Ulysses Waquim assume comando da oposição na Câmara de Timon

spot_img
Compartilhe:

O vereador tem demonstrado que sua atuação vai ao encontro do que deseja a população de Timon.

Ulysses Waquim assume o comando da oposição em Timon

A votação da reapresentação da proposta da LOA 2022, rejeitada mais uma vez com o voto contrário da oposição de Timon foi a última participação do vereador Juarez Moraes, como líder do bloco na Câmara de Timon. A partir de hoje, 2, o comando da oposição naquela Casa Legislativa será exercida pelo vereador Ulysses Waquim, PSD.

Hoje à tarde, durante almoço, os dois vereadores oposicionistas fizeram a transição do cargo. Juarez Moraes, que teve um aspecto construtivo naquela casa, com discursos técnicos e políticos diante de sua experiência de três mandatos eletivos evocando sempre as premissas do código de postura e regimento da casa, será substituído por um vereador com veia crítica, mas com responsabilidades nos assuntos que aborda e leva ao conhecimento público. Tem sido assim no primeiro ano o tom que está norteando o vereador Ulysses Waquim.

Trajetória

Ulysses tem avançado no processo de conhecimento da importância que um mandato legislativo tem para a cidade e mostrado, através do dia-a-dia nas ruas, acompanhando a população, os moradores nos seus bairros, denunciando, reclamando e cobrando do Executivo o cumprimento do Juramento dos gestores em cuidar da cidade e dos seus munícipes quando foram eleitos e tomaram posse. O vereador, inclusive, tem pautado ações necessárias do governo municipal diante de suas críticas.

Em recente passagem pelo comando como presidente da CPI, Ulysses Waquim mostrou a que veio, e depois de seis meses de investigação, apresentou um relatório onde pede apuração de possíveis irregularidades na execução contábil e financeira de mais de 16 milhões de reais destinados pelo governo federal ao município de Timon durante o surgimento da Pandemia do coronavirus.

Líder nato

O exercício da liderança da oposição na Câmara remete Ulysses Waquim a um passado histórico de sua família, pois seu pai o Ex-deputado federal Professor Sétimo, em sete anos de mandato com vereador, exerceu por vários anos a liderança da oposição e sua mãe a deputada Socorro Waquim, durante o mandato de vereadora, também foi a líder da oposição em Timon. Mas, e apesar de entrar para os anais da história politica da oposição e saber da importância política de seus pais em todo processo político de construção de Timon e do Maranhão, o vereador Ulysses Waquim tem mostrado luz própria no exercício do mandato e é apontado em todas às listas como nome de destaque no Maranhão para projeção futura na política maranhense.

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Confusão generalizada em caminhada é um desrespeito aos princípios da democracia

A nenhum dos candidatos a deputado estadual em Timon - Coronel Schnneyder e Socorro Waquim - devem ser atribuídas as confusões geradas em um...

Não esqueça o Zé Gotinha!

Saiba quais os riscos de não vacinar seu filho contra a poliomielite. Por Elainy Castro. Com certeza você lembra dele: Zé Gotinha é um personagem que...

Calor: Cuidados com a pele durante o B-R-O-Bró  

 Esteticista dá dicas sobre hábitos a serem adotados para evitar danos causados pelo sol   Com temperaturas ultrapassando os 40 graus na Capital Piauiense, a atenção...

O vereador tem demonstrado que sua atuação vai ao encontro do que deseja a população de Timon.

Ulysses Waquim assume o comando da oposição em Timon
A votação da reapresentação da proposta da LOA 2022, rejeitada mais uma vez com o voto contrário da oposição de Timon foi a última participação do vereador Juarez Moraes, como líder do bloco na Câmara de Timon. A partir de hoje, 2, o comando da oposição naquela Casa Legislativa será exercida pelo vereador Ulysses Waquim, PSD. Hoje à tarde, durante almoço, os dois vereadores oposicionistas fizeram a transição do cargo. Juarez Moraes, que teve um aspecto construtivo naquela casa, com discursos técnicos e políticos diante de sua experiência de três mandatos eletivos evocando sempre as premissas do código de postura e regimento da casa, será substituído por um vereador com veia crítica, mas com responsabilidades nos assuntos que aborda e leva ao conhecimento público. Tem sido assim no primeiro ano o tom que está norteando o vereador Ulysses Waquim.

Trajetória

Ulysses tem avançado no processo de conhecimento da importância que um mandato legislativo tem para a cidade e mostrado, através do dia-a-dia nas ruas, acompanhando a população, os moradores nos seus bairros, denunciando, reclamando e cobrando do Executivo o cumprimento do Juramento dos gestores em cuidar da cidade e dos seus munícipes quando foram eleitos e tomaram posse. O vereador, inclusive, tem pautado ações necessárias do governo municipal diante de suas críticas. Em recente passagem pelo comando como presidente da CPI, Ulysses Waquim mostrou a que veio, e depois de seis meses de investigação, apresentou um relatório onde pede apuração de possíveis irregularidades na execução contábil e financeira de mais de 16 milhões de reais destinados pelo governo federal ao município de Timon durante o surgimento da Pandemia do coronavirus.

Líder nato

O exercício da liderança da oposição na Câmara remete Ulysses Waquim a um passado histórico de sua família, pois seu pai o Ex-deputado federal Professor Sétimo, em sete anos de mandato com vereador, exerceu por vários anos a liderança da oposição e sua mãe a deputada Socorro Waquim, durante o mandato de vereadora, também foi a líder da oposição em Timon. Mas, e apesar de entrar para os anais da história politica da oposição e saber da importância política de seus pais em todo processo político de construção de Timon e do Maranhão, o vereador Ulysses Waquim tem mostrado luz própria no exercício do mandato e é apontado em todas às listas como nome de destaque no Maranhão para projeção futura na política maranhense.