Janela partidária, aberta a partir de hoje, definirá cenário de candidatos para 2022

spot_img
Compartilhe:

No Maranhão, por exemplo, Socorro Waquim e Deputado Rafael deverão deixar seus partidos para se abrigarem em partidos que formarão com Carlos Brandão.

A partir de hoje, 03 de março e até o dia primeiro de abril, de acordo com a calendário eleitoral para as eleições 2022, a janela de migração partidária estará aberta, que é quando deputados e deputadas federais, estaduais e distritais podem mudar de partido sem sofrer penalidades.

Esse período e diante da nova regra para as eleições deste ano que é a federação partidária, também definirá o cenário politico de campanha e formação das federações entre os partidos que disputarão o pleito deste ano a serem também definidos de 20 de julho e 5 de agosto, quando será permitido promover as convenções partidárias que definem os candidatos e candidatas de cada legenda, além de deliberar sobre as suas respectivas coligações partidárias.

A partir de então, ou seja, de hoje, começa  a se definir as forças para as eleições. Deste cenário, devem sair inúmeras mudanças por todo o Brasil e no Maranhão que podem mudar o quadro em nível estadual e nacional.

Socorro deverá acompanhar o vice-governador em sua decisão partidária

No Maranhão, mas especificamente em Timon, onde existem nomes nas disputas algumas mudanças está previstas para ocorrerem agora na janela partidária e citamos por exemplo as que ocorrerão com os principais nomes da disputa para os cargos de deputado estadual, que definem em tese e na prática, e dependendo do resultado da disputa, o cenário para o a disputa municipal de 2024.

É o caso por exemplo, e primeiro a citar, dos deputados estaduais: Socorro Waquim e Deputado Rafael, que definidos como apoiadores da  base do governo atual Flávio Dino e do próximo governo de Carlos Brandão, candidato a reeleição, deverão deixar seus partidos pelos quais foram eleitos. Socorro Waquim, que aguardou por uma posição de apoio de seu partido o MDB em apoio a Brandão, deverá se definir por um partido da base, provavelmente o mesmo partido do governador o PSB e mesmo caminho deve ser encarado pelo Deputado Rafael, que é do PDT.

Deputado Rafael deixa o PDT, mas ainda não definiu qual partido deve se filiar agora na janela partidária

Duas outras definições partidárias e não menos importante no cenário dizem respeito aos pré-candidatos Leandro Bello e Schnneyder, que são filiados ao Pros e Republicanos, respectivamente, que estão na base do governo e apoiando Carlos Brandão.

Leandro Bello deverá permanecer no Pros para a disputa, pois o partido deverá permanecer na base e sem alterações de novo cenário. Quanto ao pré-candidato Schnneyder, a deputado estadual, por ser militar, e ter prazo mais estendido que os demais candidatos para filiação partidária – até as convenções -, ele tem dito em suas abordagens politicas que não pretende fazer parte de “chapão” para não servir de bucha para candidatos com mandatos eletivos, mas em contrapartida a esse posicionamento, existe uma posição do vice-governador Carlos Brandão que assume a formação deste blocão para que possa eleger um maior número de deputados e formar uma base sólida num hipotético governo.

Schnneyder diz que não ser candidato “bucha” e Leandro Bello está definido a permanecer no Pros

Com prazos definidos e ao se iniciar hoje o da janela partidária, os partidos estão dentro dessas articulações para participar com as melhores federações e com os melhores nomes a se lançarem no pleito, no mais agora, daqui a até o prazo para a campanha na rua, o que prevalecerá são  as conversas de bastidores.

Até lá!

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Mercado de trabalho: Programa de Trainee Aegea está com inscrições abertas para Timon

Os interessados podem se inscrever até o dia 24 de outubro, de forma on-line A Aegea, empresa líder no setor de saneamento privado no Brasil,...

Carlos Brandão é reeleito governador, Timon terá dois deputados e Leitoas saem enfraquecidos do pleito

O governador Carlos Brandão liderou a disputa em primeiro turno pelo governo do Maranhão a partir das primeiras urnas abertas ontem, às 18h, até...

Águas de Timon celebra conclusão do projeto Desvendar Esporte

Nesta quinta-feira (29), a Águas de Timon celebrou a conclusão das atividades do projeto Desvendar Esporte, patrocinado pela Águas de Timon, durante ação no...

No Maranhão, por exemplo, Socorro Waquim e Deputado Rafael deverão deixar seus partidos para se abrigarem em partidos que formarão com Carlos Brandão.

A partir de hoje, 03 de março e até o dia primeiro de abril, de acordo com a calendário eleitoral para as eleições 2022, a janela de migração partidária estará aberta, que é quando deputados e deputadas federais, estaduais e distritais podem mudar de partido sem sofrer penalidades. Esse período e diante da nova regra para as eleições deste ano que é a federação partidária, também definirá o cenário politico de campanha e formação das federações entre os partidos que disputarão o pleito deste ano a serem também definidos de 20 de julho e 5 de agosto, quando será permitido promover as convenções partidárias que definem os candidatos e candidatas de cada legenda, além de deliberar sobre as suas respectivas coligações partidárias. A partir de então, ou seja, de hoje, começa  a se definir as forças para as eleições. Deste cenário, devem sair inúmeras mudanças por todo o Brasil e no Maranhão que podem mudar o quadro em nível estadual e nacional.
Socorro deverá acompanhar o vice-governador em sua decisão partidária
No Maranhão, mas especificamente em Timon, onde existem nomes nas disputas algumas mudanças está previstas para ocorrerem agora na janela partidária e citamos por exemplo as que ocorrerão com os principais nomes da disputa para os cargos de deputado estadual, que definem em tese e na prática, e dependendo do resultado da disputa, o cenário para o a disputa municipal de 2024. É o caso por exemplo, e primeiro a citar, dos deputados estaduais: Socorro Waquim e Deputado Rafael, que definidos como apoiadores da  base do governo atual Flávio Dino e do próximo governo de Carlos Brandão, candidato a reeleição, deverão deixar seus partidos pelos quais foram eleitos. Socorro Waquim, que aguardou por uma posição de apoio de seu partido o MDB em apoio a Brandão, deverá se definir por um partido da base, provavelmente o mesmo partido do governador o PSB e mesmo caminho deve ser encarado pelo Deputado Rafael, que é do PDT.
Deputado Rafael deixa o PDT, mas ainda não definiu qual partido deve se filiar agora na janela partidária
Duas outras definições partidárias e não menos importante no cenário dizem respeito aos pré-candidatos Leandro Bello e Schnneyder, que são filiados ao Pros e Republicanos, respectivamente, que estão na base do governo e apoiando Carlos Brandão. Leandro Bello deverá permanecer no Pros para a disputa, pois o partido deverá permanecer na base e sem alterações de novo cenário. Quanto ao pré-candidato Schnneyder, a deputado estadual, por ser militar, e ter prazo mais estendido que os demais candidatos para filiação partidária - até as convenções -, ele tem dito em suas abordagens politicas que não pretende fazer parte de "chapão" para não servir de bucha para candidatos com mandatos eletivos, mas em contrapartida a esse posicionamento, existe uma posição do vice-governador Carlos Brandão que assume a formação deste blocão para que possa eleger um maior número de deputados e formar uma base sólida num hipotético governo.
Schnneyder diz que não ser candidato "bucha" e Leandro Bello está definido a permanecer no Pros
Com prazos definidos e ao se iniciar hoje o da janela partidária, os partidos estão dentro dessas articulações para participar com as melhores federações e com os melhores nomes a se lançarem no pleito, no mais agora, daqui a até o prazo para a campanha na rua, o que prevalecerá são  as conversas de bastidores. Até lá!