricionista sugere a troca dos alimentos embutidos e industrializados, como salsichas,nuggets e lasanha congelada, pelo arroz, feijão, pelas verduras e legumes. Além disso, é bom evitar refrigerantes e refrescos em pó e dar prioridade aos sucos de frutas naturais, afirmou Sueli, ao lembrar que é preciso parar de fumar e limitar o consumo de bebidas alcoólicas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo menos 33% dos cânceres mais comuns podem ser evitados diminuindo-se o consumo de álcool e adotando dietas mais saudáveis, a exposição moderada ao sol e a prática de atividade física regular. A OMS estima que somente o abandono do hábito de fumar aumenta a proteção contra a doença em cerca de 50%.

Junto com a Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Câncer, a OMS publicou, no ano passado, um estudo segundo o qual o número de novos casos de câncer deve aumentar 57% em 20 anos, chegando a 22 milhões de pessoas. As mortes por câncer, que no período do estudo chegaram a 8,2 milhões por ano, podem atingir 13 milhões nas próximas duas décadas.

No Brasil, a estimativa feita pelo Inca para este ano é 576 mil novos casos de câncer, incluindo os de pele não melanoma, o que reforça a magnitude do problema no país. Segundo a estimativa, o câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), do cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

 

Edição: Veja Timon

Via: Agência Brasil

Compartilhe:
Veja Timon
Veja Timonhttps://vejatimon.com
O Veja Timon foi desenvolvido para suprir os timonenses com informações de um modo geral, onde a política não venha ser o foco central. Um site diversificado e imparcial, trabalhamos para levar um conteúdo de relevância para cidade. Veja Timon - Junto Com o Povo

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Rafael inicia campanha com centenas de veículos adesivados em Timon

O deputado Rafael iniciou a campanha para deputado estadual, visando o retorno à Assembleia Legislativa, na manhã desta terça, 16, na sede do Partido...

Candidatos a cargos proporcionais com base em Timon intensificam agenda visual em primeiro dia de campanha

Veja como está agenda dos candidatos a deputado federal e estadual com base política na cidade de Timon no primeiro dia de campanha. Os nomes...

Em terceiro lugar e fora da disputa num segundo turno, Weverton Rocha vai rever estratégia

Pesquisas apontam que o senador disputa a segunda posição com Lahesio Bonfim. O senador Weverton Rocha, candidato a governador do Maranhão, pelo PDT, deverá, a...
Logomarca oficial do site Veja Timon  O Instituto Nacional de Câncer (Inca) vai promover campanha na próxima quarta-feira (4) para alertar a população sobre a importância da dança de hábitos para evitar a doença. A campanha Qualidade de vida ao nosso alcance: escolhas saudáveis para prevenir o câncer contará com a participação de profissionais de saúde e personalidades ligadas à alimentação, esportes e práticas saudáveis. A iniciativa faz parte da agenda de eventos promovidos todos os anos para marcar o Dia Mundial do Câncer. Segundo a chefe da Área de Alimentação e Nutrição do Inca, Sueli Couto, muita gente desconhece a importância dos alimentos na prevenção do câncer. “O consumo de [alimenos] industrializados, com altos índices de sódio, vêm crescendo muito, causando maior índice de obesidade e, consequentemente, aumentando as chances de ter a doença. Um peso corporal adequado é importante para diminuir muitos tipos de câncer, incluindo os mais incidentes, como os de mama e de próstata, e principalmente os gastrointestinais.” Sueli disse que a opção pela praticidade na alimentação gera um alto custo para a saúde. “A falta de tempo tem adoecido as pessoas. É preciso mudar essa lógica e tornar os bons hábitos alimentares uma questão de prioridade. Se a família dividir tarefas e se organizar, é possível preparar refeições de  qualidade.” A nutricionista sugere a troca dos alimentos embutidos e industrializados, como salsichas,nuggets e lasanha congelada, pelo arroz, feijão, pelas verduras e legumes. Além disso, é bom evitar refrigerantes e refrescos em pó e dar prioridade aos sucos de frutas naturais, afirmou Sueli, ao lembrar que é preciso parar de fumar e limitar o consumo de bebidas alcoólicas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo menos 33% dos cânceres mais comuns podem ser evitados diminuindo-se o consumo de álcool e adotando dietas mais saudáveis, a exposição moderada ao sol e a prática de atividade física regular. A OMS estima que somente o abandono do hábito de fumar aumenta a proteção contra a doença em cerca de 50%. Junto com a Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Câncer, a OMS publicou, no ano passado, um estudo segundo o qual o número de novos casos de câncer deve aumentar 57% em 20 anos, chegando a 22 milhões de pessoas. As mortes por câncer, que no período do estudo chegaram a 8,2 milhões por ano, podem atingir 13 milhões nas próximas duas décadas. No Brasil, a estimativa feita pelo Inca para este ano é 576 mil novos casos de câncer, incluindo os de pele não melanoma, o que reforça a magnitude do problema no país. Segundo a estimativa, o câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), do cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).   Edição: Veja Timon Via: Agência Brasil